Carisma - Província Franciscana da Imaculada Conceição do Brasil - OFM

Começaram a chamá-lo de “Poverello”


  Hermann Hesse, romancista mundialmente conhecido, apaixonou-se por Francisco de  Assis.  No  texto que ora transcrevemos,  ele  fala  sobre os primórdios da aventura do “Poverello”. Um certo jeito particular de contar  os começos.  Não  reclamem  exatidão de detalhes e pormenores históricos não seguros.  Hesse amava Francisco. Esta  é sua versão.

             Depois de um certo tempo que Francisco tinha  iniciado seu novo gênero de vida, um companheiro  se juntou a ele. Nenhuma informação nos foi deixada a respeito de tal pessoa.  Depois  chegou Bernardo de  Quintavalle.  Pediu para passar uma noite com Francisco e com ele dialogar. Bernardo era um cidadão distinto, rico e de grande reputação. Os dois passaram a noite conversando profunda e amistosamente. O dito Bernardo se foi: vendeu todos os seus bens, tudo o que tinha e distribuiu o dinheiro aos pobres.  A  partir de então seguiu  seu amigo,  e Francisco montou cabanas de palha para os seus dois discípulos e para si mesmo ao lado da   Porciúncula.  Em seguida um jovem de  nome  Egídio (Gil) juntou-se a eles.  Juntos ou  sozinhos, percorreram a  Úmbria.  Aqui e acolá  trabalhavam com  camponeses. No lugar de dinheiro, aceitavam uma   refeição   frugal.  Depois  da refeição, falavam com as  pessoas,  fazendo exortações e cantavam…

Francisco designava a si mesmo e a seus companheiros de joculatores Domini, quer dizer, menestréis de Deus. Anunciavam a glória de Deus  como trovadores e peregrinos que costumam cantar. Este foi certamente o momento mais feliz de sua vida. Viajante e hóspede ao mesmo tempo,  perambulava como peregrino,  como  um menestrel ou um pássaro cantor, desejando a todos servir.  Com um coração cheio de felicidade agradecia e a todos confortava. Trabalhava com os trabalhadores, dirigia palavras afetuosas aos enlutados e oferecia alegres canções para os que estavam felizes  Devido à sua pobreza  voluntária  deram-lhe  naquele tempo e ainda hoje o encantador  cognome de: il Poverello.

Hermann  Hesse, François d’Assise, Salvator, Paris, p.  43-44

Download Best WordPress Themes Free Download
Download WordPress Themes Free
Download WordPress Themes Free
Premium WordPress Themes Download
free download udemy paid course
download karbonn firmware
Download Nulled WordPress Themes
online free course

Conteúdo Relacionado