Carisma - Província Franciscana da Imaculada Conceição do Brasil - OFM

OFS

Orientações de Vida

Os franciscanos leigos, membros da Ordem Franciscana Secular, em nossos dias seguem uma Regra de vida preparada com esmero e aprovada pelo Papa Paulo VI a 24 de junho de 1978. Sempre se voltam para essas Diretrizes oficiais da Igreja em vista de seu modo de viver o seguimento de Cristo à maneira de Francisco. Antes do documento fundamental houve países que, aguardando a Regra, elaboraram orientações não oficiais para seus membros. Foi o caso da França com suas Orientations de Vie. Penso que os franciscanos seculares do Brasil podem se beneficiar destas páginas que, aos poucos, iremos transcrever.
Paz e Bem
Frei Almir Ribeiro Guimarães, OFM

VIVER O EVANGELHO (1)

1. Como São Francisco queremos fazer do Evangelho a fonte de nossa vida. Constantemente a ele nos referimos. Queremos que isso aconteça não somente no começo, mas ao longo de toda a nossa vida; não ocasionalmente, mas cada vez mais frequentemente; persuadidos que estamos de nunca haveremos de compreender em sua totalidade o Evangelho e de vivê-lo.

2. Convivendo com o Evangelho é Cristo que queremos acolher e encontrar: o Cristo Jesus vivo simplesmente no meio dos homens, presente no mundo, nos acontecimentos, na história; o Cristo semblante humano de Deus, Filho único do Pai, testemunha de seu amor pelos homens; modelo acabado do homem; em relação com seu Pai e com os homens; Cristo, realizando e completando através de tudo o que constitui sua vida a salvação do mundo e a glória do Pai.

3. Através das atitudes de Francisco, de suas palavras e de seus silêncios, suas ações e seus diálogos, em resumo, através de seu comportamento humano é que seus sentimentos, sua mentalidade, sua vida nos são revelados. Esta contemplação de Cristo nos fará cada vez mais viver de seu Espírito. Porque o que devemos “desejar acima de tudo é ter o Espírito o Senhor e seu modo de operar”.

4. Descobrindo o Espírito de Cristo no Evangelho aprendemos a viver dele nas situações concretas da vida. Passamos, então, a confrontar nosso olhar, nossos julgamentos, sentimentos, reações e atitudes com o Evangelho. Incansavelmente, iremos do Evangelho para a vida e da vida para o Evangelho.

5. Para viver o Evangelho não nos contentamos em transpor para nossa vida tal gesto ou atitude de Cristo, ou de repetir essa ou aquela de suas palavras. Fundamentalmente, abrir-nos-emos à ação de seu Espírito. Tentaremos inventar, ao longo de nossa existência, o modo como Cristo quer viver hoje em nós e no meio dos homens.

6. Desta maneira deixaremos Cristo transformar nossa vida lenta e progressivamente. Esta será nossa contribuição para a renovação do mundo.

Viver o Evangelho hoje é aceitar de reinventá-lo, sob a ação do Espírito Santo.

Um pensamento

O Poverello, o santo do mais terno amor, não conhecia esse amor, é necessário repetir, senão sob a austera forma da Cruz. Impressionante que mesmo na estigmatização, seu júbilo sobrenatural no meio das doces alegrias que Deus lhe dá está ligado a uma real e amarga compaixão – uma “cocrucificação” com o Crucificado.
Joseph Lortz

Download Premium WordPress Themes Free
Download WordPress Themes Free
Download Nulled WordPress Themes
Download Best WordPress Themes Free Download
free download udemy course
download coolpad firmware
Download Nulled WordPress Themes
free download udemy course

Conteúdo Relacionado