Vida Cristã - Província Franciscana da Imaculada Conceição do Brasil - OFM

O Natal Cristão e o sentido da vida

24/12/2021

                                                                     Imagem: Julius Frank (Wikimedia Commons, domínio público)

Robson Ribeiro de Oliveira Castro Chaves

Quando nos aproximamos do fim do ano, sempre nos deparamos com os enfeites natalinos, a cor predominante que é o vermelho e a imagem do “Papai Noel”. Assim o Natal é marco da história cristã, esta data não significa apenas a troca de presentes, mas sim a salvação de todos nós. Essa salvação só foi possível diante da vinda do Salvador, Jesus Cristo, pois sem ele nada teria significado e não teria sentindo a celebração do Natal.

A celebração do dia 25 de dezembro é, sem sombra de dúvidas, um marco na história, tanto religiosa quanto mundial, pois a partir do nascimento de Cristo temos a era denominada Cristã que se inicia no seu nascimento. Deus Não deseja que os homens se percam no mundo, ele os ama de todo o coração, por isso deu seu filho Jesus.

Com a vinda de Cristo, temos a salvação, pois ele é a luz que ilumina as nossas vidas e é a vida em sua plenitude divina que nos eleva e nos santifica. Na Bíblia encontramos a certeza disso: “Pois Deus amou de tal forma o mundo, que entregou o seu Filho único, para que todo o que nele acredita não morra, mas tenha vida eterna.” (Jo 3:16). E cristo afirma tal projeto que foi proposto pelo pai, pois ele mesmo disse aos discípulos “Eu sou o Caminho, a Verdade e a Vida. Ninguém vai ao Pai senão por mim.” (Jo 14:6). Mas o que seria a vida? O que é o dom da vida?

Tais concepções não eram pensadas antes da vinda de Cristo. Observa-se que a vinda de Jesus, e da forma como ele veio, transformou o sentido da vida, que vai muito além do nascimento de um ser da espécie humana, mas também de um ser humano que tem uma personalidade. Ele veio para dar testemunho da Verdade, e mostrar o caminho para a Salvação. E seus valores vão muito além da realidade social de sua época, suas atitudes não eram compreendidas, pois os homens ainda não compreendiam o verdadeiro sentido da Vida.

Cristo é a bênção para o mundo, o seu nascimento transformou a fé dos homens e fez valer as palavras dos profetas, que já o anunciavam muito antes da sua vinda ao mundo. Ele veio para dar cumprimento da presença real de Deus no mundo, ou seja, a sua presença santificou o humano. Jesus, em sua simplicidade e humanidade, é a expressão de Deus na sua plenitude.

Em análise da sagrada escritura, encontramos no Evangelho de São João o significado de Cristo. O evangelista retrata a vinda do Salvador diferentemente dos outros três – Mateus, Marcos e Lucas –, onde ele cita que no começo a “Palavra já existia: a Palavra estava voltada para Deus, e a Palavra era Deus. Nela estava a vida, e a vida era a luz dos homens. Essa luz brilha nas trevas e as trevas não conseguiram apagá-la.” (Jo 1:1;4-5).

Essa luz é a divindade de Cristo que nos transforma em filhos de Deus. Diante de toda a simplicidade e humildade a qual Ele veio, conseguimos compreender o projeto Divino. O Filho de Deus veio para os humildes de coração e não para os poderosos. Assim temos Jesus Cristo como nosso irmão, o que nos salva e liberta do pecado.

Para entender o verdadeiro espírito do Natal, precisamos fazer uma reflexão sobre a vinda de Cristo, onde, a partir do seu nascimento, tudo se transforma e se torna claro. No Evangelho de São João temos os relatos do projeto divino para conosco, onde a vinda de Cristo nos eleva a filhos de Deus e seu irmão na fé e essa digníssima luz “[…] deu o poder de se tornarem filhos de Deus a todos aqueles que a receberam, isto é, àqueles que acreditam no seu nome. Estes não nasceram do sangue, nem do impulso da carne, nem do desejo do homem, mas nasceram de Deus.” (Jo 1:12-13).

 Cristo não fez distinção de povo nem de raça, acolheu a todos, dando-lhes significado à vida, porém para cada um de uma maneira diferente, assim é o Natal. Como não pensar no envolvimento de José e Maria que acreditaram na palavra do anjo e seguiram a sua fé em Deus, acreditando, assim, no projeto divino. Diante disso temos o Natal como confirmação da vida, onde Deus envia seu filho para ser testemunho do seu amor por nós.

A vida por si só já tem seu significado científico, porém com a vinda de Cristo, pelo ventre de Maria, concebida sem pecado, eleva o sentido da vida como algo divino, ou melhor, algo abençoado, sendo Ele, Cristo, a benção. Sempre que nos deparamos com uma vida nova, agradecemos a Deus e a Cristo pelo dom da vida, relembrando assim o Natal e a vinda de Cristo que veio como cada um de nós em um local simples e abençoado.

Desta forma, o Natal cristão é a confirmação do amor de Deus e a completa entrega de seu filho no meio de nós como homem, dando sentido à nossa vida. Cristo nos acompanha a cada momento nos aconselhando e nos livrando do mal, conforme os desígnios do Pai.


Robson Ribeiro de Oliveira Castro Chaves é mestre em Teologia pela Faculdade Jesuíta de Filosofia e Teologia (FAJE), em BH, professor de teologia no Instituto Teológico Franciscano (ITF), em Petrópolis (RJ) e membro do Conselho Regional de Formação (CRF) – LESTE II do CNLB.

Download Premium WordPress Themes Free
Download Premium WordPress Themes Free
Download WordPress Themes Free
Premium WordPress Themes Download
free download udemy course
download huawei firmware
Download Premium WordPress Themes Free
lynda course free download

Conteúdo Relacionado