Vida CristãFrei AlmirSagrado Coração de Jesus › 03/07/2018

Jesus, o amigo dos que não valem muito…

sagrado_030718

Sempre lemos com muito gosto passagens dos evangelhos em que Jesus parece especialmente descontraído quando tem a ver com pessoas simples e, sobretudo, os que não são devidamente levados em conta pelo ambiente em que vivem e desta forma discriminados. Desnecessário elencar todos os exemplos. Basta evocar um ou outro: um estranho costume do Mestre de estar à mesa com pessoas tidas como infratoras das leis e consideradas pecadoras, aproximação delicada das crianças que não contavam muito aos olhos dos outros, o olhar de Jesus compassivo para com pessoas que sofrem, como por exemplo a mãe que levava ao túmulo seu filho único, ou o olhar de ternura para com a mulher que colocou no cofre o dinheiro que era necessário para sua sobrevivência. O amigo dos que não valem muito…

Jesus continua no meio de nós. Vive. É o Ressuscitado. Manifesta-se de muitos meios e modos. Nós, seus discípulos, sobretudo os que nos detemos diante de seu coração fissurado de amor, sentimos que temos que ter os mesmos sentimentos que animaram a vida do Mestre, ou seja, tem um coração que não cabe em nosso peito.

Antes de tudo, nós mesmos com nossas falhas, indolências e incompetências, se humildes formos, mereceremos o olhar de Jesus sobre nós que aparentemente valemos pouco…

Sobretudo os devotos do Coração de Jesus são pessoas que individualmente e em grupo procuram voltar seus olhos na direção de todos os que valem pouco… Penso nos professores que recebem na intimidade da sala de aula crianças desventuradas, filhos de traficantes, gente colocada no mundo de qualquer jeito. Penso nessas velhinhas que se arrastam de madrugada até um posto de saúde para procurar curar um terrível reumatismo; penso nessas meninas que depois de loucas aventuras amorosas que redundaram numa gravidez, meninas que influenciadas por namorados sem escrúpulos são levadas a fazer aborto em clínicas clandestinas. Penso nesses garis que, em caminhões de lixo, recolhem, madrugada a dentro, os dejetos de uma sociedade de consumo que nem sempre ou quase nunca são devidamente levados em consideração.

Cristo Jesus, o amável Ressuscitado, pede que nós, que já frequentamos as hospedaria de seu Coração, tenhamos o nosso olhar e nosso coração voltados para que os que valem pouco ou nada aos olhos do mundo.

Tudo isso aprendemos do Coração grande de Jesus, ele que é a misericórdia do Pai encarnado.

Frei Almir Guimarães