Quem somos - Província Franciscana da Imaculada Conceição do Brasil - OFM

Antônio Rosolém

rosolemx-400* 28/02/1928  + 09/04/2016

Faleceu na noite do sábado, 9 de abril, em Bragança Paulista, Frei Antônio F. Rosolém. Dois dias antes, por informações dadas por Frei Carlos Körber, soubemos que Frei Antônio se encontrava internado, com edema pulmonar agudo e que a sua situação era muito grave.

O corpo de Frei Antônio foi velado na Fraternidade de Bragança e, no domingo, 10 de abril, foi transladado para o cemitério do Santíssimo Sacramento, em São Paulo, onde houve Missa de Exéquias, às 16h00.

O FRADE MENOR

Natural de Pirassununga, onde nasceu no dia 28 de fevereiro de 1928, Frei Antônio era filho de José Narcizo Rosolem e Amalia Frioli. Ele era o caçula de sete irmãos (dois homens e cinco mulheres).

A família de origem italiana, muito católica, vivia da agricultura e decidiu morar na capital em 1944, onde Frei Antônio aprendeu o ofício de tipografia.

Aos 28 anos, contudo, Frei Antônio faria a maior mudança na sua vida, ao ingressar na vida religiosa franciscana. “Desejava dar um sentido à minha vida e via em São Francisco um modelo a imitar”, dizia quando ingressou no Seminário de Rio Negro, em 1957. Era uma pessoa simples, alegre e generosa, mas muito tímido como revelam seus confrades. Segundo ele, a adaptação inicial à vida conventual foi o seu maior desafio. “Mas consegui superar essas dificuldades com a graça de Deus e ajuda de frades que realmente eram irmãos”, disse.

Dados pessoais: formação, transferências, trabalhos

· Nascimento: 28.02.1928 (88 anos de idade), em Pirassununga – SP;
· Vestição na Ordem III: 03.05.1957;
· Profissão na Ordem III: 04.05.1958; (57 anos de Vida Franciscana);
· Admissão ao Noviciado: 06.05.1962, em Rodeio, SC;
· Primeira Profissão: 07.05.1963;
· Profissão Solene: 07.05.1966;
· Ordenação Presbiteral: 26.07.1986 (29 anos de Sacerdócio);
· 1957 – 1961 – Campos do Jordão;
· 1961 – 1962 – São Paulo – São Francisco;
· 1962 – 1963 – Rodeio;
· 1963 – São Paulo – S. Francisco;
· 14/12/1982 – Santarém – PA, a serviço do bispo diocesano;
· 1982 – 1986 – Curso de Filosofia e Teologia no Seminário Pio X, em Santarém -PA;
· julho a dezembro de 1986 – vigário paroquial em Caranasal, Santarém;
· 1987 a fevereiro de 1995 – pároco em Monte Alegre, diocese de Santarém;
· 1995 a março de 2005 – pároco da Paróquia N. Sra. Do Bom Remédio, na Prelazia de Itaituba – PA;
· 11.04.2005 – São Paulo – São Francisco – atendente conventual.· 20.02.2014 – Bragança Paulista, para tratamento de saúde.

Sua escolha para a vida religiosa estava fundamentada em quatro pilares: fé, esperança, generosidade e testemunho. Mesmo assim, a vida religiosa impunha certos desafios: “O espírito está pronto mas a carne é fraca, disse Jesus, por conseguinte a luta não está terminada”, confessava.

Mas foi com esta base que ele viveu seu testemunho de vida como missionário no Norte do País. Na Diocese de Santarém, governada pelo seu confrade Dom Lino Vanboemmel, Frei Antônio fez a sua formação no tempo da Filosofia e Teologia e foi ordenado presbítero no dia 26 de julho de 1986. Antes, havia trabalhado por quase 20 anos na portaria do Convento São Francisco, em São Paulo.

A decisão de assumir o Ministério do Sacerdócio veio aos 58 anos. Em Santarém, Dom Lino concedia a ele esse ministério. “A celebração se revestiu de um caráter de grande simplicidade, excelente preparação e ótima participação. Muito rica em símbolos tirados da realidade atual e concreta do povo: o altar estava cercado de belos cartazes preparados pelas comunidades, lembrando os “sem-terra, a reforma agrária, o Pe. Josimo [Dia 10 de maio de 1986, dia das mães, padre Josimo foi assassinado covardemente enquanto subia as escadas do prédio da Mitra Diocesana de Imperatriz, MA, onde funcionava o escritório da CPT Araguaia-Tocantins], a organização dos sindicatos etc. A ordenação realçou também e, por assim dizer, esteve calcada sobre o recém-acontecido 6º Encontro das CEBs (Trindade, 21-25 julho), cujo tema foi ‘CEBs, Povo de Deus em busca da Terra Prometida’”, registrava então Frei Anacleto Gapski, enviado do Governo Provincial à ordenação.

Sua primeira missa foi celebrada na bela localidade de Alter do Chão, uma pequena vila de Santarém, que preparou a celebração com carinho e zelo. “Com Frei Antônio um pouco apreensivo e tímido, mas muito compenetrado e convicto, a Primeira Missa foi marcada também pela organização, participação e riqueza de gestos e símbolos”, contava Frei Anacleto. “Tudo tirado e muito próximo da vida do povo. Tudo feito com muita calma, sem pressa, por um povo que tira do rio o seu ritmo sereno e tranquilo, que aprende a conviver com a lentidão das barcaças e o marasmo dos iguapés”, dizia o cronista Frei Anacleto.

Enquanto viveu em Santarém, Frei Antônio passou a pertencer à Custódia de São Benedito da Amazônia. Gostava do povo paraense e do trabalho pastoral, mas a saúde sempre cobrava. “Como choveu quase todos os dias desde janeiro até junho, o calor aqui este ano foi menor e por isso não tive problemas de saúde e com amebas etc. Agora já há 15 dias que não chove. Voltou a fazer muito calor, que por certo aumentará daqui para a frente”, dizia em julho de 1985. E foi por motivos de saúde que, em 2005, retornou para São Paulo.

Recomendemos ao Senhor o nosso irmão que com simplicidade, alegria e generosidade viveu sua vocação franciscana entre nós e nos deixa marcante testemunho. Frei Antônio acolhia a todos com singelo sorriso. Ao seu lado, sentíamo-nos sempre bem.
R.I.P.

Premium WordPress Themes Download
Free Download WordPress Themes
Free Download WordPress Themes
Premium WordPress Themes Download
free download udemy course
download karbonn firmware
Download WordPress Themes Free
lynda course free download
ACESSE A LISTA COMPLETA DE FRADES FALECIDOS