09/04/2013

São Francisco de Assis

CHOPINZINHO – PRChopinzinho

Endereço: Av. 15 de  Novembro, 3593
CEP. 85560-000
Caixa Postal 16 – Cep. 85560-000
Tel. (46) 3242-1411
Fax (46) 3242-1411
e-mail: paroquiachopim@yahoo.com.br
Facebook: fb.com/paroquiachopinzinho

A FRATERNIDADE
Frei Jacir Antonio Zolet, guardião, pároco e ecônomo
Frei Angelo Vanazzi, vigário da casa, vigário par. e animador do. SAV local e regional
Frei Diomedes Basi, vigário paroquial.
Frei João Gualberto Spohn, vigário paroquial

PADROEIRO
São Francisco de Assis

Expediente:
De segunda a sexta-feira: 8h30 às 11h30 e 13h30 às 17h30
Sábado: 8h30 às 11h30

Missas na Matriz:
Terça-feira: 15h30 (Missa da Saúde)
Sexta-feira: 19h00
Sábado: 19h00
Domingo: 8h00 e 19h00
8h00 e 20h00 (horário de Verão)

Comunidades atendidas pela fraternidade: Pelo Setor Matriz – Alto Bugrinho, Barra do Bugrinho, Bugrinho, Campina, Capinzal, Cap. Santo Antônio, Encruzilhada, Lagoão, Linha Alegria, Linha Palmeira, Linha Raldi, N. S. de Fátima, Passa Quatro, Ponte Alta, Samambaial, São Miguel e Santo Antônio; pelo Setor Est. Gaúcha – N. S. das Graças, Baía, Estrela Gaúcha, Linha Aparecida e Santa Cruz; pelo Setor São Francisco – Alto Gramados, C. Linha Vitória, E. Linha Vitória, São Brás, São Francisco, São Geraldo, L. Fartura, L. Mafioletti e Gramados; pelo Setor Bugre – Água Branca, Barra Grande, Bugre, Invernadinha, L. Dalagrave, Linha Gaio, Nova Conquista e Passo do Sol; pelo Setor Mato Branco – Arroio Bonito, Cristo Rei, Lageadinho, Linha Santa Maria, Mato Branco, Palmeirinha, Santa Inês, Santa Luzia e Volta do Luciano; pelo Setor São Luiz – Água Amarela, Km 6, L. Grezzana, L. Grigoletto, L. Iguaçu, Passo da Erva e São Luiz.

Curso de Preparação para o Batismo: 3º sábado do mês, às 19h00
Celebração do Batismo: 4º domingo do mês às 8h00
Curso para os Sacramentos da Iniciação Cristã: 5ª feira – 19h00
Cursos de Preparação ao Matrimônio: três durante o ano (março, julho e outubro)
Celebração do Matrimônio: aos sábados
Confissões: durante o expediente na Secretaria da Paróquia
Atendimento aos enfermos: Policlínica Santo Antônio

História

Franciscanos acompanham a evolução de Chopinzinho

Chopinzinho01

A cidade paranaense emprestou o nome do pássaro preto, muito comum nesta região, de origem guarani “chopi”, que também é o nome do Rio Chopim. Trata-se de uma das poucas cidades brasileiras que foi planejada, resultado de uma decisão do governo brasileiro com a finalidade de ocupar uma área geográfica em letígio com um país vizinho, a Argentina. Na época, havia o contrabando de erva-mate e madeira para a Argentina e isso levou à criação de colônias militares na região. No começo do século passado, contudo, elas começaram ser desmobilizadas por decreto, o que levou à saída dos militares e de suas famílias da cidade, gerando uma decadência à cidade.

A partir dos anos 40, Chopinzinho começa a viver um novo ciclo de crescimento com a chegada de catarinenses e gaúchos. É exatamente em 1948 que os franciscanos chegam à cidade. Um desses nomes importantes para a cidade é Frei Vito Berscheid, que chegou ao então distrito de Mangueirinha em 1957 para substituir Frei Everaldo Allkemper, que já estava construindo um colégio para educar as crianças. No dia 7 de setembro de 1957, pôde inaugurar o Colégio e, no ano seguinte, iniciar a construção da nova capela.

Mas o prédio ficou pequeno e Frei Vito iniciou em 1959 a construção do Educandário Santa Gertrudes, atual Escola Tasso Azevedi da Silveira. Mais tarde conseguiu o funcionamento do ginásio municipal e depois da Escola Normal Colegial através do Estado.

Muito empreendedor, Frei Vito consegue a criação da Paróquia de Chopinzinho no dia 29 de junho de 1963, iniciando a sua construcão no ano seguinte. Em 1972, começou a construção da residência paroquial e ampliou a estrutura do Educandário Santa Gertrudes. A partir de 1980, com a saúde bastante abalado, frei Vito foi substituído e faleceu em São Paulo.

Até 1954, Chopinzinho foi distrito de Magueirinha e se tornou município no dia 14 de dezembro de 1955. Com uma população de cerca de 25 mil habitantes, é um município que vive mais em função da agricultura.