10/04/2013

Convento São Francisco

Telefone: (11) 3291-2400

Fax: (11) 3291-2401
Endereço: Largo São Francisco, 133 – Centro
CEP: 01005-010
Caixa Postal 900
CEP: 01059-970
Arquidiocese de São Paulo – Regional Sé

A FRATERNIDADE
Frei Mário Luiz Tagliari, guardião e ecônomo provincial
Frei Luiz Donizete Ribeiro, vigário casa, serviço fraterno e ecônomo
Frei Albino Francisco Gabriel, serviço fraterno
Frei Alexandre Rohling, a serviço do Pró-Vocações e da Comunicação
Frei Alvaci Mendes da Luz, pároco, reitor do santuário, coordenador do Pró-Vocações, a serviço da Comunicação e animador do SAV local e regional
Frei Augusto Luiz Gabriel, ano missionário e a serviço da Comunicação
Frei David Raimundo Santos, a serviço do Educafro
Frei Diego Atalino de Melo, animador do SAV provincial
Frei Guido Moacir Scheidt, vigário paroquial
Frei Gustavo W. Medella, definidor e coordenador da Frente da Comunicação
Frei Lauro Formigoni, serviço fraterno
Frei Marcos Estevam de Melo, a serviço do Sefras e serviço fraterno
Frei Marcos Hollmann, atendente convento
Frei Marx Rodrigues dos Reis, a serviço do SAV procincial
Frei Odorico Decker, serviço fraterno
Frei Sérgio Calixto, serviço fraterno
Frei Vanilton Aparecido Leme, atendente convento

EXPEDIENTE CONVENTUAL

De segunda a domingo, das 8 às 18 horas
Telefone: (11) 3291-2400

EXPEDIENTE PAROQUIAL
De segundo a sexta-feira, das 9 às 18h
Telefone: (11) 3291-2403

SITE
http://santuariosaofrancisco.com.br/

FACEBOOK
https://www.facebook.com/santuariosaofranciscosp

CONFISSÕES:
domingo: 9h-11h
2ª-feira e feriados: sem atendimento
De terça-feira até sábado: 10h-15h

MISSAS:
Domingo: 7h30, 9h,10h30 e 12h.
2ª-feira: 7h30 e 12h
De terça-feira até sábado: 7h30, 10h30, 12h e 15h.

ATIVIDADES NO CENTRO PASTORAL (Rua Japurá, nº 234)
Missas todos os domingos, às 18 horas
Terço todos os dias, às 18 horas
Grupo de Oração Nossa Senhora de Lurdes, terças-feiras, às 14h00
Catequese aos sábados (todas as etapas)
Serviço social com a 3ª idade (Casa de Clara) de segunda a sexta-feira

CATEQUESE
A Catequese se desenvolve dentro de um processo próprio de formação.
A Pré-Catequese atende crianças de 3 a 7 anos.
A Pré-Eucaristia, crianças de 8 anos
1ª Etapa da Eucaristia – crianças de 9 anos
2ª Etapa da Eucaristia – crianças de 10 anos.
A Catequese de Perseverança se destina aos que já fizeram a Eucaristia
A preparação para a Crisma:  é feita para adolescentes e jovens, a partir de 13 anos.
A Catequese de adultos se destina a pessoas de 13 anos ou mais que não receberam os Sacramentos de Iniciação (Batismo, Eucaristia e Crisma) ou que só receberam o Batismo.
Mais informações na Secretaria Paroquial (11) 3291-2403

PASTORAL VOCACIONAL
O atendimento vocacional é feito, diariamente, segundo o tempo e as possibilidades de cada candidato. Dois encontros mensais para vocacionados estão estabelecidos: um no 2º e outro 4º domingo do mês, às 16h. Informações podem ser conseguidas na Portaria (3291-2400) ou com Fr. Luiz Fernando (3291-3112).

PRÓ-VOCAÇÕES E MISSÕES FRANCISCANAS
O PVF tem por objetivo a manutenção e a formação dos seminaristas e missionários. Funciona no claustro do Convento São Francisco. Informações pelo fone (11) 3291-2416.

BAZAR FREI JOSÉ
Funciona das 9 às 18 horas, de segunda a sexta-feira, num dos corredores internos do Convento. A renda é revertida para as obras sociais. Telefone do Bazar (11) 3291-3133.

LITURGIA
A Reunião das equipes de Liturgia acontece, normalmente, na 1ª terça-feira do mês, às 19h.

DÍZIMO
A Pastoral do dízimo tem por meta o levantamento de recursos que sustentem as atividades de culto e templo, a missão da Comunidade e a ajuda missionária. É tarefa básica do cristão ser dizimista, como sinal de pertença a uma Comunidade.

BATIZADOS
Todos os 4ºs domingos do mês são feitos os batizados. No sábado que antecede a esse domingo, se faz o Curso para pais e padrinhos, às 15 horas, no Salão Santa Cecília. As inscrições para o Batismo devem ser feitas antecipadamente pelo telefone (11) 3291-2403.

CASAMENTO
O Santuário são Francisco disponibiliza horários, aos sábado, após a missa das 18h30, para a celebração de casamentos. Informações maiores podem ser obtidos na Secretaria Paroquial pelo telefone (11) 3291-2403.

CONSELHO PAROQUIAL DE PASTORAL (CPP)
A Coordenação do CPP é eleita durante a Assembléia Paroquial, que é realizada de dois em dois anos.

PÃO DOS POBRES
De longa data, o Convento São Francisco tem cuidado dos pobres e moradores em situação de rua. O pão confeccionado no Convento vem sendo distribuído em todos esses anos. Mais recentemente, no Centro Franciscano de Reinserção Social São Francisco, nas dependências do antigo salão São Francisco, são atendidos com um “chá da tarde” em torno de 300 moradores em situação de rua. Às terças-feiras, ainda,  são distribuídos mais de 500 pãezinhos bentos aos que o desejarem.
A sustentação financeira deste trabalho é feita pelas Senhoras da Pia União de Santo Antônio, que são colaboradoras anônimas e por muitos devotos que expressam sua fé em forma de ações de incentivo à solidariedade. O Convento aceita doações em espécie, que podem ser entregues na Portaria, no Largo São Francisco, 133, para serem encaminhadas às obras sociais ou para o Bazar São José.

PORTA ABERTA
A Porta Aberta reúne duas pastorais que se misturam e se completam: a Pastoral da Acolhida e a Pastoral da Escuta. A Porta aberta é um serviço gratuito e funciona diariamente, de 2ª a sexta-feira. Maiores informações podem ser obtidas pelo telefone: (11) 3291-2429.

SERVIÇO FRANCISCANO DE SOLIDARIEDADE – SEFRAS
O SEFRAS reúne diversos serviços de solidariedade. É o rosto solidário dos Franciscanos. Além do Centro Franciscano de Reinserção Social, o SEFRAS tem um serviço reconhecido junto a Idosos, no Centro de Pastoral (Rua Japurá, 234) Centro Social Franciscano na rua Japurá e uma Creche, na Rua Major Diogo.

ORDEM FRANCISCANA SECULAR E JUFRA
A Ordem Franciscana Secular (OFS), como é chamada hoje, abre suas portas para pessoas solteiras ou casadas que querem seguir os passos do fundador da Ordem Primeira, São Francisco de Assis. Da OFS nasceu um movimento chamado Jufra, a Juventude Franciscana. São jovens a partir dos 14 anos, que buscam apresentar para a sociedade um novo jeito de ser, de agir e de pensar, de inspiração em São Francisco. Em São Paulo existe a Fraternidade Jufra das Chagas, no Largo São Francisco, 173.
A OFS e a Jufra se reúnem nos primeiros e terceiros domingos do mês.

370 ANOS DE HISTÓRIA
DO CONVENTO SÃO FRANCISCO

A cidade de São Paulo foi fundada no dia 25 de janeiro de 1554 durante a celebração da primeira Missa numa casa de pau-a-pique, coberta de palha, onde hoje está o conhecido Pátio do Colégio. Uma disputa entre colonos e religiosos culminou com a expulsão dos jesuítas no ano de 1640.

Foi neste ano que chegava a São Paulo uma caravana de sete religiosos franciscanos, instalando-se numa casa em frente à Ermida de Santo Antônio, na atual Praça do Patriarca. Dois anos depois, no dia 24 de dezembro 1642, os frades ganhavam um terreno, doado pela Câmara, de “oitenta braças de chão”,  e davam início à construção do convento. No dia 17 de setembro de 1647, festa das Chagas de São Francisco, foi inaugurado o Convento de São Francisco e de São Domingos, seu primeiro nome de batismo. São, portanto, 372 anos de presença franciscana em São Paulo e 370 anos de fundação do Convento.

Na época que foi inaugurado, era o maior já construído em São Paulo. Ocupava todo o espaço que atualmente é da Faculdade de Direito. O terreno do Convento tinha três fontes de água pura, mas sofria com as enchentes do ribeirão Anhangabaú.

IMAGEM SALVA NO INCÊNDIO

Até meados do século XVII , o frontispício das igrejas da Província era construído em estilo jesuítico, com torre baixa. Desde então, adotou-se o barroco. Em 1884, a fachada da Igreja foi modificada e aberta a entrada central como hoje é utilizada. No seu interior, ela tem um abóboda com alegorias da história franciscana, de autor desconhecido e possui um sino do século XVIII.

Um incêndio em 1870 destruiu a capela-mor, onde só foram salvas as paredes e a imagem de São Francisco, considerada a mais bela das que se encontram nos conventos antigos.

Em 1845, a Irmandade de São Benedito, que representava uma tentativa dos religiosos para incentivar o espírito cristão entre os escravos, tentou junto ao governo Imperial se apossar do Convento, chegando a tirar a imagem de São Francisco da Igreja para colocar a de São Benedito.

FREI GALVÃO, O SANTO DO CONVENTO

Frei Antônio de Sant’Ana Galvão, canonizado pelo Papa Bento XVI, foi sem dúvida o morador mais ilustre do Convento São Francisco nesta fase antiga, já que o também frade franciscano, o Cardeal Dom Paulo Evaristo Arns é a figura mais ilustre do nosso tempo.

Paulista, de Guaratinguetá, Frei Galvão ingressou na Ordem Franciscana no dia 15 de abril de 1760, tomando o hábito no Convento de Santo Antônio de Macacu.

Em julho de 1762, seus superiores o enviaram a São Paulo para cursar Filosofia, onde também completou o curso de Teologia. Suas qualidades como pregador e porteiro do Convento são lembradas em todos os livros de história. Ele morreu aos 83 anos e foi sepultado no Mosteiro da Luz, uma obra que ajudou a erguer e foi inaugurada em 2 de fevereiro de 1774.


A FACULDADE DE DIREITO

Depois de declarar sua independência, o Brasil criou dois cursos jurídicos e, pela Lei de 11 de Agosto, foram escolhidas as cidades de São Paulo e Olinda como sedes. Entre todos os locais disponíveis na capital paulista, o Convento São Francisco era o que mais reunia condições estruturais para este curso e “os franciscanos cederam de bom grado” parte do seu espaço.

Com apenas três meses de existência do curso de Direito – a abertura se deu no dia 1o de março de 1828 em uma sala que servia de sacristia -, o seu diretor, José Arouche Toledo Rondon, sugeriu ao governo Imperial a requisição de todo o Convento. Desde então, travou-se uma disputa judicial entre Faculdade e a Província Franciscana. Em 1932, a Faculdade já estava iniciando obras que iriam mudar toda a configuração arquitetônica do prédio, quando teve início uma outra disputa judicial, já que estavam atingindo uma área que não havia sido cedida pelos religiosos. Os religiosos venceram a causa em 33, mas a sentença foi reformulada em 37, julgando prescrita a ação da Ordem para o reconhecimento de qualquer direito de domínio quanto ao edifício da Faculdade de Direito.

Nem só de disputas judiciais viveram o Convento e a Faculdade. Em 1860 foi fundada a Irmandade Acadêmica de São Francisco, composta por professores, doutores e alunos da Faculdade, residentes na Capital, para ajudar a manter o patrimônio cultural e religioso do Convento. Foi nesta época que eles doaram o altar-mor da Igreja, adquirido em Munique, na Alemanha.


O CONVENTO ATUAL

A Igreja e o Convento antigo – onde hoje está a faculdade de Direito – formavam uma única edificação. Destacava-se o imponente claustro, com seus cinco arcos sobre pilastras.

As fundações chegavam a 3 metros de profundidade e sua construção era em taipas, atingindo até 2 metros de espessura em certos pontos.

A estrutura atual do Convento São Francisco, na parte dos fundos da secular igreja, foi construída em 1941 pelo guardião Frei Damaso Venker.

Até 2004 foi a sede da Província Franciscana da Imaculada Conceição do Brasil, que abrange os estados de Espírito Santo, Rio de Janeiro, São Paulo, Paraná e Santa Catarina. Ela foi fundada em 15 de julho de 1675.

No dia 6 de junho de 1997, o Cardeal Dom Paulo Evaristo Arns, declarou que o Convento de São Francisco passaria a ser também Santuário São Francisco, já que recebe fiéis de toda a Grande São Paulo.

Por ser um Santuário, oferece atendimento espiritual ininterruptamente durante todo o dia.

Veja imagens