Vida Cristã - Província Franciscana da Imaculada Conceição do Brasil - OFM

Creio no Espírito Santo – 3

05/06/2012

curso_escoladafe_1parte
Apesar de já ter anunciado o ES como pessoa, temos ainda muitas passagens do N.T. em que Ele ainda continua sendo melhor entendido como uma força divina, e não como uma pessoa propriamente dita. São numerosas as expressões que descrevem o ES como alguma coisa e não como alguém. Podemos até fazer uma lista.

            – At 2, 33: “… e O derramou como estais vendo”. derramar.
– Tt 3, 5-6: “Este espírito Ele o difundiu sobre nós com profusão …”.           espalhar.
– 1Ts 5, 19: “Não extingais Espírito”. apagar.
– Mc 1, 8: “Ele vos batizará com ES”. batizar com.
– At 1, 8: “Mas recebereis uma força, força do ES”. energia.

            – Ef 1, 13: “Nele (Cristo) … fostes marcados com o sinete do Espírito          prometido”. selo.
– At 10, 38: “Esse Jesus … Deus Lhe conferiu a unção do ES”. ungir.
– Cor 12, 13: “pois todos nós fomos batizados (embebidos) em um só        Espírito”. ser batizado em.
– 2Cor 3, 3: “vós sois uma carta    de Cristo escrita com o       Espírito”.        escrita.
– Lc 1, 15: João Batista “será         repleto do ES desde o seio de     sua     mãe”. ser preenchido de.
– Lc 1, 41: “E Isabel ficou repleta do ES”. ser preenchido de.
– Ef 5, 18: “… mas sede repletos   do ES”. ser preenchido de.

Fiz este quadro de citações para ver um pouco da enorme riqueza de referências e da diversidade de idéias atribuídas à presença e à ação do ES em nós.
Daqui para frente vou apenas colocar as idéias principais e apontar as passagens do N.T.. Voces mesmos poderão ler os tópicos correspondentes em sua Bíblia.

– Paralelismo entre o ES e a força de Deus: Lucas 1, 17.35; At 1, 8.
– Uma atividade intelectual é atribuída ao ES, tais como, falar: At 8, 29; aspirar: Rm 8, 6; e habitar: Rm 8, 9.

No entanto, tais expressões também são aplicadas para coisas personificadas.
Voces se lembram da febre que Jesus ameaçou como alguém que ameaça um ser vivo?

E a paz que pode ir e repousar sobre alguém ou pode voltar à pessoa que a enviou?

As mesmas expressões também podem referir-se a noções abstratas. Assim a carne aspira (Rm 7, 7); o pecado habita (Rm 7, 17). Até mesmo a célebre passagem da blasfêmia contra o ES não constitui uma prova definitiva do ES como pessoa, pois estamos falando da expulsão do demônio pela ação do poder de Deus (o dedo). Lucas 11, 20 pensa no poder de Deus. Mateus 12, 28, falando do mesmo episódio, fala no Espírito de Deus. Ou seja, ambos estão falando do ES como expressão do poder de Deus.

Atenção.
A única passagem dos evangelhos sinóticos (Mt, Mc e Lc) onde não se pode entender o Es a não ser como Pessoa Divina, está em Mt 28, 19: “ide, pois; de todas as nações fazei discípulos, batizando-as em nome do Pai, do Filho e do Espírito Santo”. Aqui não restam dúvidas: é a Trindade de Pessoas Divinas.

Atos dos Apóstolos – quero dar um destaque especial aos Atos dos Apóstolos.

Nesse livro de Lucas, o ES é mais facilmente identificado como uma força de Deus do que como uma pessoa. É sobretudo um dom conferido aos pregadores do Evangelho (2, 38; 10, 45).

Muitas vezes aparece como personificação e fala pela boca dos profetas (4, 25; 28, 25).

Fala aos apóstolos (8, 20; 10, 19; 11, 12; 13, 2; 20, 23; 21, 11).

Determina-lhes uma missão, impelindo Barnabé e Paulo para Chipre (3, 4). Paulo e Silas são impedidos de pregar na Ásia. Vão a Frígia e à região gálata.

Os dois tentam ir para a Bitínia, mas novamente são impedidos pelo Espírito de Jesus. Eles são quase que empurrados para a Macedônia (16, 6-10).

Constitui governantes para a Igreja (20, 28).

O autor do DEB¹, já citado, avalia que só em 15, 28 podemos ver o ES claramente como pessoa (“pareceu bem ao ES e a nós …”).

 ¹ Dic. Eenciclopédico da Bíblia.

Epístolas Paulinas – São Paulo também merece destaque. Ele emprega a palavra espírito 146 vezes. Fala em espírito do homem. Com mais frequência fala do Espírito como força divina; força santificadora do Pai, ou do Filho, ou de Jesus Cristo (2Cor 3,17s; Gl 4, 6; Fl 1, 19).

O ES como pessoa aparece mais claramente em Rm 8, 15s.26; 1Cor 3, 16; 14, 25.

Contudo, Paulo chega ao que nós chamamos de fórmula trinitária (Pai, Filho e Espírito Santo) com clareza em 1Cor 12. 4-6 e em 2Cor 13, 13).

2.2.4 – O Espírito Santo-Pessoa em João.

É comum falar-se que Lucas é o evangelista do ES e que os Atos dos Apóstolos (também de Lucas) são o Evangelho do ES. Na verdade, o autor que mais claramente fala do ES como a Terceira Pessoa da Santíssima Trindade é São João.

Vou reproduzir aqui o que está no nosso DEB, no item d, coluna 487.

“Em João o ES (14, 26) é o espírito da verdade (14, 15; 15, 26; 16, 13; 1Jo 4, 6; 5, 6); é um outro auxiliador (Paráclito, conforme eu penso). O ES é um outro auxiliador, porque depois da ascensão de Cristo, Ele O substitui, socorrendo aos discípulos (Jo 14, 26; 1Jo 2, 27), ensinando-os em tudo o que o próprio Jesus ainda não tinha dito, e revelando-lhes o futuro (16, 13), lembrando-lhes a doutrina de Cristo (14, 26; 16, 12s), dando-lhes testemunho de Jesus (15, 26; cf. 1Jo 5. 5-10), e glorificando-O (16, 14).

O ES como substituto de Cristo na Igreja é descrito aqui, de modo tão pessoal, que é indicado com o pronome masculino (εχείνоς: 16, 8.13s), embora πνευμά (espírito) seja neutro.

Segue-se disso que São João pensa numa pessoa distinta do Pai e do Filho, presente e ativa nos fiéis, junto com o Pai e o Filho (14, 16.19.26; 15, 26; 15, 7; 17, 21-26)”.

Frei Hipólito Martendal, OFM.

TEXTO EM PDF PARA IMPRESSÃO

 

 

Download Premium WordPress Themes Free
Download Premium WordPress Themes Free
Download Best WordPress Themes Free Download
Premium WordPress Themes Download
ZG93bmxvYWQgbHluZGEgY291cnNlIGZyZWU=
download lenevo firmware
Download WordPress Themes Free
download udemy paid course for free