Vida Cristã - Província Franciscana da Imaculada Conceição do Brasil - OFM

Atos dos Apóstolos

08/06/2021

                                                        Imagem: Spagnoletto, Jusepe de Ribera (wikipedia, domínio público)

Frei Luiz Iakovacz

Nas celebrações dominicais, leem-se três leituras bíblicas, das quais a primeira é sempre extraída do AT. No Tempo Pascal, porém, tanto nos dias de semana como nos domingos, proclama-se Atos dos Apóstolos. Com isso, a Igreja enfatiza o valor deste livro na vida pessoal e comunitária. Uma leitura atenta nos faz descobrir curiosidades que nos estimulam à sua leitura e compreensão da mesma. Por exemplo: Por que este nome? Como explicar o vertiginoso crescimento do cristianismo? Onde surgiu o termo ‘cristão’?

Há um consenso entre os estudiosos bíblicos que, incialmente, Atos e o terceiro Evangelho eram uma única obra. A separação aconteceu em meados do Século II e, com isso, havia a necessidade de dar-lhe um nome. O apologista Tertuliano (160–220) o chamou de “Memorando de Lucas”, o Cânon Muratori de “Atos de todos os Apóstolos” e outros mais. O que prevaleceu foi o nome dado pelo teólogo grego Santo Irineu (130–202), “Atos dos Apóstolos”, porque narra a história da “Era Apostólica Cristã Primitiva”. O curioso é que os gregos, para imortalizar seus heróis, descreviam suas façanhas em livros chamados “Atos”, tais como “Atos de Aníbal”, “Atos de Alexandre” e outros.

O mais curioso dos “Atos dos Apóstolos” é que os protagonistas são, apenas, dois: Pedro e Paulo. João é lembrado, junto com Pedro, na ida ao Templo (3,1; 4,13.19) e na Samaria (8,14). Cita, também, o martírio de Tiago (12,2). Os demais aparecem como grupo na escolha dos Sete Diáconos (6,2) e na Assembleia de Jerusalém (15,2.4.6). O que teria acontecido com os outros apóstolos? Segundo a tradição católica, todos partiram em missão e, nela, foram martirizados.

Por outro lado, o hagiógrafo mostra um grande número de missionários e missionárias: o eloquente e versado nas Escrituras, Apolo (18,24); o generoso Barnabé (4,36-37), líder de Antioquia (13,1) e companheiro de Paulo (13,2.7), além de outros nomes como João Marcos, Silas, Silvano, Timóteo, Tito. No capítulo 16 da carta aos Romanos, Paulo cita 23 nomes, dos quais nove são mulheres. Portanto, uma equipe numerosa que, somada aos Apóstolos, missionam e solucionam conflitos, como o da assistência às viúvas gregas (6,1-7), a circuncisão (15,1-29), a composição das equipes missionárias (15,36-40).

Tudo isto fez com que, no final do Século I, o cristianismo estivesse presente em todo o Império Romano. Começou com 3 mil em Pentecostes (2,41.47), depois 5 mil (4,4) e, por fim, uma “multidão de homens e mulheres” (5,14; 6,7; 16,5). Porém, o responsável fundante é o Espírito Santo. Aliás, os primeiros cristãos diziam que Atos dos Apóstolos era o “Evangelho do Espírito Santo”. Vejamos alguns textos:

No dia de Pentecostes, os 120 que estavam no Cenáculo, ficaram “cheios do Espírito Santo e começaram a falar várias línguas” (2,4). Diante do Sinédrio, Pedro “cheio do Espírito Santo” responsabilizou-o pela morte de Jesus, mas “Deus o ressuscitou e disso somos testemunhas” (4,8-13). A morte de Ananias e Safira foi causada pela “mentira ao Espírito Santo” (5,3). Estêvão, ao ser apedrejado, estava “cheio do Espírito Santo” (7,55). Pedro e João impunham as mãos aos que foram batizados por Felipe e eles “recebiam o Espírito Santo” (8,17). Foi o Espírito Santo que inspirou a comunidade de Antioquia para que Paulo e Barnabé fossem às missões (13,2). Foi por insistência do Espírito Santo que Paulo, atravessando a Macedônia, abriu as portas para evangelizar a Europa. Ele não queria (16,1-10).

Em Cesareia, Pedro batizou os primeiros pagãos, sem a circuncisão. Ao ser questionado pela comunidade de Jerusalém, respondeu que os batizou porque o “Espirito Santo desceu sobre eles como a nós no princípio… Quem sou eu para me opor a Deus”?! (11,14.17). Isto significa que houve um Pentecostes sobre cristãos e outro sobre pagãos (capítulos 2, 10 e 11).

É espantoso ver que o Espírito Santo age 55 vezes nos mais diversos contextos e situações.

A palavra “cristão” ocorre três vezes no NT, sendo que duas delas em Atos. O curioso é que foi fora de Jerusalém. “Foi em Antioquia que os seguidores de Jesus, pela primeira vez, receberam o nome de cristãos” (11,26). Após a pregação de Paulo diante do rei Agripa, este lhe diz: “… por pouco não me convences a tornar-me cristão” (26,28). Por fim, em 1Pd 4,16: “Se sofreres como cristão, não te envergonhes, antes glorifiques a Deus por tal nome”.

Antes disso, eram conhecidos como “seguidores do Caminho” (9,2; 22,4) e, por duas vezes – e isto é curioso – tidos como “seita”. Diante do governador Felix, Paulo é acusado de ser o “cabeça da sediosa seita dos nazarenos” (24,5). Os judeus que moravam em Roma, também tiveram esta mesma informação (28,22).

O final de Atos dos Apóstolos narra que, por dois anos, Paulo permaneceu num aposento alugado, recebendo a todos que iam ter com ele, e lhes ensinava tudo o que se referia ao Reino e a Cristo. Fazia-o com “plena liberdade, sem proibição” (28,30-31). Isto deixa o leitor em suspense e a perguntar-se: segundo a tradição católica, Paulo foi martirizado. Quando isto aconteceu? Outra pergunta: Foi evangelizar a Espanha, conforme era seu desejo (Rm 15,24.28)? Por fim, por que o hagiógrafo terminou nesse suspense? Teria, por acaso, sido preso e morto sem poder concluir o livro? Ou, nas entrelinhas, quer nos deixar um desafio, para que o capítulo 29 continuasse sendo escrito pela caminhada histórica da Igreja de ontem, de hoje e de amanhã? Se assim for, fica pergunta: este capítulo estará em sintonia com os outros vinte e oito? Pelo sim ou pelo não, a resposta nos impele a conhecermos melhor os Atos dos Apóstolos e da caminhada da Igreja.


Frei Luiz Iakovacz, OFM, frade desta Província da Imaculada, reside na Paróquia Nossa Senhora do Rosário, em Concórdia, SC.

Download Nulled WordPress Themes
Free Download WordPress Themes
Download Premium WordPress Themes Free
Download WordPress Themes
online free course
download lenevo firmware
Free Download WordPress Themes
ZG93bmxvYWQgbHluZGEgY291cnNlIGZyZWU=

Conteúdo Relacionado