Notícias - Província Franciscana da Imaculada Conceição do Brasil - OFM

“A Vida Franciscana é uma reposta aos desafios atuais”

28/02/2012

Notícias

A terra do franciscano e primeiro santo brasileiro, Guaratinguetá (SP), terá mais um sacerdote franciscano. Frei Jeferson Palandi Broca será ordenado presbítero no dia 3 de março pelo Arcebispo de Aparecida, Dom Raymundo Cardeal Damasceno Assis, na Igreja Nossa Senhora da Glória, às 19 horas. No dia 4, ele celebrará a Primeira Missa, às 10 horas, na Capela Sagrada Família, no bairro do Pedregulho. Natural de Guaratinguetá (SP), Frei Jeferson Palandi Broca é filho de Marina Palandi e José da Silva Broca (falecido). É o caçula de cinco filhos, e isso por 5 minutos, visto que Frei Jeferson é gêmeo com sua irmã Janaína. Frei Jeferson nasceu no dia 8 de junho de 1976 e foi admitido na Ordem Franciscana em 2003, quando recebeu o hábito no dia 9 de janeiro. Professou solenemente na Ordem no dia 5 de novembro de 2009 e foi ordenado diácono no dia 4 de dezembro de 2010. Após a ordenação, Frei Jeferson viajará para Angola, onde vai ser missionário, residindo na Fraternidade de Malange.

Conheça mais Frei Jeferson nesta entrevista!

Site Franciscanos – Como se deu o seu discernimento vocacional?

Frei Jeferson – Meu discernimento vocacional se deu após três anos frequentando um grupo de oração, depois de um longo período afastado da Igreja. Na medida em que ia buscando um maior conhecimento da vida cristã e da doutrina católica, o meu desejo de me entregar totalmente a Deus foi aumentando. Assim que fui me tornando um fiel mais participante da vida da Igreja, a certeza de querer ser sacerdote foi ficando mais clara, e quando um colega me deu um livro que continha a história de São Francisco, ficou nítido o estilo de vida que queria para a minha vida. Dessa maneira, em 1999 iniciei os encontros vocacionais no Seminário Frei Galvão, em Guaratinguetá, onde pude experimentar a vida franciscana, repetindo essa experiência no ano de 2000. E 2001, para sentir mais profundamente a vida franciscana, ingressei no aspirantado em Ituporanga (SC).

Site Franciscanos  – Por que escolheu a vida religiosa franciscana?

Frei Jeferson – Escolhi a vida franciscana pelo estilo e modo dos frades viverem, principalmente a dimensão da fraternidade. Também porque, ao ler a história de São Francisco, identifiquei-me muito e me senti como ele ao descobrir qual estilo de vida que deveria seguir: “ É isso que eu quero, é isso que eu procuro, é isso que desejo de todo meu coração”.

ATIVIDADES PASTORAIS
2004 – Pastoral na Comunidade Nossa Sra. Aparecida (Campo Largo – PR)
Estágio na Fraternidade São Francisco (São Paulo – SP)
Estágio na Fraternidade Nossa Sra. da Conceição (Mangueirinha – PR)
2005 – Missões nas Comunidades São Vicente, Nossa Sra. das Graças e Nossa Sra. do Carmo (Campo Largo – PR)
Estágio na Fraternidade São Benedito (Amparo – SP)
Estágio na Fraternidade Santo Antônio do Pari (São Paulo – SP)
2006 – Pastoral na Comunidade São Luís (Campo Largo – PR)
Estágio no Albergue São Francisco e SEFRAS (São Paulo – SP)
Estágio na Fraternidade São Francisco (São Paulo – SP)
2007 – Pastoral na Comunidade Sagrado Coração de Jesus (Campo Largo – PR)
Estágio na Fraternidade São Boaventura (Campo Largo – PR)
Estágio no Hospital São Roque (Piraquara – PR)
2008 e 2009 – Pastoral na Comunidade da Vila São José (Petrópolis – RJ)
2008 – Estágio na Loja Vozes (São Paulo – SP)
Estágio na Fraternidade Mãe Terra, em Imbariê (Duque de Caxias – RJ)
2009 – Retiro para a Profissão Solene
Estágio na Fraternidade Nossa Sra. da Boa Viagem (Rocinha – Rio de Janeiro – RJ)
2010 e 2011 – Pastoral na Paróquia Santa Clara, em Imbariê (Duque de Caxias – RJ)
2010 – Estágio na Fraternidade Mãe Terra, em Imbariê (Duque de Caxias – RJ)

Site Franciscanos  – Quais os desafios de um jovem sacerdote na sociedade hoje?

Frei Jeferson – Os desafios são muitos, mas creio que um dos maiores desafios seja vivenciar os valores evangélicos, que na atual sociedade não são valorizados, ou até mesmo são banalizados e ridicularizados. Desse modo, a vida cristã e o modo cristão de estar no mundo não são bem vistos e nem aprovados por essa sociedade capitalista. Sendo assim, vivenciar esse modo de vida, ou melhor, mostrar que há outra possibilidade de viver a vida, de estar no mundo, e que é diferente da ditada pela sociedade de consumo, não é fácil, pois estamos indo contra os interesses de um grupo, para qual a vida humana e suas dimensões não têm outros valores.

Site Franciscanos  – São Francisco e Santa Clara têm lugar hoje no mundo globalizado?

Frei Jeferson – Apesar desta sociedade capitalista não valorizar a vida como um dom de Deus, São Francisco e Santa Clara são figuras interessantes nesse mundo globalizado. Eles surgem como modelo de ser humano realmente universal, pois vivenciaram a humanidade na sua totalidade, e isso inclui Deus, a natureza e o próximo. Mas, numa relação de contato, de cara a cara, de responsabilidade. Por isso, eles têm muito espaço e lugar no mundo globalizado de hoje.

Site Franciscanos  – Quais as suas expectativas quanto à missão em Angola.

Frei Jeferson – Nos últimos dois anos pude conviver com dois confrades que moraram recentemente em Angola. Ouvi muitas histórias que aumentaram o meu desejo de ir para a nossa missão. Espero poder contribuir e dar continuidade ao trabalho realizado pelos freis que foram antes de mim. Também espero aprender a louvar e rezar muito com os freis que estão lá e com o povo angolano, e assim, tornar-me um frade melhor, um ser humano melhor. Para tanto, tenho consciência de que o estilo de vida dos angolanos, sua cultura é bem diferente do nosso estilo de vida, da nossa cultura. E essa diferença é uma possibilidade de enriquecimento cultural, de sabedoria, de religiosidade, de crescimento pessoal e humano para mim. Assim será uma experiência riquíssima.

Site Franciscanos  – Que mensagem você deixaria para um jovem sobre a vida franciscana?

Frei Jeferson – A Vida Franciscana é uma experiência fantástica, é um estilo de viver e estar no mundo, um modo de seguir Jesus Cristo. A Vida Francisca é uma reposta aos desafios atuais. Uma  proposta de viver a vida, de ser e estar no mundo, e que não está desatualizada, ultrapassada, visto que ela engloba as múltiplas dimensões do ser humano.