05/04/2013

Nossa Senhora da Conceição

CASA FILIAL DE CHOPINZINHO
Rua Gov. Trotta, 123
CEP. 85540-000
Caixa Postal, 3 2
Tel. (46) 3243-1226
Fax (46) 3243-1226
paroquiaimaculadaconceicao@yahoo.com.br

Diocese de Palmas e Francisco Beltrão

A FRATERNIDADE
Frei Rubens Luiz de Carvalho, coordor fraterno e vigário paroquial
Frei Arlindo Oliveira Campos, a serviço evangelização e animador do SAV local
Frei Domingos B. Hellmann, vigário paroquial.

PADROEIRA
Nossa Senhora da Imaculada Conceição
Expediente:

Secretaria: 2ª a sábado, das 8h00 às 11h30 e 13h30 às 17h30

Missas na Matriz:
Quintas-feiras: 19h30
Sábados: 19h00
Domingos: 9h00 (transmissão pela Rádio Araucária) e 19h00

Comunidades atendidas pelos frades da Paróquia:
Agrovila Nova Prata, Assentamento Anjo da Guarda, Assentamento N. Senhora Aparecida, Barra do Covó, Bela Vista, Canhada Funda, Casa da Pastoral da Criança, Colônia Euzébio, Colônia Forte, Conquista, Covo, Covozinho, Dois Vizinhos, Doze de Outubro, Estil, Invernada do Nardo, Itá I, Itá II, Lageado Grande, Linha Busquerolli, Linha São João, Machado, Morro Alto, Morro Verde, Natal da Esperança, Nova Prata Centro, Planalto, Portão, Porto Fanor, Santa Izabel, Santa Luzia, Santo Antônio da Cachoeira, Santo Antônio da Posse, Santo Antônio do Segredo, São José, Segredo IV Sede I, Segredo IV Sede II, Três Capões, Treze de Maio, Paiol Queimado, Sede da Reserva Indígena, Taboão e São Gonçalo.

Confissões: confirmar
Cursos de Batismo: 1° domingo de cada mês
Celebração do Batismo: 3° domingo de cada mês
Cursos de Matrimônio: duas vezes por ano: abril e novembro
Celebração do Matrimônio: sábados à noite

Festas da Paróquia: Imaculada ( 8 de dezembro) e Divino Espírito Santo (maio)

 

História

Como o próprio nome diz, Mangueirinha vem de mangueira (curral), local onde se recolhe gado. Nos primórdios do município existia na região uma mangueira que, face ao seu exíguo tamanho era chamada de Mangueirinha.

Paralelamente à colonização da Vila do Senhor Bom Jesus de Palmas, atualmente Palmas, foram se desenvolvendo algumas povoações na extensa região lindeira. Em meados do século XIX, foi aberta uma via, que ia de Palmas até a região de Nonohay, no Rio Grande do Sul, com o objetivo de facilitar a vinda de muares e gado para estes campos e daqui seguir para a feira paulista de Sorocaba, passando por Guarapuava.

De Nonohay as tropas iam até a Colônia Militar de Chapecó, passavam pelos rios Chapecozinho e Registro, por Boa Vista (Clevelândia), pelo Rio Iguaçu, e finalmente Guarapuava. Datam desta época os registros dos princípios de povoação em Mangueirinha.

Em 20 de janeiro de 1887, um ato provincial dá ao lugar a condição de Distrito Policial e Judiciário, pertencendo ao município de Palmas, com a denominação de Conceição do Rosário. A instalação oficial do município de Mangueirinha se deu no dia 30 de novembro de 1946.

O povo, que antes era nômade, passou a se fixar na região se dedicando à agricultura e à criação de suínos.

Até 63, a Igreja Nossa Senhora da Conceição foi criada como curato e elevada à condição de Paróquia no dia 8 de dezembro de 1971. Durante mais de 40 anos, o trabalho religioso e pastoral foi feito por Frei José Monteiro Carneiro, que ficou no local a serviço da Diocese.

A Província da Imaculada Conceição assumiu oficialmente a Paróquia de Mangueirinha como uma de suas casas em 2002.

Com a transferência de Frei José Idair, que assumiu a Paróquia, o primeiro desafio foi revitalizar a liturgia, as pastorais e a formação de lideranças. Mas o maior projeto foi a construção do novo salão paroquial. Em 2003, o Conselho da Matriz aprovou a planta elaborada pelos engenheiros José Honório Almeida Serpa e Silvano Colla e pela arquiteta Ana Karina Bettin Chaves.

Em 2004, Frei Moacir Longo assumiu a paróquia e deu início à construção do novo salão paroquial. Oito meses depois do início dos trabalhos, a Paróquia conseguiu realizar a primeira festa da Padroeira no novo salão. Faltam acabamentos para a obra estar completa.