Notícias - Província Franciscana da Imaculada Conceição do Brasil - OFM

A promessa de um jovem em viver com fidelidade o ideal de fraternidade e minoridade

02/08/2022

Notícias

A Província Franciscana da Imaculada Conceição viveu, neste último final de semana, duas grandes alegrias. No sábado, dia 30 de julho, houve a ordenação diaconal de Frei Gabriel Dellandrea, no Santuário São Francisco, em São Paulo, SP, que poderá viver seu ministério em duas importantes missões a ele confiadas: a Animação Vocacional Provincial e a Animação da Evangelização com as Juventudes. Já no domingo, dia 31 de julho, na igreja conventual da Fraternidade São José, de Guaratinguetá, SP, Frei Lucas de Moura Justino Souza celebrou sua Primeira Profissão nas mãos do Ministro Provincial, Frei Paulo Roberto Pereira, na celebração eucarística das 9h30.

Frei Lucas fora frade professo temporário nesta mesma Província e, ao final de 2020, pediu para deixar a caminhada formativa. Ainda em 2021, ele retomou o contato com a Província, pedindo para ser readmitido na Ordem, pedido que foi aceito pelo Ministro Geral, Frei Massimo Fusarelli, que lhe indicou que fizesse um período de provação antes de celebrar novamente sua Primeira Profissão. A Fraternidade que fora indicada a Frei Lucas para que vivesse este tempo foi a Fraternidade São José, de Guaratinguetá, e ali ele residiu até esta data, por oito meses, retomando sua caminhada formativa e vivência da Forma de Vida dos Frades Menores.

Na véspera da celebração, Frei Lucas fez o pedido à Fraternidade que o acolheu durante estes meses e que lhe deu o testemunho do modo de viver franciscano para que o aprovasse à Primeira Profissão. Frei João Francisco da Silva, frade que, além de ser o Guardião da Fraternidade, fora indicado para ser o mestre de Frei Lucas durante este tempo, acolheu o pedido em nome de todos e o motivou à perseverança e fidelidade a este santo propósito, prometendo-lhe as orações da Fraternidade por sua vocação. Em suas palavras, aquele convento se tornara para Frei Lucas um lugar referencial, pois ali ele iniciara seu acompanhamento vocacional e, anos mais tarde, dali saíra da Ordem para viver um tempo de discernimento e amadurecimento pessoal. E foi para ali, novamente, que fora enviado quando pedira para retornar à Província. Naquele lugar vivera o fervor inicial, as dúvidas que se assomaram por vezes em sua alma, a alegria do retorno e a reafirmação do propósito de viver esta vida religiosa.

No dia seguinte, domingo, diversos frades viajaram até Guaratinguetá para poder participar deste momento importante para a vida da Província, da Ordem e, sem dúvida, para este jovem frade. Dentre as Fraternidades ali representadas estavam a Fraternidade Imaculada Conceição, Sede Provincial, de São Paulo; a Fraternidade Sagrado Coração de Jesus, de Petrópolis, RJ; e a Fraternidade Santo Antônio, do Rio de Janeiro, RJ.

A celebração caracterizou-se pela simplicidade e atenção reverente ao motivo pelo que se rendia graças a Deus: o Dia do Senhor, sempre em sua precedência; a comunidade de fé reunida em Seu nome; o encontro dos irmãos franciscanos, sempre marcado pela alegria; e a promessa de um jovem em viver com fidelidade o ideal de fraternidade e minoridade, além da observância dos conselhos evangélicos de viver sem nada de próprio, em obediência e castidade. Frei Paulo Pereira, Ministro Provincial, recordou que, se uma comunidade se consterna por qualquer irmão ou irmã que se perde por qualquer motivo que o seja, ela também se rejubila em festa por testemunhar o reencontro do sentido e reafirmação de um propósito de um irmão que retorna.

Se neste dia marcante, Frei Lucas reiniciou sua vida religiosa consagrada na Ordem dos Frades Menores, temos plena convicção e fé de que Deus o tem acompanhado desde sempre, sem nunca voltar seu misericordioso e benévolo olhar para outro lado, sem nunca deixar de amparar aquele que amou, criou, chamou e agora recebe na missão de testemunhar a alegria franciscana aonde for enviado. Que São Francisco de Assis interceda por Frei Lucas para que ele possa enriquecer a Igreja, a fraternidade e o mundo com o dom de sua vida e vocação.