Quem somos - Província Franciscana da Imaculada Conceição do Brasil - OFM

Agostinho Salvador Piccolo

* 01/01/1930  + 28/11/2014

Na sexta-feira à noite fez a travessia para o Itaquerão da Eternidade o meu Mestre, Professor, Orientador, Confrade, Amigo, Modelo, Irmão e Santo, Frei Agostinho Salvador Piccolo, OFM. Com ele tenho uma história e muita história de vida! Cheguei ao Seminário de Agudos em 1966 com 12 anos de idade e ele estava lá, com seu inconfundível perfume Pinho de Campos de Jordão, sua paixão pela Formação e Educação, seu transparente modo de ser frade. Frei Agostinho era a natural encarnação das palavras que ele mesmo gostava de acentuar: amor-doação, amor-serviço, amor-fidelidade, amor-oração, amor-generosidade. Nos ensinou na sala de aula e fora dela. Homem de horas e horas frente ao Sacrário fazia da oração seu tempo e fazer sagrado. Nos ensinou gramática, retórica, mística, espiritualidade e estética. Nos fez vibrar pelo esporte e pelas regras de civilidade.

Torcedor fiel do Corinthians era um fiel apaixonado pela atividade física, pelo basquete e pelo futebol. Jovem de alma e coração nunca se deixou arcar pela idade. Escreveu muito sobre São Francisco, Franciscanismo e sobre a Educação. Recebi dele ainda este ano seu último livro: “São Francisco Sempre”. Sonhava morrer dentro de uma Casa de Formação e Educação. No último Capítulo das Esteiras convidou-me para irmos juntos visitar Dom Paulo Evaristo, que ele admirava muito. E disse: “Temos que ir ao Profeta, pois ele nos espera lá para continuar por algum caminho!” Morreu na Rodoviária de São Paulo, sua cidade natal e que ele amava muito; morreu a caminho de Bragança onde morava sonhando a Universidade São Francisco de seus sonhos. Viveu a vida toda em seminários, colégios e conventos, mas sempre no coração da Fraternidade e nos mostrando Deus através da sua transparente vida de piedade. Não faltava em nenhum encontro dos Frades e da Província. Onipresente e sempre contente. Educado, fino, leve, atento e provocador em sua presença, fala e silêncio. Nunca esqueceu o nome e a memória de nenhum seminarista, formandos e frades que passaram por sua vida. No seu quarto três pequenos altares: Nossa Senhora, São Francisco e um para o Timão. Nunca vi um frade usar tão bem os documentos do Vaticano II como ele usou! Sua Evangelização sempre foi para os Jovens! Fez da Juventude o seu ideal missionário e da Escola a sua Casa e Causa! Alimentava, cuidava e regava suas amizades com cuidado de jardineiro. Plantou em nós detalhes inesquecíveis de trazer a vida para perto, e que certamente vão florir em nós sempre, porque Frei Agostinho é uma planta que não sabe o que é fenecer, murchar, secar….ele será sempre uma primavera encarnada! Vá em paz e não esqueça de nos chamar sempre da Eternidade com seus maiúsculos e carinhosos diminutivos! Descanse na merecida Paz Eterna! Paz e Bem, meu confrade!

Vitório Mazzuco, OFM, Petrópolis


Aos frades da Província Imaculada Conceição,

Sentimentos de toda a OFS de São Paulo pela passagem de Frei Agostinho à Casa Eterna do Pai.
Frei Agostinho passou por nós e nos enriqueceu com seu testemunho franciscano. Como franciscanos seculares temos muito que agradecer a Deus e a ele pelo seu trabalho como Assistente Espiritual.
Deixou para nós um grande legado. Todo seu ser irradiava alegria e com sua simplicidade, generosidade, muita cortesia, encantava a todos nós.
Sempre com o sorriso amável nos lábios, acolhia a todos que o procurava.
Certamente esses valores que plantou aqui na terra irá agora colher no céu.
Expressava com o olhar e o coração seu amor por Maria. Que ela o acolha em seus braços maternos esse seu filho querido.

“Dai-lhe, Senhor, o repouso eterno. E brilhe para ele a vossa luz”.

Denize Aparecida Marum Gusmão
(Ministra Regional – OFS / SP)


Paz e Bem!

Ontem pela manhã fiquei sabendo do falecimento de Fr. Agostinho. Foi um choque, porque ele sempre dizia que estava bem. Sempre jogando basquete ao lado piscina.
Algumas pessoas me disseram que ele teve um infarto fulminante, mas ele nunca disse que tinha problema cardíaco. Eu, aqui na Cúria rezei em sua intenção hoje na Missa que celebrei pela manhã.
Também quero me solidarizar com toda a fraternidade de Bragança Paulista neste momento tão difícil, pois uma morte súbita sempre nos tira o chão.
Frei Agostinho, desde 1972 esteve em minha vida, pois foi ele que me recebeu em Agudos e depois durante 33 anos acompanhou-me nos meus trabalhos, seja como diretor do colégio e eu o seu vice ou eu o diretor e ele o vice, na universidade e em tantos trabalhos na educação. Em 1992, juntos iniciamos um trabalho com as escolas franciscanas de São Paulo. Com Ir. Maria José Mendes, Ir Glória do Colégio Pio XII, Ir Geracina do Colégio Sta Clara, Ir. Carmen do Colégio Nossa Senhora Aparecida, fomos os fundadores das Escolas Franciscanas de São Paulo.
Entre todos os educadores da Província, ele foi sempre o mais entusiasta. Sempre buscou o coração da educação franciscana que é educação do coração.
O meu abraço a todos os confrades de Bragança Paulista.
Que o Senhor lhes dê a paz.

Frei José Antonio Cruz Duarte, de Roma

Free Download WordPress Themes
Download WordPress Themes
Free Download WordPress Themes
Download WordPress Themes
free online course
download samsung firmware
Download WordPress Themes
udemy course download free
ACESSE A LISTA COMPLETA DE FRADES FALECIDOS