Vida Cristã - Província Franciscana da Imaculada Conceição do Brasil - OFM

A punição da mulher, a nudez e a vida que vêm de Deus, da serpente e da mulher (Gn 3,9-20)

06/06/2022

Imagem: Jacob Jordaens (Wikimedia Commons, domínio público)

Frei Jacir de Freitas Faria [1]

O texto de Gn 3,9-20 faz parte do mais antigo relato bíblico da criação, Gn 2,4b—3,24, no qual se diz que não havia nenhum arbusto sobre a terra, nem ser humano para cultivá-la. Deus, então, modela da terra um homem e lhe dá o sopro de vida. Planta um jardim, no Éden. Da costela do homem, faz-lhe uma companheira. Eles viviam nus, com a proibição de não comerem do fruto da árvore do bem e do mal, até que um dia, a serpente engana a mulher, que engana o homem, e ambos comem do fruto proibido. O medo se apodera deles. Todos os três recebem um castigo do Criador e são expulsos do paraíso. Gn 3, 9-20 trata do encontro do casal, no jardim do Éden, com Deus, o que resultou num diálogo de cobrança e de punição imposta à mulher, ao homem e à serpente. Por que essas punições? Deus é mãe! A mulher é mãe!

No jardim do Éden, isto é, na infância de nossa vida, haviam duas árvores, a da vida e a do conhecimento. A primeira oferece o fruto da imortalidade, a segunda o conhecimento do bem e do mal. Sabedor de sua condição mortal, o ser humano almeja a imortalidade. Ninguém quer morrer. Exceção para aqueles que perdem o sentido da vida. Na mitologia, a fonte da vida está nos deuses, os quais não aceitam repassar esse segredo para o ser humano.

Em Gn 3,8-9, o fato de Deus passear pelo jardim demonstra que a vida humana está no paraíso, bem próxima Dele. Comer do fruto proibido seria o mesmo que morrer. Adão e Eva, induzidos pela serpente, comem a ‘maçã’ que não existiu,[2] mas não conhecem a morte. Trata-se não de uma morte física, mas da capacidade de libertar-se de Deus, tornando-se capaz de conhecer o bem e o mal, o que lhes trariam a morte. Ao ser humano, após comer mitologicamente esse fruto, é conferida a faculdade de decidir pelo bem e pelo mal. Ele terá que pagar com a própria morte a opção feita no paraíso, a de não aceitar a sua condição de criatura. A primeira consequência de tudo isso foi a perda do paraíso. E ficou a saudade do paraíso perdido.

A nudez percebida pelo ser humano ao encontrar-se com Deus não tem nada a ver com a vergonha da nudez. O texto nem fala disso. No mundo antigo, deuses eram representados nus. A nudez, na verdade, coloca o ser humano na condição de fertilidade, doadores da vida que somente vem de Deus. Adão e Eva se veem como um deus diante de outro deus mais poderoso, Deus-Javé, e têm medo dele. Nisso está o sentido da nudez. Gerar a vida é sinal de responsabilidade.

Adão, em hebraico, Adam (tirado da terra) e Eva, em hebraico, Hevae (a mãe dos viventes) representam o ser humano de forma geral. Nunca existiram como personagens. Já a serpente, um animal astuto, feito por Deus e falador, repete a fala de Deus, faz promessa, mas deixa a responsabilidade para a mulher. Assim somos nós, quando não assumimos nossos atos.

A serpente, no mundo antigo, estava relacionada com a vida e o poder. No Egito, o Faraó tinha uma serpente sobre a sua cabeça para representar o seu poder, a vida e sua imortalidade. O poder do Faraó passava pela serpente, a imortal. A serpente era símbolo de vida pelo fato dela viver sobre a terra, a grande Mãe e trocar de pele todos os anos. Na mitologia grega, a vara do deus da medicina, Esculápio, possui serpentes enroscadas. Em Israel, a partir de Gênesis, a serpente passou a significar a força do mal e expressão religiosa, uma concorrente de Javé, o Deus de Israel. Em Canaã e Israel era conhecido o culto de fertilidade ligado à serpente e ao touro. O símbolo da serpente estava no próprio templo de Jerusalém.

Pelo fato de a mulher ter aceitado o convite da serpente, ela passa a ter dores de parto. Ela se torna fecunda como a serpente, mas dará à luz com dores. Mulher e serpente são desqualificadas na narrativa mítica.[3] Por outro lado, a mulher também, por causa da ação da serpente, torna-se súdita do homem. “Ela terá desejo verso ele, que a dominará” (3,16) é a terrível sentença de punição para a mulher. O homem passa a governar a mulher. O poder de dominar da serpente passa para o homem. Pelo fato de o homem ter aceitado a proposta, ele recebeu a punição do trabalho exaustivo na terra, que se torna maldita por causa da desobediência (3,17). O poder da serpente leva o homem a viver de suor e fadigas. A serpente, o poder dominador, precisa desse trabalho forçado para sobreviver.[4] O homem se torna pó da terra e morre de tanto trabalhar. O mito explica o sofrimento pelo viés da opressão, que o lavrador conhecia.

Outro detalhe é a vida na relação entre a serpente, Deus e a mulher, o que pode ser percebido na raiz comum desses nomes. Serpente em aramaico, JIWYA, deriva da raiz JWY, viver ou fazer viver. O nome de Deus, YHWH, Deus da vida que se dá a conhecer. Da mesma raiz é Hevae (Eva), a mãe dos viventes. Portanto, quando o homem domina a mulher, ele domina, simbolicamente, a Deus. Triste relação que ainda precisa ser mudada para manter a vida em igualdade, apesar das serpentes e dos misóginos, os machistas. Deus é mãe! A mulher é mãe! Maria é mãe da Igreja!


[1]Doutor em Teologia Bíblica pela FAJE (BH). Mestre em Ciências Bíblicas (Exegese) pelo Pontifício Instituto Bíblico de Roma. Professor de Exegese Bíblica. É membro da Associação Brasileira de Pesquisa Bíblica (ABIB). Sacerdote Franciscano. Autor de dez livros e coautor de quinze. Youtube: Frei Jacir Bíblia e Apocrifos. https://www.youtube.com/channel/UCwbSE97jnR6jQwHRigX1KlQ

[2] Para saber o sentido da maçã e aprofundar a passagem em questão, confira o nosso livro FARIA, Jacir de Freitas. As mais belas e eternas histórias de nossas origens em Gn 1-11. Petrópolis: Vozes, 2015.

[3] REIMER, Haroldo, A serpente e o monoteísmo, In: Hermenêuticas Bíblicas, Contribuições ao I Congresso Brasileiro de Pesquisa Bíblica, São Leopoldo: Oikos; Goiânia: UCG, p. 119.   

[4] SCHWANTES, Milton, Projetos de Esperança: meditações sobre Gênesis 1-11, Petrópolis: Vozes, 1989, p.80-81.

Download Premium WordPress Themes Free
Free Download WordPress Themes
Download Premium WordPress Themes Free
Download Premium WordPress Themes Free
udemy free download
download redmi firmware
Free Download WordPress Themes
download udemy paid course for free