Vocacional - Província Franciscana da Imaculada Conceição do Brasil - OFM

Fraternidade de Rondinha dá início às atividades de 2022 com partilha e oração

25/02/2022

Campo Largo – PR – Os frades que compõem a Fraternidade São Boaventura, em Campo Largo – PR, reuniram-se nesta manhã de quinta-feira, 24, na capela conventual para celebrarem a missa como um marco inicial para as atividades do convento e acolhimento mútuo dos irmãos tanto os que já moravam na casa quanto os novos membros. A Fraternidade ainda aguarda os membros que, por alguns infortúnios, ainda estão em Angola a espera da viagem para o Brasil para darem início ao Pós-Noviciado. Está etapa é caracterizada por vir após a primeira Profissão dos Votos e, aos que desejam, darem início ao curso de Filosofia. De modo geral, esta etapa inicia-se em Rondinha – bairro de Campo Largo – e perdura até a metade do curso de Teologia na cidade de Petrópolis – RJ.

Por meio da celebração presidida pelo Guardião e novo membro da Fraternidade Frei Daniel Dellandrea, os frades foram introduzidos ao novo espírito de vigor oriundo dos últimos Capítulo Geral e Provincial (2021) e a renovação da vida fraterna que acompanha a chegada de cada confrade. Com palavras saudosas e animadas, Frei Daniel acolheu a todos: “Procuremos este tempo fraterno como tempo de graça e sentir a presença do irmão que nos motiva a caminha juntos”.

Através da promessa a Deus de viver a obediência, os frades criam por ela um vínculo ao qual chamam de fraterno. A respeito da obediência a Deus e a busca evangélica de ouvir sua voz, o Guardião prosseguiu dizendo sobre a importância do cuidado de si mesmo, o cuidado pelo confrade, o cuidado pela Casa, o cuidado pela Criação e pela missão dada por Deus. “Nós não estamos ilhados no mundo. Somos irmãos em missão. Por isso, devemos levar o Anúncio de Jesus Cristo e que possamos fazer isso com generosidade como nos pede Jesus no Evangelho”, concluiu em sua partilha da Palavra.

Este ano o convento abrigará cerca de 40 frades, a maioria cursa os semestres de Filosofia na capital paranaense Curitiba. Frei Caio Santos da Silva, frade recém-chegado no convento e que forma juntos aos confrades da FIMDA – Fundação Imaculada Mãe de Deus de Angola – o Primeiro Ano de Filosofia, compartilhou suas expectativas, percepções e anseios nesta nova etapa de sua caminhada: “Vejo que a etapa Pós-Noviciado é uma etapa em que se busca aumentar o conhecimento e a sabedoria nos estudos em vista do serviço no Reino de Deus. Uma etapa em que devo colocar nas mãos de Deus e deixar que Ele conduza segundo sua vontade, enfrentar todos os tipos de dificuldade e crises”.

A Fraternidade São Boaventura aguarda, de braços abertos, a vinda dos frades que fizeram o Noviciado na FIMDA e a qual serão membros.

 

Missão vivida e partilha na Fraternidade

Desde o dia 10 de dezembro do ano de 2021 ao dia 20 de fevereiro de 2022, os frades de profissão temporária dedicaram suas vidas numa atividade de duas etapas: os estágios nas fraternidades da Província da Imaculada Conceição do Brasil e as férias pessoais tanto com a família quanto no próprio convento. Este período do estágio fora divido em duas partes também: do dia 10 de dezembro ao dia 15 de janeiro; e do dia 15 de janeiro ao dia 20 de fevereiro. De modo que os que não estavam estagiando estariam de férias.

As Fraternidades que solicitaram a presença dos frades foram a Fraternidade São Francisco de Assis (Bragança Paulista – SP), a Fraternidade São Frei Galvão (Guaratinguetá – SP), a Fraternidade São José (Guaratinguetá – SP), a Fraternidade Santo Estêvão (Ituporanga – SC), a Fraternidade do Patrocínio de São José (Lages – SC), a Fraternidade São Pedro Apóstolo (Pato Branco – PR), a Fraternidade São Francisco de Assis (Rodeio – SC), a Fraternidade São Francisco de Assis (São Paulo – SP) e a Fraternidade Santo Antônio do Pari (São Paulo – SP).

A divisão dos estágios contou com a quantia de frades disponíveis e as necessidades de cada Casa. Sendo assim, algumas Casas receberam um, dois ou um pequeno grupo de frades. Os estudantes de filosofia foram se dispersando de Rondinha e assumindo diversas realidades provinciais, incorporando a cultura local e exercendo trabalho evangelizador juntos aos confrades das respectivas fraternidades. O objetivo dos estágios é conhecer a Província, fomentar a vida fraterna, compartilhar experiências e se desenvolver em alguma área pessoal específica.

A chegada de todos ao Convento de Rondinha ocorreu no dia 20, domingo. E às 9h da terça-feira, 22, os frades se reuniram para partilhar suas experiências à respeito da missão que exerceram em cada fraternidade. Frei Herculano José Nuñgulo, estudante do terceiro ano de Filosofia, disse: “Durante a minha experiência no SEFRAS, Serviço Franciscano de Solidariedade, havia sempre uma sensação dentro de mim que me fazia se sentir mais humano durante o período que passei a conviver com os moradores de rua e com pessoas que necessitavam de cestas básicas. Foi um tempo de serviço e de partilhar as nossas vidas. Sendo assim, pessoas essas que trilham toda sua vida tentando se entender enquanto seres humanos neste mundo, vivendo tantas formas de angústia e de sofrimento”.

E continuou: “Esse percurso levou-me a reconhecer o valor da solidariedade, ao mesmo tempo sou convidado a reconstruir o homem. É necessário fazer-se servo, ter visão apurada e conseguir ouvir os clamores de quem necessita de ajuda. São Francisco durante sua vida descobriu que reconstruir o homem, reconstruiria a igreja e a sociedade. Modificando o ser humano, modificamos a sociedade, transformamos o mundo. Essa foi a primeira experiência importante de Francisco. Esse é um ideal que não é somente do Frade Menor, mas todos são convidados a fazer parte do mesmo chamado”.

Já Frei José Kapundi Rodrigues, que está no segundo ano de Filosofia, partilhou: “Foi uma oportunidade e graça, porque foi para nós um momento forte de oração, devoção, convívio fraterno entre os frades da mesma casa, trabalhos, passeios, aperfeiçoamentos de certas habilidades. De fato, o lugar proporcionou para nós um bom clima de conhecer mais sobre a vida da Província, nomeadamente do lugar que estivemos partilhando e acolhendo as múltiplas experiências sobre a vida dos confrades. Portanto, sentimo-nos em casa”.

Frei José realizou o seu estágio na Casa do Noviciado em Rodeio – SC e, compartilhando sua rotina e a dos confrades, explicou: “Quanto aos trabalhos não tivemos um lugar específico para fazer, tanto é que a casa é enorme e por isso, dávamos prioridade aos ofícios mais necessários para fazer. Todavia, sempre que fosse 11horas, a fraternidade tinha momentos de convívio (onde partilhávamos a alegria de ser religioso franciscano, sobre a vida…), salvo aqueles que não podiam estar por motivos fraternos e paroquiais ou ainda mesmo pessoal”.

A partilha da vida e da fé durou a manhã toda onde também foi avaliado e assumido como serviço os trabalhos e pastorais específicos do ano de 2022 em Rondinha. Frei Jerónimo Cheia Mário, se encontra no último ano do curso de Filosofia, e relatou a sua experiência e gratidão dizendo: “Recentemente tive a graça de passar um tempo na fraternidade São Francisco de Assis em Bragança Paulista. Por ser uma fraternidade voltada especialmente para os cuidados dos frades idosos e frades com necessidades de assistência médica mais próxima, fiquei por lá esse tempo, com o objetivo de passar por uma cirurgia de hérnia inguinal, me recuperar e fazer um tempo de convivência e estágio com os frades da mesma fraternidade. Tive a dádiva de experimentar o excelentíssimo cuidado oferecido tanto pelos frades, como pela equipe médica, que todos os dias incansavelmente ministram com alegria e disponibilidade, aos irmãos que deles necessitam. Foi para mim um tempo de muito aprendizado, que pode auxiliar muito no meu crescimento como religioso e como Frade Menor”.

Pontos em comum apareceram nas reflexões. Dentre estes se destaca a disponibilidade, acolhida e partilha da missão feitas pelas fraternidades, vigorosos esforços nos momentos de trabalho e pastoral e a possibilidade de conhecer confrades e fraternidades de outras cidades além daquelas que ocorria os estágios orientados pelos guardiões.

Experiência eremítica em Rodeio

Dentro deste período de férias da faculdade e estágios nas fraternidades, dez confrades da FIMDA fizeram uma experiência franciscana eremítica no Eremitério Beato Frei Egídio de Assis, em Rodeio – SC. Os textos meditativos foram selecionados pelo Mestre dos Noviços Frei Samuel Ferreira de Lima e, sobre sua orientação, os frades passaram, do dia 16 ao dia 23 de janeiro, um momento de solidão para amadurecimento pessoal e discernimento no ano que acabara de iniciar-se.

Frei Alberto Joaquim Manuel Gamba, um dos frades presente, relatou que “a semana foi distribuída em vários momentos como: meditação, cuidado do eremitério, missa, reflexão sobre as cartas dos Atos dos Apóstolos, os evangelhos e os ditos do Beato Egídio”. Complementando, Frei José Kapundi salientou que “dedicavam-se à oração comunitária (Laudes); em seguida, acontecia o café da manhã, e posteriormente os trabalhos. Todavia, durante o dia, tinha momentos de reflexões sobre os textos. E participavam da santa missa partilhando a vida através das provocações dos textos lidos depois de cada homilia do dia”. “[…] houve também uma celebração penitencial comunitária, onde os frades foram convocados mais uma vez, a morrerem pelos seus próprios pecados e renovarem novamente as promessas feitas no batismo” ressaltou o frade.

Por fim, a experiência de eremitério encerrou no dia 23 com a celebração da missa. A partir deste dia, os confrades passaram as férias no Noviciado São José em Rodeio e no Convento São Boaventura.

Free Download WordPress Themes
Download Best WordPress Themes Free Download
Download Best WordPress Themes Free Download
Download WordPress Themes
download udemy paid course for free
download lenevo firmware
Download WordPress Themes Free
free online course