Vocacional - Província Franciscana da Imaculada Conceição do Brasil - OFM

O rosto da misericórdia em Santa Clara de Assis, tema do 3º dia

14/10/2016

O ROSTO DA MISERICÓRDIA EM SANTA CLARA DE ASSIS FOI O TEMA DO 3º DIA DO CURSO DE FRANCISCANISMO

 

Frei Thiago da Silva Soares, ofm

 

Em conformidade com a temática levantada para este encontro, “O rosto da misericórdia em São Francisco e Santa Clara de Assis”, o 3º dia de reflexões (13/10) começou com a celebração da Santa Missa, presidida por Frei Luis Felipe Carneiro Marques, frade conventual, na Fraternidade Franciscana São Boaventura em Campo Largo (PR). Na homilia o frei destacou a importância da dimensão que identifica o amor de Deus Pai para com a realidade criada, sobretudo o gênero humano, e advertiu a postura conservadora adotada pelo farisaísmo, posicionamento este que não concretiza a vivência do amor doação pregado pelo Cristo e que afasta, das boas obras do Reino, aqueles que manifestam o desejo honesto de percorrer a estrada apontada pelo Senhor Jesus.

Durante o período formativo do 3º dia do Curso de Franciscanismo, Frei Fábio Cesar Gomes, professor do Instituto Teológico Franciscano de Petrópolis (RJ), apresentou diferentes aspectos que figuram o amor do Pai Celestial a partir da experiência de Santa Clara acerca da misericórdia divina. A manifestação deste “Ato Divino” para com a “pobrezinha de Assis”, revela a proximidade do Sumo Bem para com a criatura humana, isto é, a condescendência d´Aquele que por amor plasmou céus e terra, concomitantemente, expressa o divino auxílio derramado em profusão sobre àqueles que mais sofrem.

Nesse sentido, a manifestação da graça divina responde senão à misericórdia do Senhor, socorro e fortaleza que fora sustento à “fiel seguidora de Francisco”, principalmente nos prolongados momentos de enfermidade, que consumiram 24 anos de sua existência. Desta particular graça, a bem-aventurada Clara de Assis fora nutrida pelo amor doação que procede do Pai das consolações, e desta via, não só crescia na experiência do gesto divino, mas também o manifestava aos pobres do seu tempo. Logo, o coração direcionado para com os mais necessitados, identificava a grande caridade de Deus operada em seu favor.

 

Segundo o frade, a percepção do “Pai das misericórdias” como aquele que ampara a criatura em suas necessidades, movia o coração da Bem-aventurada às situações limites da condição humana, de forma que, sob o olhar amoroso do Autor e dispensador de todo o bem, nutria as suas irmãs com o dom recebido, através dos serviços fraternos e da doação total do próprio ser, caminho este que figura a perfeita conformação à vida do Amado – o Cristo Jesus.

Consciente dos favores que recebera do Altíssimo, Santa Clara comunica a bondade de Deus a partir da experiência que fez da misericórdia divina. Deste ponto abordado, a forma de vida assumida por ela e suas irmãs procura senão adentrar na dinâmica do modo de ser da doação do Pai, isto é, ser misericordioso como o Sumo Bem é misericordioso. No seu testamento, Clara registra toda a sua gratidão pelo benefício da vocação, que responde senão ao gesto amoroso de Deus Pai em seu favor. Logo, conforme exposto por frei Fábio, a Santa de Assis considera o dom da vocação como sendo a expressão máxima da gratuidade do próprio Deus, reconhecendo em tamanha dádiva a santa operação do Senhor.

Ao tratar de maneira mais específica a temática do encontro, frei Fábio, de forma didática, apresentou a misericórdia como realidade composta por três rostos: o divino, o cristão e o humano. Do “rosto divino”, destacou-se a natureza do Altíssimo como fonte do amor, isto é, Deus está a fazer o bem continuamente e de forma indistinta. Nesse sentido, o Pai celestial fora lembrado como aquele que não se cansa de socorrer os seus filhos em suas necessidades temporais e espirituais; tal como uma mãe que nutre os seus filhos com o afeto, Deus Pai, na sua infinita misericórdia, consola o gênero humano nos momentos de tribulação, assumindo também os dramas e as dificuldades que participam da caminhada dos homens.

Desta relação amorosa, que busca tão somente o resgate da criatura amada, a misericórdia identifica senão o encontro da bondade com a miséria, ou seja, o interesse maior que fundamenta esta ação divina, visa tão somente a recuperação da dignidade do homem e da mulher.

Em Cristo – “o rosto cristão”, a misericórdia do Sumo Bem fora manifestada de forma plena. Conforme atesta as Escrituras Sagradas, Deus Pai amou primeiramente os homens antes mesmo da criação dos céus e da terra, logo a criatura fora desejada pelo Altíssimo, logo a iniciativa presente nesta relação amorosa e de encontro parte d´Aquele que por essência é misericórdia, é doação total em favor da vida. No sacrifício da cruz, Cristo Jesus assumiu todas as enfermidades da realidade humana, a fim de torná-la participante da natureza divina. Por conta desta sublime graça, o “rosto humano” responde à consagração da vida humana em favor do anúncio da misericórdia do Pai revelada na pessoa do Filho.

À luz deste tesouro singular, Clara de Assis procurou, dentro do seu estado de vida consagrada, corresponder unicamente ao amor do Amado. Conforme explicitado na apresentação deste terceiro dia de formação franciscana, a sua consagração visou tão somente a “encarnação” do modo de ser doação do Pai Celeste, modo este que assume a condição de miséria dos pecadores a fim de restituir aos homens a vida em plenitude. Portanto, à luz do ocular da graça divina, as promessas de uma vida digna e nobre oriundas da realidade terrena passam a destacar para a serva do Altíssimo um mundo de vaidades e ilusões.

Portanto, em Santa Clara, a temática da misericórdia compreende a bondade de Deus derramada em favor dos homens. Segundo experiência registrada em legenda que narra alguns aspectos da sua vida, o Altíssimo é descrito como o pai que se comove pela miséria dos seus filhos, é aquele que vem em socorro da fraqueza humana. Entretanto, no caminho assumido pela bem-aventurada de Assis, a misericórdia divina fora também assumida como forma de vida e resposta à gratuidade do Sumo Bem, gesto que também traduziu a vontade do Filho e que congregou outras mulheres no santo serviço.

Free Download WordPress Themes
Download Nulled WordPress Themes
Download WordPress Themes
Download WordPress Themes
free download udemy paid course
download karbonn firmware
Download Premium WordPress Themes Free
ZG93bmxvYWQgbHluZGEgY291cnNlIGZyZWU=