Recorrer à devoção de Santo Antônio nos aproxima de Deus

São Paulo (SP) - Nesta quinta-feira, 7 de junho, a Celebração Eucarística das 15 horas, na Paróquia Santo Antônio do Pari, em São Paulo (SP), marcou o 8º dia da Trezena do seu Padroeiro. O pregador Frei Clauzemir Makximovitz falou sobre o tema escolhido para o dia: “Santo Antônio, o Santo das coisas perdidas”.

Segundo ele, a devoção a Santo Antônio floresceu logo após a sua morte, e mesmo em vida houve relatos do povo que acorria a ele pedindo sua intercessão. O grande número de milagres parece estimular ainda mais o carinho do povo que encontra em Antônio alguém a quem recorrer em qualquer situação.

“Devoções muito concretas e imediatas, como o de santo para achar as coisas perdidas denotam também a proximidade para com o santo, do povo que o tem intercessor. Particularmente, a oração do Responsório de Santo Antônio, assim chamado por ser uma parte do Oficio Rítmico da Festa de Santo Antônio, composta por Frei Juliano de Espirra, exemplifica muito bem essa devoção diante das dificuldades bem concretas da vida em que se recorre à intercessão de Antônio”, explicou o frade.

trezena_pari_080618“Se milagres desejais,
Recorrei a Santo Antônio;
Vereis fugir o demônio
E as tentações infernais.
Recupera-se o perdido,
Rompe-se a dura prisão
E no auge do furacão
Cede o mar embravecido”.

“Como é significativo que recorramos à intercessão, ao auxílio, mesmo nas situações corriqueiras, como de algo que se perde. Não se trata de criarmos dependência, ou mesmo alguma forma de fazer o divino trabalhar para nós, mas pelo contrário, trata-se de reconhecer que Deus está presente em todos os momentos, que Ele age em nossa vida, não apenas nas grandes ocasiões, mas que é a constância que nos dá suporte”, ensinou o pregador.

Para ele, Jesus quando fala do Reino de Deus, compara com a alegria da mulher que tem dez moedas e perde uma, ao encontrá-la, ela se alegra. “Simbolicamente ainda, recorrer a Santo Antônio para achar o perdido nos aproxima mais de sua vida, de sua devoção e nos estimula a uma intimidade maior com Deus. Quando isso acontece, percebemos que o importante mesmo é não estarmos perdidos em nossa vida, em nossa caminhada e nossa missão. Deus tem um plano, um sonho para cada um de nós: que tenhamos uma vida feliz, plena, realizada. E como nós nos afastamos desse sonho?”, perguntou.

Segundo ele, nos perdemos nos caminhos que parecem mais fáceis ou mais curtos, nos deixamos confundir por tantas vozes que gritam ordens e necessidades em nossa vida. “A devoção, mesmo tão simples, aponta para o verdadeiro referencial, aponta sempre para um Deus próximo e que se importa conosco a ponto de ouvir nossa oração pelo que perdemos e sentimos falta! Um Deus assim comove os corações, representa um referencial que nos ajuda a caminhar e a reencontrar nosso caminho”, destacou o celebrante.

O 9º dia da Trezena de Santo Antônio será nesta sexta-feira (8/6), às 15 horas, e terá como tema: “Santo Antônio o Santo da família”.

SANTO ANTÔNIO: EXEMPLO DE VIDA E SANTIDADE

A Trezena e o dia 13 de junho são os melhores momentos para prestar homenagem a Santo Antônio, este santo tão querido do povo brasileiro, e a forma correta de cultuá-lo será a imitação de sua vida: pregar a fé, realizá-la através de atos em benefício ao próximo, isentos de crendice, e sem o objetivo único do lucro material.

VEJA MAIS IMAGENS