Carisma - Província Franciscana da Imaculada Conceição do Brasil - OFM

Carisma Franciscano – II

                                                                                                                        Imagem: domínio público

Dois testemunhos

Francisco renunciou ao poder que gera a violência e ao dinheiro que está na raiz do poder. Deu de mão a toda a ambição de domínio, incluindo a mais sutil de todas, a dos clérigos. Rompeu com o sistema político religioso de seu tempo, a supremacia temporal da Igreja, as lutas feudais, as guerras santas. Fê-lo sem clamor, sem subverter a opinião pública, com suavidade, humildemente, mas realmente. Num mundo violento, eriçado de torreões, cavado de fossos o seu universo não conhecia muralhas nem torres de vigia. Pobre de bens e de poder, estava em paz com todos, vivia ao nível de todos os seres, para todos tinha um olhar cheio de luz e de respeito. O olhar, sobretudo, nele era maravilhosamente humano; humanos os sentidos todos. As criaturas já não eram objeto de posse e de domínio. Irmão do sol e das criaturas, caminhava num mundo aberto e esplendoroso. Era o pai de uma multidão de amigos. Nele se congraçavam a pureza e a ternura e nenhuma barreira conseguia impedir que se expandissem pelo mundo. O seu horizonte não era a cristandade temporal, com seu prestígio, as suas fronteiras a defender ou a dilatar, mas apenas Jesus Cristo, que urgia amar e servir o homem que se impunha salvar.

Éloi Leclerc, em “Desterro e Ternura”, Editorial Franciscana, Braga (Portugal), p.10-11

Irmãos e irmãs de São Francisco, temos um papel importante a desempenhar no futuro que devemos construir com todos os homens e mulheres de boa vontade acentuando a prioridade das pessoas no seio da Fraternidade universal; manifestando a novidade do Evangelho, fonte de felicidade; encarnando no cotidiano dos relacionamentos, o amor salvador de Cristo; esforçando-nos em sermos testemunhas da liberdade interior do Espírito; recusando a ditadura do dinheiro e a pauperização de dois terços do planeta. Construir o futuro no maravilhamento diante da beleza da criação e promovendo um desenvolvimento humano duradouro; apaixonados pela paz e diálogo entre as religiões; sentindo-nos solidários de uma Igreja muitas vezes pecadora e por vezes luminosa. Um mundo novo está nascendo e a família franciscana deve fazer aí ouviri sua música própria.

Michel Hubaut, em “Chemins d’intériorité avec saint François”, Ed. Franciscaines, Paris, p 18-19


Frei Almir Guimarães

Premium WordPress Themes Download
Download Nulled WordPress Themes
Download Premium WordPress Themes Free
Premium WordPress Themes Download
udemy free download
download coolpad firmware
Download WordPress Themes Free
free download udemy paid course