Notícias - Província Franciscana da Imaculada Conceição do Brasil - OFM

Frei Gabriel inicia o seu ministério presbiteral

12/01/2020

Notícias

Moacir Beggo

 Pato Branco (PR) – Na Festa do Batismo do Senhor, que encerra o tempo do Natal e tem início o Tempo Comum, neste domingo, 12 de janeiro, Frei Gabriel Vargas Dias Alves iniciou o seu Ministério Presbiteral ao celebrar a primeira Missa na Matriz São Pedro Apóstolo de Pato Branco (PR), às 9h30. Ele foi ordenado presbítero ontem, sábado (11/1), pelo bispo da Diocese de Palmas-Francisco Beltrão (PR), Dom Edgar Xaxier Ertl.

Frei Alisson Zanetti, animador do Serviço Vocacional da Província (SAV), fez a acolhida do povo e deu as boas vindas a todos que participaram da Eucaristia. Entre os celebrantes, o Vigário Provincial, Frei Gustavo Medella, e o Definidor Frei Alexandre Magno, representando toda a Província Franciscana da Imaculada Conceição.

“Por ser a sua primeira celebração, Frei Gabriel está apenas com a estola. Faltam alguns paramentos”, explicou Frei Alisson. “Os pais Fábio Vicente e Dª Elisabete, que tantas vezes vestiram o filho pequeno, agora vestem o filho sacerdote, trazendo a casula”, acrescentou. Revestido, Frei Gabriel deu início à sua primeira Missa.

Frei Alan Maia, que é colega de turma de Frei Gabriel, foi o convidado para fazer a homilia, como já é uma tradição na Província. Frei Alan, agradeceu pelo convite por participar deste “momento tão importante” na vida de Frei Gabriel, agora ministro ordenado no segundo grau do Sacramento da Ordem.

Frei Alan citou o lema da ordenação – “A água que eu lhe der será nele uma fonte que jorra para a vida eterna” (Jo 4,14) – para lembrar que Jesus é a Água Viva. “Frei Gabriel, Jesus nos sacia dessa sede de eternidade que temos. Como frade menor e presbítero, pedimos a Jesus que preencha a sua alma, seu coração, a sua vocação e ministério presbiteral. Que nós também, hoje, irmãos e irmãs, possamos ir ao ‘poço de Jacó’ buscar essa água que nos lava e nos sacia”, disse.

Segundo Frei Alan, tendo o profeta Isaías como inspiração, o sacerdote é chamado para o serviço e para responder com o seu ‘sim’ cada dia ao projeto de Deus e viver esse “múnus” (serviço) na simplicidade, na humildade, na bondade como frade menor no ministério presbiteral. “Nunca desanime com as dificuldades da missão. O Espírito do Senhor nos guia, indica o caminho e nos fortalece”, animou.

“Pelo nosso batismo, Deus nos convida a sermos luz. Colocar-se no serviço do Senhor, é ser instrumento de Deus para construção do ser humano e do mundo. Frei Gabriel, irmãos e irmãs, Deus está na origem da nossa vocação e missão, seja ela religiosa, presbiteral ou laical. Ele nos acompanha na concretização da missão que cada um de nós exercemos”, observou.

 

Segundo o evangelista Mateus, Jesus se sentia profundamente unido ao Pai e queria viver sempre como Filho amado. “Essa experiência de ser Filho amado será sua força vital durante toda a sua vida. E essa, irmãos e irmãs, deve ser a nossa experiência no seguimento de Jesus Cristo: ser homens e mulheres amados (as), escolhidos (as) de Deus”, ressaltou, acrescentando que só podemos ‘amar como Jesus amou’, fazendo a experiência de nos sentirmos amados por Deus Pai: “Abrir os olhos e ouvidos à presença e à ação de Deus em nosso interior. Estar sempre atentos, na nossa vida, aos movimentos do seu Espírito e acontecimentos. Deixar Deus trabalhar em nós. Pensemos na água, com sua força misteriosa, com sua capacidade de gestar vida. A água que corre, que flui, sempre é nova. Deus é a nossa fonte inesgotável: ar, alento, espírito, dinamismo, puro fluir. Irmãos e irmãs, precisamos nos atrever ao novo, ir por caminhos desconhecidos para descobrir nosso interior e nossa verdadeira identidade: ‘Filhos e filhas, amados do Pai’”.

 

Frei Alan concluiu: “Caro confrade e irmão, fostes ungido para ser instrumento de Deus; homem da misericórdia, do perdão, do amor. Que todas pessoas que te procurarem, encontrem em você, no ministério que exerce, a face desse Deus amor. Não tenho tanta experiência como padre, mas percebo na minha pequenez, na minha fragilidade o quanto aprendi e estou aprendendo com cada irmão e irmã que partilha comigo sua vida, suas fraquezas, enfermidades físicas e espirituais, seus pecados. Frei Gabriel, que todos encontrem em suas mãos ungidas a bênção de Deus, o perdão dos pecados, a unção na enfermidade, o Cristo vivo na Eucaristia, a mão estendida de acolhimento, o homem do diálogo. A Sagrada Escritura seja sempre sua fonte de inspiração e dela possa brotar no seu coração a oração. Cada dia, busque a Jesus Cristo, não tenha medo de O procurar, de pedir ajuda, de agradecer, de louvar. Coloque sua vida, seu ministério, sua vocação nas mãos de Jesus e ele te conduzirá”, indicou Frei Alan, pedindo que rezem sempre por Frei Gabriel, pela sua perseverança e sua missão:  “Que São Francisco interceda por você, sua vocação e, agora, como presbítero da Igreja. Deus abençoe o seu ministério presbiteral, a sua vocação religiosa!”.

Daiani e Paulo Barone falaram em nome da Paróquia nos agradecimentos. “Hoje, a nossa Paróquia está em festa pelo ‘sim’ de Frei Gabriel”. “Com o seu ‘sim’ ao sacerdócio, ele tornou-se o pai amoroso destas e tantas outras comunidades pelas quais passará”, disse, chamando as crianças vestidas de hábitos marrons, chamados carinhosamente de “franciscaninhos”, para trazerem os presentes, entre eles um quadro com o mosaico da Matriz: “Para que nunca esqueça de nossa Paróquia”.

Frei Neuri F. Reinisch, guardião da Fraternidade de Pato Branco, fez os agradecimentos, especialmente às pessoas que acolheram os frades que participaram da Semana Missionária em preparação para a ordenação presbiteral de Frei Gabriel e chamou todos os frades para se apresentarem ao povo. Com seus confrades no altar, Frei Gabriel deu a bênção final.


VEJA MAIS IMAGENS DA PRIMEIRA MISSA DE FREI GABRIEL