Vida CristãNotícias › 02/04/2018

Vida e missão aos cuidados da Virgem Maria

segundo_020418_5

Frei Augusto Luiz Gabriel e Moacir Beggo

Vila Velha (ES) – O bom público que veio ao Campinho do Morro da Penha nesta segunda-feira da Páscoa (02/04) ouviu a reflexão do jovem recém-ordenado diácono Frei Leandro Costa Santos, frade do Santuário do Divino Espírito Santo, durante o Momento Devocional Franciscano e Mariano do segundo dia do Oitavário da Festa da Penha, que começou às 14h30 com a acolhida do guardião do Convento, Frei Paulo Pereira. A Santa Missa, neste dia sob a responsabilidade litúrgica da Região Serrana do Espírito Santo, foi presidida pelo Pe. Márcio Almeida Ghil, da cidade de Afonso Cláudio.

Depois de uma encenação mostrando a chegada de Frei Pedro Palácios como missionário em terras capixabas, envolvendo crianças com as alegorias de barcos e um leigo representando o frade com o quadro de Nossa Senhora das Alegrias, Frei Leandro destacou que ao receber o mandato de Jesus, Frei Pedro saiu em missão sem nada, mas confiante no Deus providente. “Nada trouxe consigo esse homem. Veio movido pela simplicidade e ardente desejo missionário de pregar o Evangelho. Como outro Francisco, fez aos pés deste morro seu claustro, sua casa, sua morada”, disse.

segundo_020418

“Mais uma vez, como outro São Francisco de Assis, Frei Pedro Palácios delegou aos cuidados da Virgem Maria sua vida e sua missão. Como São Francisco fez um dia da Porciúncula o lugar de sua morada, o lugar do encontro com Deus, do mesmo modo, aos pés do morro, Frei Pedro Palácios confiou sua vida e missão. Essa é a herança de Frei Pedro Palácios, deixada para cada um de nós: recordar o Deus que vence a morte, que vence o sofrimento e tem a Virgem Maria como guia e protetora”, ensinou o frade. “Portanto, recordando nesse dia o homem simples, humilde e missionário, vivamos, irmãos e irmãs, nossa fé no Deus que, por meio de Maria, escuta, cuida e envia a cada um de nós em missão para anúncio da Palavra, do Deus que se encarna e quer permanecer conosco”, completou Frei Leandro.

Durante meia hora, o povo cantou com Frei Florival Mariano Toledo e Frei Paulo Ferreira e foi convidado por Frei Leandro a refletir sobre a devoção mariana do primeiro franciscano que chegou aqui (Frei Pedro Palácios). O Momento Devocional terminou com a Ladainha de Nossa Senhora, orações e bênção.

segundo_020418_3

A SANTA MISSA

Na Celebração Eucarística, às 15 horas, estavam presentes todos os sacerdotes da Região Serrana e frades do Convento, da Província e do Santuário Divino Espírito Santo. Na sua homilia, Pe. Márcio citou que Jesus, após a Sua Ressurreição, apareceu primeiro às mulheres que, corajosamente, durante a madrugada, dirigiram-se até o sepulcro do Senhor, mesmo sabendo que lá encontrariam soldados vigiando à porta. Foi ali, no sepulcro, que Jesus falou à Madalena e às outras mulheres, e lhes deu a ordem de anunciar aos apóstolos a Ressurreição d’Ele. “Elas fizeram a sua parte.  As primeiras a anunciar o Cristo ressuscitado. Elas foram as primeiras apóstolas”, disse Pe. Márcio, destacando o protagonismo das mulheres diante do Ressuscitado.

segundo_020418_1

Nesta terça-feira, terceiro dia do Oitavário, a Área Pastoral Cariacica/Viana será responsável pela liturgia da Celebração Eucarística. E, às 19h30, Pe. Anderson Gomes e Pe. Renato Criste darão a bênção para casais.

Gratidão na abertura oficial da Festa

No encontro com os parceiros e apoiadores da Festa da Penha, nesta segunda-feira à noite, no Campinho, o guardião do Convento da Penha, Frei Paulo Pereira, não economizou palavras de agradecimentos. “Minha gratidão aos poderes públicos do Estado do Espírito Santo e também aos servidores públicos de Vila Velha. Gratidão também ao que neste ato representam a Arcelor Mittal, o Café Três Corações e o Banestes”, disse.

paulo_020418_2

“A convergência de esforços faz a Festa da Penha possível. É bem verdade que os poderes públicos e a iniciativa privada não têm a obrigação da catequese, da liturgia, ou da devoção. Mas não erra quem afirma que tanto os poderes públicos quanto as empresas não poderão jamais descuidar de uma semeadura de uma cultura geradora de paz e de entendimento. E ainda deverão constantemente procurar estabelecer vínculos com organismos e pessoas que possam conferir concretude ao sonho que acalentam no coração de todos”, disse Frei Paulo, falando em nome da Arquidiocese de Vitória, da Associação Amigos do Convento e dos Freis Franciscanos da Província da Imaculada Conceição do Brasil, que têm a honra de guardar a casa da Mãe de todos os capixabas. “Ainda mais uma vez agradeço a todos que se juntaram a nós na Festa da Penha 2018, todos que tomarem parte das atividades programadas, sejam aqui neste Campinho, sejam nas ruas da cidade ou no parque da Prainha, que todos descubram o ânimo e a coragem de promover e viver a verdadeira alegria”, desejou Frei Paulo.

ana_020418

Ana Maria Lemos

“Saúdo a todos os parceiros e ao povo aqui presente. A Festa da Penha é um momento maravilhoso. A Mitra Arquidiocesana de Vitória se compromete com esta Festa da Penha, principalmente nos momentos onde a gente celebra a liturgia e as romarias. É uma alegria muito grande organizar essa Festa porque ela já vem do povo. Não é uma coisa instituída, mas ela acontece de uma forma natural, do amor que o povo de Deus tem por sua Mãe, Nossa Senhora da Penha. A gente que vive aqui não teria outra forma de se expressar. É uma festa que acontece pela força do amor dessa Mãe que cuida de nós e a nossa participação é pequena e visa fazer acontecer as coisas com mais qualidade. Por isso, agradecemos muito o privilégio de morar nesse Estado, de ter como Padroeira Nossa Senhora da Penha e o privilégio de ter tantos parceiros que fazem esta Festa cada dia mais bonita”, destacou Ana Maria Lemos, representando o Departamento de Pastoral da Arquidiocese de Vitória.

Pela Prefeitura de Vila Velha, participaram do ato o secretário de Esporte, Cultura e Lazer, Luiz Felipe Faria de Azevedo, e o secretário de Gestão e Planejamento, Rafael Gumiero.  “Estamos representando o Prefeito Max Freitas Mauro Filho que, desde o ano passado, no início de sua gestão, não mediu esforços em promover  a importância da Festa da Penha para o município de Vila Velha. Nós sabemos hoje da magnitude desta Festa, pois ela transcende o município de Vila Velha. Estamos muito felizes, frei, de estar participando de uma forma efetiva, organizada e contribuindo para a qualidade desta Festa, que é magnífica”, disse Luiz Felipe.

“Estamos aqui com a graça de Deus com certeza. É o momento feliz para nós, da Arcelor Mittal, poder participar deste evento. Acho que engrandece quem mora no Estado do Espírito Santo, como já foi dito aqui. Eu tenho 31 anos morando no Espírito Santo, já sou capixaba. Com todo prazer, estaremos na Missa de encerramento no dia 9″, disse Jorge Luís, vice-presidente de operações Arcelor Mittal, que cedeu um grupo de voluntários para realizarem uma pintura e limpeza da “Estrada da Penitência”.

paulo_020418_1

Estavam presentes neste ato o  sr. Édson Rosário, representando o Banestes; Amanda Franco Paulino, representando o Café Três Corações; e também a secretária de Saúde de Vila Velha, Flávia Guimarães.

Frei Paulo terminou seu discurso ressaltando a alegria da Ressurreição. “Ao celebrar a Festa da Penha queremos experimentar a mesma alegria que inundou o coração de Maria na aurora pascal”, completou.

Logo após o ato oficial, um show de cantos e orações marianas marcou o segundo dia da Festa da Penha.

show_020418

VEJA TAMBÉM:

TERÇO GIGANTE CELEBRA 20 ANOS

ALEGRIA MARCA O INÍCIO DA FESTA DA PENHA

ABERTA A EXPOSIÇÃO “AS SETE ALEGRIAS DE NOSSA SENHORA”

VEJA MAIS IMAGENS DA CELEBRAÇÃO DO OITAVÁRIO NO SEGUNDO DIA

IMAGENS DA PROGRAMAÇÃO NOTURNA DA FESTA DA PENHA