Notícias - Província Franciscana da Imaculada Conceição do Brasil - OFM

Frei Vanderlei será ordenado presbítero às 18 hs

16/12/2017

Notícias

Moacir Beggo

Com o lema “Ninguém tem maior amor do que aquele que dá a vida por seus amigos” (Jo 15,13), Frei Vanderlei da Silva Neves será ordenado presbítero neste 16 de dezembro, no Convento e Santuário São Francisco, no centro de São Paulo. Ele será ordenado pelo bispo diocesano de Osasco e seu confrade, Dom João Bosco Barbosa de Souza.

Frei Vanderlei é natural de São Paulo (SP), onde nasceu no dia 20 de agosto de 1982. Com 34 anos, é filho de Maria do Socorro da Silva e Valdecy Pereira Neves e irmão de Wagner. “Na minha infância sempre fui incentivado, sobretudo pela minha mãe, a participar das missas. Na época, tínhamos um padre que destacava-se pelo seu jeito simples e acolhedor (Padre Nicolau), o que despertou minha admiração. Também tive a graça de ter dois catequistas que marcaram minha vida: Geraldo e Rafael. Os dois trabalhavam em equipe e falavam da Igreja e de Cristo de uma maneira que despertava o interesse dos catequizandos. Lembro-me de que era muito difícil alguém faltar à catequese, tamanha a capacidade destes dois de fomentar a fé”, conta Frei Vanderlei.

vanderlei-450Segundo o frade, através de livros e artigos que pesquisava na Internet, conheceu a vida de São Francisco e “quanto mais lia mais queria conhecê-la”. “Há pouco mais de dez anos entrei para vida religiosa franciscana. Lembro-me de que senti muito medo em abraçar definitivamente esta nova forma de vida. Tinha meu trabalho de que gostava muito”, confessa o frade, que iniciou o acompanhamento vocacional no Convento São Francisco, em São Paulo, quando foi orientado por Frei Nazareno Lüdtke.

Frei Vanderlei ingressou no Aspirantado de Ituporanga em 2007 e no Postulantado em 2008, vestindo o hábito franciscano em 2009. Cursou Filosofia de 2010 a 2012 em Rondinha e Teologia em Petrópolis, de 2013 a 2015, no Convento do Sagrado. “Em 2016 fui transferido para Fraternidade São Francisco, em Campos Elíseos. Professei solenemente na Ordem dos Frades Menores em 6 de dezembro de 2014. Após a conclusão do curso de Teologia, fui transferido para Fraternidade São Luís Gonzaga, em Xaxim, SC, onde fui ordenado diácono no dia 23 de abril deste ano”.

Site FranciscanosComo você define o ministério sacerdotal?

Frei Vanderlei – O sacerdote é o ministro das ações salvíficas. Pelo dom de oferecer o sacrifício eucarístico do corpo e sangue do Senhor e pelo dom de anunciar o Evangelho, ele é um canal da graça de Deus. O sacerdote é aquele cuja missão consiste em doar-se a Cristo, à Igreja, ao próximo e, enquanto frade menor, doar-se à Província. Livremente ele encontra a razão do viver configurando o seu modo de ser e estar no mundo com Cristo, o Bom Pastor, modelo da caridade pastoral.

Assim como Cristo assumiu nossa condição humana para compadecer-se de nós, aquele que é chamado e aceita a missão de ser sacerdote entre seus irmãos deve fazer de sua vida um caminho de misericórdia que o leva a acolher o outro, como seu próximo, e viver a experiência do samaritano que se põe em atitude de solidariedade diante do irmão.

O sacerdote, participante da ação de Cristo, é convidado a revestir-se dele e tornar-se sinal visível do amor de Deus, na comunidade paroquial e na fraternidade em que está inserido; portador do amor bondoso, caridoso para com todos aqueles que dele se aproximarem.

Site Franciscanos – Quais as suas expectativas como presbítero no Pontificado do Papa Francisco?

Frei Vanderlei – O Papa Francisco, com seu modo de ser, nos apresenta o Cristo como sendo o Bom Pastor, cabeça da Igreja e modelo de sacerdote. A meu ver ,propõe uma espiritualidade sacerdotal com dupla dimensão, ativa e contemplativa, centrada na dedicação ao ministério, como Jesus, que, antes de manifestar seu amor e vida na Cruz, multiplicou e serviu os pães para o povo faminto, chamando todos ao banquete da vida; saiu pelas ruas, convidando coxos, cegos, doentes, leprosos da sociedade para a grande festa do Reino, em um movimento que proclama em alta voz: “Misericórdia é o que Eu quero”, cingiu-se de toalha e lavou os pés daqueles que outrora estavam às margens do mar da vida. Portanto, penso que uma das minhas expectativas enquanto presbítero é sempre estar atento aos clamores do Cristo e em como encontrar a justa medida para anunciar na sociedade vigente o Cristo misericordioso a partir da espiritualidade e carisma franciscanos.

vanderlei-830