Notícias - Província Franciscana da Imaculada Conceição do Brasil - OFM

“Não podemos perder jamais este entusiasmo”

21/11/2018

Notícias

Agudos (SP) – Terminou o Capítulo Provincial 2018 no Seminário Santo Antônio de Agudos (SP). Nesta quarta-feira, 21 de novembro, ainda foi dia de trabalho na Sala Capitular para os 133 frades capitulares que chegaram aqui no dia 12 de novembro. Mas o momento mais esperado do dia aconteceu às 10h30, na capela do Seminário, com a Celebração de Tomada de Posse do Vigário Provincial e Definidores.

O rito de posse teve início com o presidente do Capítulo, Frei Miguel Kleinhans, e o Ministro Provincial, Frei César Külkamp, colocando-se diante dos capitulares. O primeiro a ser confirmado pelo presidente do Capítulo como eleito foi o Vigário Provincial, Frei Gustavo Medella, e na sequência os  Definidores: Frei João Francisco da Silva, Frei Paulo Pereira, Frei João Mannes, Frei Daniel Dellandrea, Frei Alexandre Magno da Silva e Frei Mário Tagliari.

Em seguida, todos os eleitos recitaram juntos a promessa de cumprir os deveres do cargo: “Com o auxílio da Santíssima Trindade, da Imaculada Virgem Maria, de nosso Patriarca São Francisco, de todos os Santos e Santas da nossa Ordem, prometo cumprir fiel e zelosamente os santos deveres do meu cargo, que, pela bondade de Deus, me foram confiados em santa obediência, nesta nossa Província Franciscana da Imaculada Conceição”.

Agora, os frades seguem para as suas Fraternidades e o novo governo volta a se reunir pela primeira vez no Congresso Capitular, na próxima segunda-feira. Para Frei César Külkamp, agora os desafios poderão ser enfrentados “com a força recebida desta Fraternidade reunida em Capítulo e com as indicações claras e uma disposição de ajudar e deixar-se conduzir e servir, como é a nossa grande missão”, acredita o Ministro Provincial. “Eu só vejo graças neste final de Capítulo, muitas riquezas e alegrias. Não podemos perder jamais este entusiasmo, essa graça espiritual, essa força da evangelização!”, espera Frei César.

Um momento muito bonito e emocionante foi quando Frei César convidou para ficar a seu lado, no presbitério, Frei Fidêncio Vanboemmel, que cumpriu durante nove anos seu serviço como Ministro Provincial, e os Definidores do triênio passado, Frei Evandro Balestrin e Frei José Francisco de Cássia dos Santos. “Os outros Definidores continuam com essa tarefa, mas queremos fazer o nosso justo agradecimento pela entrega de cada um de vocês nesse trabalho de animar a vida da Província. De modo especial a Frei Fidêncio, a quem muitas palavras foram ditas neste Capítulo e exprimem a nossa profunda gratidão, mas acredito que sejam até muito poucas pelo tamanho da sua entrega de vida, pelo seu consumir-se pela causa da própria Província. Você tinha uma autoridade sobre nós pelo serviço de Ministro, mas agora queremos contar com essa autoridade, com sua força, com sua fraternidade. Então, mais uma vez, nosso muito obrigado por esse tempo de serviço à Província”.

CONSIDERAÇÕES FINAIS

Nas suas considerações finais, na Sala Capitular, Frei César Külkamp sinalizou como estará à frente da Fraternidade Provincial. “Agradeço a confiança depositada no novo Definitório, no Vigário e em mim. Reforço que estamos a serviço de vocês! Peço que nos deixem lavar-lhes os pés! E queremos fazer sem perder ninguém!”, disse, citando o cantor e compositor mineiro Beto Guedes: “Vamos precisar de todo mundo!”

Frei César agradeceu ao Visitador Geral, Frei Miguel Kleinhans, pela dedicação integral desde que chegou à Província para iniciar a visita canônica: “As Fraternidades se acostumaram com seu jeito próprio e suas expressões. Sua doação, presteza e compreensão, de um ano inteiro pela Província o fez próximo de todos os frades”.

“Queridos irmãos, obrigado por suas presenças e por seu trabalho pela Província. Obrigado Frei James, guardião do Seminário Santo Antônio, Fraternidade e colaboradores aqui de Agudos, por fazer com que nos sintamos em casa. Acrescento o trabalho dos postulantes desde o início do Capítulo; a Comissão Preparatória; as equipes de trabalho (liturgia, comunicação, síntese, acolhida, esporte e logística); o Coral Canarinhos de Petrópolis; o corpo de moderadores e secretários; os coordenadores de grupos; a secretaria provincial e trabalhadores da Sede Provincial; os patrocinadores das pastas (Associação de Ensino Bom Jesus) e dos blocos e canetas (Casa Nossa Senhora da Paz – USF)”, enumerou Frei César.

“Que Maria Imaculada nos abençoe e acompanhe em nosso retorno e em nosso caminho de fé e de testemunho de fraternidade e minoridade. Ela nos ajude a descermos sempre, como ensina o Beato Frei Egídio: ‘O caminho que leva para o alto vai para baixo”. Ali na minoridade viveremos o encontro experimentaremos a comunhão”, completou Frei César.



VER – JULGAR – AGIR

O Ministro Provincial partiu da metodologia VER – JULGAR – AGIR, que orientou os frades capitulares, para fazer os comentários finais.

Em VER, Frei César destacou a grande graça, riqueza espiritual e evangelizadora nos lugares de presenças dos frades, mas também os grandes desafios que a realidade impõe à Província.

Em JULGAR, Frei César disse que fomos convidados a ver juntos como responder a estes desafios do nosso tempo, e optamos aqui por uma sólida Formação Permanente. “Revisamos e precisamos continuar revisando nossa vida à luz do carisma, com ousadia e profecia. Precisamos ver na crise numérica uma chance de vivermos com humildade e mais pobreza, de sairmos da autorreferencialidade para o verdadeiro espírito fraterno aberto à diversidade, a qual é, para nós, um grande tesouro. Ela precisa ser acompanhada para converter-se em testemunho profético”, acrescentou.

Em AGIR, Frei César destacou os passos dados e as indicações feitas. “Foi importante destacarmos que o redimensionamento não será uma ação pontual. A defesa de lugares sinaliza não só medo de sair, mas também e principalmente a paixão pelo povo a quem servimos. Tivemos coragem para abrir novas praças que nos ajudarão na ‘contemplação na missão'”.

Para o Vigário Provincial, Frei Gustavo Medella, é hora de retomar a vida com alegria, com entusiasmo, com confiança em Deus e na boa disposição dos irmãos. “Com a graça de Deus, juntos, vamos conseguir seguir em frente em direção a sermos mais menores, evangélicos, com testemunho mais qualificado de paz e de bem”, desejou.

Para Frei Paulo Pereira, agora os frades continuam o serviço de animação da Província, que é um desafio constante. “O serviço de Definidor é contribuir para que a Província entenda a importância do Capítulo e a repercussão dele daqui para a frente. Acho que o grupo eleito faz isso. Vai ser o guardião daquele espírito que o Capítulo apontou. Então, entre nós, isso deve estar bem claro”

Frei Daniel Dellandrea, o mais jovem Definidor de todos, está muito confiante para esta missão. “Assim como Deus já me conduziu a muitas experiências bonitas na Província, acredito também escolhido por Ele para esta missão. Me coloco à disposição da Província nesta obediência que prometi desde os meus primeiros votos e sempre ganhei esta confiança e esta esperança através dos testemunhos de nossos frades. Procurei sempre, na minha vida religiosa, olhar os bons exemplos para poder também me guiar e acredito que, por ser o mais novo Definidor e o único que não teve a experiência de Definitório, posso também acompanhar os nossos irmãos mais experientes e aprender com eles. Recebi assim, de toda a Fraternidade aqui neste Capítulo Provincial, os votos de sabedoria, de paciência, de compreensão e também o apoio das pessoas que nos conhecem, os vários leigos e leigas das nossas comunidades, através de oração e fé. Então, coloco-me muito confiante que, assim como Deus já me conduziu a muitas experiências bonitas na Província, acredito também escolhido por Ele para esta missão. Tenho certeza que Ele vai me ajudar a desempenhar com simplicidade, minoridade, este papel de Definidor. E que Deus esteja também nesta missão me conduzindo sempre!”, pediu.

No último dia do Capítulo, a manhã começou com as Laudes na própria Sala Capitular. Após o Louvor matinal, os capitulares foram para os grupos a fim de fazerem uma avaliação do andamento, metodologia e frutos do Capítulo. Em plenário, cada secretário também  fez a apresentação dos pontos discutidos. Em seguida, os capitulares ainda abordaram alguns temas, fizeram aprovações, como as atas capitulares, e definiram uma agenda provincial até o meio do ano.

CONGRESSO CAPITULAR

Com o término do Capítulo, na Sede Provincial, em São Paulo, começa o Congresso Capitular, que vai reunir o novo Governo Provincial eleito com o presidente do Capítulo, Frei Miguel Kleinhans, em dois momentos: de 26 a 29 de novembro e de 10 a 13 de dezembro.

Segundo o Ministro Provincial eleito, Frei César Külkamp, na nossa Província da Imaculada é costume o Congresso Capitular acontecer em duas etapas. “Vamos ter uma etapa no final de novembro, a partir da próxima segunda-feira, e a outra etapa a partir de 10 de dezembro. Este é um momento em que o novo governo vai se reunir para pensar um pouco as próprias políticas, que passos quer dar e tomar consciência das prioridades e das indicações dadas pela assembleia capitular, que é sempre soberana. Tem esse significado, mais do que tudo, de programar a vida provincial no próximo triênio. Nisso inclui a organização do quadro das fraternidades”, explicou Frei César.


Equipe de Comunicação do Capítulo: Frei Augusto Gabriel, Frei Clauzemir Makximovitz, Frei Gabriel Dellandrea e Moacir Beggo