Vida Cristã - Província Franciscana da Imaculada Conceição do Brasil - OFM

Nas alturas do rochedo

03/09/2010

Conduzi-me às alturas
do rochedo, e deixai-me descansar neste lugar.
Porque sois o meu refúgio e fortaleza, torre forte na presença do inimigo
(Sl 60,3-4)

1. Nunca cessamos de contemplar tudo o que aconteceu na cruz do Redentor. Ficamos pasmos! O amor não podia inventar gestos mais lindos e mais generosos. Há essa entrega de Jesus, depois de horas de tormentosa agonia, de solidão terrível, de vontade de ver-se livre de pregos e amarras e assim poder correr até o fim do mundo. A loucura do coração humano, o pecado que mora em nós levaram Jesus ao extremo de uma tal morte. Ladrões que reclamam, soldados ao pé da cruz, solidão… sensação de que tudo fora perdido. E, quando tudo já havia terminado, um soldado faz uma cavidade no lado do Senhor. Há um espaço novo no peito de Jesus. É lugar de refúgio.

2. Os passarinhos, as andorinhas gostam de viver perto de um rio, de um espelho de água. Muitas vezes elas procuram fazer seus ninhos nas alturas dos rochedos, às margens dos rios. Pai e mãe voam e voltam a essa cavidade levando comida para os filhotes e exprimindo a alegria com chilreios encantadores. Os pássaros se sentem em segurança com a casa que fazem na altura do rochedo.

3. Nas alturas do rochedo do peito de Cristo, os discípulos buscam alimento e proteção. Misticamente sabem que podem refugiar-se naquela sala de amor. Assim, podemos aplicar os versículos do salmo transcritos ao Coração do Redentor.

  • Aí descansamos. Há a vida cristã, exigente, há a família, há os empenhos de todos os dias. Os discípulos de Jesus descansam, ficam em silêncio, segregam salmos, passam um tempo de graça descansando na casa do rochedo das alturas, rochedo transformado em casa no alto da cruz.
  • Buscamos refúgio. É duro ser fiel ao Evangelho, duro viver a fraternidade, duro acolher as contradições da vida, duro ter consciência do pecado. O coração de Jesus é refúgio.
  • Somos fortalecidos. Todos fazemos a experiência de nossa fragilidade. Um casamento parece ruir, uma vida de consagração a Deus parece perder seu élan. Cambaleamos. Posso bem imaginar que os que comungam diariamente, com sinceridade, estão se fortalecendo. O coração do Redentor é lugar de fortaleza.
  • Um Deus morrendo de amor! Esse que tem o peito aberto afugenta o inimigo. “Torre forte na presença do inimigo”.

4. “Desejo, Senhor, que se grave em mim esta ferida. Feliz a alma que assim foi ferida pela caridade; esta busca a fonte, esta bebe e, no entanto, sempre tem sede bebendo e sempre haure desejando aquele que sempre bebe sedenta. Assim, sempre busca amando aquela que se cura ferindo. Que Deus e nosso Senhor Jesus Cristo, o bom médico eficaz, se digne ferir com a chaga da salvação o íntimo de nossa alma” (Instruções de São Columbano Abade, século VII, Liturgia das Horas IV, p. 148).

Quem me dera morar sempre em vossa casa e abrigar-me à proteção de vossas asas! (Sl 60, 5)

Premium WordPress Themes Download
Premium WordPress Themes Download
Download Nulled WordPress Themes
Download Premium WordPress Themes Free
free online course
download lenevo firmware
Premium WordPress Themes Download
download udemy paid course for free

Conteúdo Relacionado