Vida Cristã - Província Franciscana da Imaculada Conceição do Brasil - OFM

A manifestação acabada da misericórdia do Pai

01/12/2015

sexta

Nós, discípulos de Cristo vivo e ressuscitado, presente nas esquinas de nossas existências e nos albergues onde costumamos nos recolher, experimentamos alegria em refletir sobre a bondade do Senhor que é manifestação da misericórdia do Pai. Esta aparece de modo eloquente no Coração aberto do Redentor. Cada primeira sexta-feira é instante de agradecimento e meditação.

O Papa Francisco, propondo o ano da misericórdia, escreve: “A misericórdia de Deus é a sua responsabilidade por nós. Ele sente-se responsável, isto é, deseja o nosso bem e quer ver-nos felizes, cheios de alegria e serenos. E, em sintonia com isto, se deve orientar o amor misericordioso dos cristãos. Tal como ama o Pai, assim também amam os filhos. Tal como ele é misericordioso, assim somos chamados também nós a ser misericordiosos uns para com os outros” (Misericordiae vultus, n.9). Ora, Jesus é a manifestação acabada da misericórdia do Pai.

Nunca refletiremos o suficiente sobre os instantes finais da vida de Cristo onde tudo é misericórdia. Sirvam as palavras de João Crisóstomo de matéria para nossa meditação: “A paz do céu é entregue pelo beijo de um traidor, prende-se aquele que rege o universo, algema-se o elo de toda a criação, arrasta-se aquele que atrai o mundo inteiro, a verdade é acusada pela mentira, faz-se comparecer a juízo aquele diante de quem todas as coisas se curvam. Os judeus o entregam aos pagãos, os pagãos o devolvem aos judeus; Pilatos o envia a Herodes, Herodes o devolve a Pilatos. A piedade torna-se comércio de impiedade, a santidade é objeto de negócio cruel. A bondade é flagelada, o perdão condenado, a majestade escarnecida, a virtude ridicularizada. Sobre o dispensador das chuvas, chovem os escarros. Pregos de ferro cravam aquele que estende os céus. Aquele que dá o mel é alimentado pelo fel; o que faz correr as fontes é saciado pelo vinagre e, ao se esgotarem todas as penas, a morte se afasta, a morte tarda, por compreender que ai nada há para ela” (Lecionário Monástico II, p. 486).

Sobre o dispensador das chuvas, chovem os escarros…

Free Download WordPress Themes
Download Premium WordPress Themes Free
Download Best WordPress Themes Free Download
Download Best WordPress Themes Free Download
free online course
download redmi firmware
Download Best WordPress Themes Free Download
free download udemy course