Quem somos - Província Franciscana da Imaculada Conceição do Brasil - OFM

Constâncio Nogara

* 24/01/1934   † 20.09.2002

Faleceu, às 19 horas do dia 20/09, no Hospital Universitário-USF, em Bragança Paulista-SP, em consequência de falência múltipla dos órgãos, pondo fim à sua agonia. Desde 21 de fevereiro (7 meses) estava internado na UTI, em consequência de uma pneumonia e septcemia, a partir de então, seu estado foi piorando de forma sempre crescente, com períodos de paralização dos rins e sessões de hemodiálise. Em maio, após uma das piores crises, recebeu duas sondas (traqueostomia e sonda paraenteral), o que lhe permitiu uma sobrevida precária. Sua ‘via crucis’ começou em 8/10/1999, quando sofreu a isquemia cerebral (derrame no cerebelo), com consequências irreversíveis. Operado no dia seguinte, 09/10, no Hospital da USF, foi transferido em seguida, em estado crítico, para o Hospital Albert Einstein-SP, aos cuidados do neurologista Dr. Jorge Pagura. Permaneceu em SP até 23/12/1999, em tratamento e recuperação, quando regressou para Bragança. Nos dois anos seguintes submeteu-se a todo tipo de tratamento (fisioterapia e fonoaudiologia), no sentido de se tentar uma recuperação razoável, com resultados pouco significativos. Em 26/03/2001 foi internado no Hospital Sara Kubischek, em Brasília, para tentar uma derradeira saída para seu estado. Os exames e tratamento confirmaram a fragilidade de seu estado de saúde. Retornou a Bragança no início de junho/2001. Foi velado no Campus da USF-Bragança Paulista, onde foi celebrada missa exequial seguindo-se o sepultamento no cemitério local.

O frade menor
O currilum vitae e as atividades de Frei Constâncio falam por si mesmas. Foi um homem extremamente ativo, um religioso empenhado, um intelectual brilhante, um frade que nos deu orgulho por ser nosso irmão.

Sua participação e atividade nos organismos da Igreja, da Ordem e da Província revelam sua dedicação e epenho exemplares no ministério eclesial e franciscano. Basta lembrar que foi ele quem coordenou, em âmbito provincial, todo o processo de renovação que se seguiu ao Concílio Vaticano II. E o mesmo se deu no âmbito da vida religiosa no Brasil. Sua pessoa e sua vida estão associadas à história da CRB e da ANAMEC.

Foi o ‘pioneiro’ do processo que deu origem à Universidade São Francisco, dedicando seus últimos 27 anos às atividades educacionais. Nem por isso, esquivou-se daqueles encargos e ofícios que lhe foram confiados pela Província e pela Ordem; basta ver os cinco triênios nos quais foi definidor provincial, guardião e visitador geral. Membro de inúmeras comissões da Província, acompanhou e ajudou, com sua clareza e inteligência aguda, a encaminhar as grandes questões na busca de suas soluções. Assim foi com Vozes, Rondinha, Petrópolis e Bragança Paulista.

Seu sofrimento e sua agonia, prolongados por tanto tempo, deixou a todos nós com o coração constrangido. No entanto, ele lutou e morreu com a mesma valentia com que viveu! Esta ‘purificação’ física, moral e espiritual, nos seus últimos anos, certamente lhe possibilitou despedir-se lentamente de tudo aquilo que ele era e que construiu, para mergulhar no mistério do único e necessário “Sumo Bem” ! Frei Constâncio, Deus seja tua recompensa e teu descanso! R.I.P.

Dados Pessoais

Nasceu em: 24/01/1934 (68 anos), em Campos Novos -SC.
22/12/1956: Vestição/admissão ao Noviciado franciscano, em Rodeio-SC.
23/12/1957: Primeira profissão dos votos religiosos – 41 anos de vida franciscana.
1958 – 1959: Estudos de Filosofia, em Curitiba-PR.
1960 – 1963: Estudos de Teologia, em Petrópolis-RJ.
23/12/1960: Profissão solene dos votos perpétuos na Ordem Franciscana.
15/12/1962: Ordenação sacerdotal (quase 40 anos de ministério presbiteral).

Atividades na Evangelização 

1964 a agosto/66: Estudos de especilização em Roma e Bruxelas: Teologia Pastoral na Universidade do Latrão (mestrado e doutorado) e Evangelização, no Centro Lumen Vitae, em Bruxelas.
1966/agosto – 1967: Vice-mestre dos frades em formação, e professor de Teologia Pastoral, em Petrópolis-RJ.
1968 – 1969: Coordenador dos Cursos de renovação da OFM e professor de Teologia Pastoral, em Curitiba-PR.
Agosto/69 – agosto 1975: Secretário Nacional da CRB – Conferência dos Religiosos do Brasil; Redator e diretor da Revista Convergência – Rio de Janeiro-RJ;. 1969-1972 – Conselheiro da CLAR – Confederação Latino Americana de Religiosos.
1973 – 1976: Vice-presidente da CLAR, com sede em Bogotá.
Agosto/75 – 2002: Bragança Paulista: 1º Diretor Acadêmico das Faculdades Franciscanas, a partir de 27/12/1976, e a partir de 1985, Reitor da Universidade São Francisco, quando ela foi reconhecida, até outubro de 1999.
1978 – 1980: Conselheiro Suplente do Conselho Estadual de Educação-SP.
1980 – 1985: Conselheiro da ABESC – Associação Brasileira das Escolas Superiores Católicas.
1988 – 1994: Conselheiro da Federação Internacional das Universidades Católicas – FIUC.
agosto de 1993: foi um dos membros fundadores da ANAMEC – Associação Nacional de Mantenedoras de Escolas Católicas do Brasil, da qual foi seu primeiro presidente, em três mandatos: 1993-1994; 1994-1997 e 1998-2000 (este interrompido pela doença).
1994 – 1997: Conselheiro Fiscal do CRUB – Conselho de Reitores das Universidades Brasileiras.
1995 – 1999: Conselheiro da ABRUC – Associação Brasileira das Universidades Comunitárias.
1997 – 1999: Conselheiro Suplente do CRUB-Conselho de Reitores das Universidades Brasileiras.
Definidor Provincial nos seguintes triênios: 80-82; 83-85; 89-91; 92-94 e 95-97.
Nos 27 anos em que viveu em Bragança Paulista, foi guardião da fraternidade local nos períodos de 1977 a 1994 e de junho a dezembro de 1997.

Download Premium WordPress Themes Free
Premium WordPress Themes Download
Premium WordPress Themes Download
Free Download WordPress Themes
free online course
download karbonn firmware
Download WordPress Themes Free
free download udemy paid course
ACESSE A LISTA COMPLETA DE FRADES FALECIDOS