Notícias - Província Franciscana da Imaculada Conceição do Brasil - OFM

“Conexão Fraterna”, aplicativo dos jovens franciscanos da Província, é premiado como o melhor do ano pela CNBB

23/11/2022

Notícias

Curitiba (PR) – O projeto do “Conexão Fraterna” dos jovens franciscanos da Província da Imaculada Conceição do Brasil levou o prêmio de Melhor Aplicativo para a internet na 54ª edição dos Prêmios de Comunicação da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB). O anúncio foi feito nesta quarta-feira (23/11), às 21 horas. Com produção da CNBB e da TV Evangelizar, pela primeira vez a solenidade ocorreu de forma híbrida – os finalistas participaram de maneira remota e os ganhadores, presencialmente, diretamente dos estúdios da TV Evangelizar, em Curitiba (PR).

Frei Augusto Luiz Gabriel, criador do aplicativo “Conexão Fraterna”, contou que a notícia foi celebrada por toda equipe com muita alegria e gratidão. O frade representou a equipe em Curitiba e, ao ser chamado ao palco pelo jornalista Guilherme Machado, para receber o troféu Dom Luciano Mendes Almeida, categoria internet, traduziu em palavras o sentimento de inúmeros jovens que fizeram o projeto do “Conexão” ser consagrado como o melhor aplicativo do ano de 2021-2022.

“Que alegria, que emoção estar aqui! Por vários anos ‘batemos na trave’, mas hoje estamos aqui testemunhando este dia muito emocionante”, comemorou Frei Augusto. “Quero agradecer a Deus, a CNBB e toda equipe dos Prêmios de Comunicação por oportunizar este prêmio, por acreditar e incentivar nosso trabalho. Agradeço também a meus confrades da Província da Imaculada, da qual sou frade franciscano, pelo incentivo e confiança. Aqui comigo trago alguns confrades que estão testemunhando este dia que é histórico. E especialmente manifesto minha gratidão ao time do ‘Conexão Fraterna’, projeto feito de forma totalmente voluntária e cuja missão é aproximar os jovens do carisma e da espiritualidade franciscana. Nós ganhamos este prêmio, mas este prêmio não é nosso. É de todos os jovens que fazem que com que o nosso projeto aconteça. Muito obrigado. Paz e Bem”, disse o frade emocionado.

Segundo Frei Augusto, entre os demais finalistas se destacaram ainda trabalhos de grande importância para toda a Igreja do Brasil. “A evangelização pela internet, sem dúvida, teve importante papel durante o período da pandemia e veio para ficar. Isso se comprova pelos milhares de trabalhos inscritos na 54ª edição dos Prêmios de Comunicação da CNBB”, explicou.

Em cada categoria, uma equipe de profissionais espalhados pelo Brasil inteiro escolheu três trabalhos de cada ramo comunicacional. Na categoria Dom Luciano, que avaliou o trabalho do ‘Conexão Fraterna’, os professores de comunicação da PUC-Salvador formaram o júri técnico e cinco bispos da CNBB compuseram a equipe do júri pastoral.

Pelo segundo ano consecutivo, o Instituto dos Meninos Cantores de Petrópolis, com o Coral dos Canarinhos, foi um dos finalistas. Em 2021, concorreu também na categoria Dom Luciano Mendes de Almeida, com o Especial de 78 anos do Coral dos Canarinhos. Já em 2022, o curta-metragem “Canarinhos de Petrópolis – Tradição e Contemporaneidade”, foi um dos finalistas na categoria “Cinema – Margarida de Prata”. No entanto, não ganhou o prêmio.

A categoria Dom Luciano, que premia trabalhos na internet, aproveitou o momento para exibir cenas que viralizaram na internet durante a pandemia e divertiram não só os fiéis católicos, mas o público de forma geral, como aconteceu com um padre que estava rezando e deixou um filtro ativado no Instagram.

Foi uma noite especial em que a Igreja do Brasil homenageou a comunicação e a cultura do Brasil. Mais ainda pelo fato que, depois de dois anos de pandemia, o evento voltou a ser presencial e contou com  plateia e Dom Edilson Soares Nobre, bispo da Diocese de Oeiras (PI) e membro da Comissão Episcopal Pastoral para a Comunicação da CNBB, Dom José Antônio Perruzo, Arcebispo de Curitiba, Rafael Alberto Alves, coordenador dos Prêmios de Comunicação da CNBB e os ganhadores de cada categoria.

QUEM NÃO SE COMUNICA NÃO EVANGELIZA

Logo no início da premiação, os participantes acompanharam a Mensagem de Dom Walmor Oliveira de Azevedo, Arcebispo de Belo Horizonte (BH) e presidente da CNBB. “A CNBB, celebrando 70 anos de serviço ao povo de Deus, reconhece a importância da comunicação católica. Nossa Conferência Episcopal investe para que o estratégico campo da comunicação seja sempre e cada vez mais instrumento de transformação do mundo ao sabor do Evangelho”, disse.

“É por isso mesmo que a CNBB há 54 anos reconhece o brilhantismo de profissionais que criativamente sensibilizam corações com seus trabalhos, despertando olhares para realidades desconhecidas, cultivando uma sensibilidade muito necessária, para que cada vez mais pessoas promovam o bem e a paz. Nesses 54 anos de história, muitas iniciativas foram agraciadas com os Prêmios de Comunicação da CNBB. Tantos outros projetos especiais, mesmo que não receberam premiação, merecem o reconhecimento de todos”, ressaltou e agradeceu a cada profissional que comunica com o coração, semeando a esperança. “Com a intercessão de Nossa Senhora Aparecida, Rainha e Padroeira do Brasil, Deus abençoe a todos os comunicadores”, acrescentou

Dom Perruzo, tomando a palavra, também discorreu sobre a importância dos Prêmios de Comunicação. Segundo ele, a grande missão da Igreja é comunicar. “Não para propagandear Jesus, mas para anunciar a sua pessoa, a sua palavra e a sua mensagem. Então, recordo do que escreveram os evangelistas. A palavra evangelho significa Boa-Notícia. E os evangelhos são, de maneira muito singela, originária e criativa, um ato comunicativo assinado com a experiencia a cerca da pessoa de jesus. O que significa para nós é que senão cuidarmos da comunicação e de uma boa comunicação, jamais seremos bons evangelizadores”, ensinou.

Da esq. para dir.: Frei Roger Strapazzon, Frei Augusto Gabriel, Frei Caio Santos da Silva e Frei Leandro Ferreira Silva

O Arcebispo de Curitiba recordou que desde garoto ouvia falar dos Prêmios da CNBB, que hoje premiam profissionais das áreas de cinema, televisão, internet, imprensa, rádio, Pesquisas Acadêmicas e da Pastoral da Comunicação. “Quem não se comunica não evangeliza e não compartilha. Então, não é apenas uma solenidade que reconhece méritos e virtudes e criatividades, tem de certa forma um sentido, linguagem técnica,  vivência comunicativa de experiencias buscadas, cultivadas, já conhecidas, mas também  busca de renovação. Alegro-me, pois, tendo a CNBB vindo até Curitiba, para desde aqui fazer ecoar que a Igreja do Brasil acalenta grandes sonhos com os bons comunicadores, pois precisa deles para que o Evangelho seja som, imagem e voz que traduzam esperanças e experiências”, frisou.

DOM PHILLIPS, JORNALISTA BRITÂNICO ASSASSINADO EM JUNHO DE 2022, É HOMENAGEADO EM PREMIAÇÃO DA CNBB

Nesta edição o contemplado com a menção honrosa no Prêmio Irmã Dorothy Stang, que homenageia profissionais que se destacam ou se destacaram em sua atuação na comunicação, foi o jornalista britânico Dom Phillips, assassinado em junho de 2022, durante uma expedição no Amazonas.

O homenageado pela CNBB também deu a vida a favor dos povos que sobrevivem na Amazônia brasileira, assim como a irmã Doroth Stang, missionária norte-americana, que foi assassinada em Anapu, no Pará, em 2005.

“Dom era uma pessoa simples, gente como a gente”, disse sua esposa Alessandra Sampaio, em um vídeo gravado especialmente para a ocasião. A homenagem destacou que Dom Phillips apresentou ao mundo uma Amazônia desconhecida. Vivendo no Brasil há 15 anos e apaixonado pelo bioma, ele trocou a cobertura no mundo da música para se dedicar ao socioambientalismo.

SOBRE O APLICATIVO DO CONEXÃO FRATERNA

Através de textos, vídeos e fotos, o objetivo do projeto “Conexão Fraterna” é mostrar como o franciscanismo combina com uma juventude cada vez mais conectada. O aplicativo “Conexão Fraterna” nasceu com o intuito de ser mais um canal de interatividade com o público. Conta com conteúdo exclusivo para os que fizerem download do App na loja do Google Play ou no App Store. Os internautas podem acompanhar o “Conexão Fraterna” diretamente por lá e até mesmo offline. Com uma aparência clean, o App traz todas as colunas do blog e muito mais na palma de suas mãos.

Frei Augusto Luiz Gabriel, natural de Xaxim (SC). graduado em Filosofia pela FAE – Centro Universitário de Curitiba (PR), atualmente concluindo o 4º ano de Teologia no Instituto Teológico Franciscano em Petrópolis (RJ), dedicou-se especialmente neste trabalho e colhe os frutos junto com a equipe. Ele será ordenado diácono no próximo dia 17 de dezembro, na Igreja do Sagrado Coração de Jesus de Petrópolis.


Moacir Beggo (texto) e Roger Strapazzon (fotos)