Vida Cristã - Província Franciscana da Imaculada Conceição do Brasil - OFM

O Senhor não está nas grandiloquências

29/06/2021

                                                                                                            Imagem: A gruta do presépio em Greccio

Sempre de novo Cristo, Cristo Jesus, o Verbo feito carne, a imagem de Deus, aquele que entrega sua vida para a vida do mundo, a encarnação da bondade, que tem o peito tocado pela lança do soldado que abre uma fresta no seu íntimo mais íntimo. Aquele que queremos seguir.

Deus… muitas vezes o imaginamos em termos de grandeza. Ele é infinito, onipotente, omnisciente, aquele que controla os passos e volteios do homem. Quando lemos o episódio de Elias na gruta do Horeb vemos o contrário. O Senhor não está no vento impetuoso, no terremoto, mas na brisa suave. Certamente, ele é o inefável, o infalível, o portentoso, o criador, mas aparece diante de nós, em Cristo Jesus, sem grandiloquências e para Francisco de Assis um Deus que fez belamente pobre. Vamos ver como David de Azevedo (São Francisco, Fé e Vida, Ed. Franciscana de Braga, p. 74-65) encara o tema:

“Há uma alteza mais sublime na nobreza da alma, do que na imponência de um imperador rodeado de fausto e de cortesãos. A glória da verdade está em sua nudez indefesa. Quando a pretexto de defender a verdade, se faz recurso à propaganda, à pressão e à força – venha de onde vier – do medo, do prestigio, do dinheiro -, a verdade perdeu a sua glória. A glória que era dela, só dela”.

Estamos acostumados sempre a atribuir a Deus predicados no superlativo e em outras áreas. “Para nós teria mais valor que São Francisco curasse o leproso da doença do que chegasse como chegou, ao gesto de o beijar. Seria mais impressionante que Maximiliano Kolbe libertasse todos os prisioneiros de Auschwitz, que desse, como deu a sua vida em troca de um deles. Somos mais sensíveis ao milagre ou a outra manifestação do poder de Deus do que à gloria do seu amor”.

E agora os argumentos definitivos em prol da “fragilidade” de Deus. “O poder de Deus é muito mais assombroso no presépio de Belém do que na criação do universo. A glória do Senhor é muito maior no acontecimento do Calvário do que na imensidade e harmonia das galáxias. A Eucaristia é um prodígio infinitamente maior do que a ressureição de Lázaro. E nestes mistérios, concretiza-se o amor e a ternura de Deus”.

Podemos encontrar Deus pelo caminho da razão, mas há um outro “caminho mais prometedor: a candura da criança, a ternura do coração materno, a bondade humilde da enfermeira, o sorriso de um canceroso desenganado pelos médicos e, sobretudo, a dignidade, a bondade, o amor e a inocência de Jesus.”


Frei Almir Guimarães

Download Nulled WordPress Themes
Download Best WordPress Themes Free Download
Download Premium WordPress Themes Free
Download Premium WordPress Themes Free
free online course
download xiomi firmware
Download Premium WordPress Themes Free
free online course

Conteúdo Relacionado