Vida CristãFrei AlmirO Sabor da Palavra › 25/09/2018

Jesus não abandona o seu povo

25ª semana do Tempo Comum

sabor_250918Lc 8, 19-21 


“Tua mãe e teus irmãos estão aí fora, e querem te ver” (Lc 8, 20)


Coloque-se no lugar de Maria e imagine cenas de contatos com Jesus, contatos de mãe e filho, como o fazem alguns autores de ficção religiosa. Quando Simeão disse a Maria que sua alma seria transpassada por uma espada, antecedendo-lhe o título de Nossa Senhora das Dores, estava incluído o dia a dia da vida de Nazaré, Cafarnaum e Jerusalém.

As mães sofrem nas pequenas desatenções, mesmo se aparentes. Maria fala, Jesus se vira e continua dando atenção àqueles homens estranhos que o acompanhavam por toda parte. E que ele chama de sua família!

E como foi com o menino Jesus na primeira fase de sua vida no Egito? Ficção? Tudo é ficção nesse período, só não é a vida normal de cada dia. E na vida normal de cada dia formava-se a imagem de pai na mente da criança, a partir do pai que era o justo José. E a mãe, que são todas iguais e só mudam de endereço? Como seria Maria, aquela que ouviu a Palavra de Deus e a pôs em prática? Sua fidelidade em ouvir a Palavra, sua capacidade de interpretar e aceitar os sinais dos tempos, numa terra distante da sua, num país estrangeiro?

E depois de tudo, ouvi-lo dizer que sua mãe e seus irmãos são estes aqui, estes que o tiram dela, que impedem que ela se aproxime, e o fazem correr perigo diante dos romanos! E pensar que mais tarde haverá cristãos que aceitarão o Filho sem querer aceitar a Mãe, esquecidos de que todas as gerações a chamarão bem-aventurada, que ela é a bendita entre as mulheres, a cheia de graça e Mãe do meu Senhor!

Côn. Celso Pedro da Silva, ‘A Bíblia dia a dia 2018’, Paulinas.