Vocacional - Província Franciscana da Imaculada Conceição do Brasil - OFM

Facticidade e finitude

22/04/2021

 

(Dois conceitos essenciais da vivência religiosa em M. Heidegger)

O presente trabalho tenta exaurir dos textos de três obras de Martin Heidegger intituladas “Phänomenolgie des religiösen Lebens” (1920/21) e “Sein und Zeit” (1926) e “Phänomenologie und Theologie” (1925) a compreensão dos conceitos facticidade  e finitude e relacioná-los como conceitos fundamentais da compreensão mais apropriada do fenômeno religioso. Para isso segue na exposição mais ou menos o seguinte roteiro de investigação.

Introdução

1 – Explicação do porquê do relacionamento dos termos facticidade e finitude com a essência do fenômeno religioso;

2 – Breve exposição historiográfica da localização das duas obras no processo do pensamento de Heidegger;

3 – Uma prévia tomada de conhecimento dos termos: facticidade e finitude;

4 – Uma prévia tomada de conhecimento dos termos: Fenômeno e religioso.

I Capítulo

Fenomenologia e experiência religiosa

(Análise da “Phänomenolgie des religiösen Lebens”)

1 – Fenomenologia, enquanto processo artesanal da formação de conceitos.

2 – Conceitos fenomenológicos e a experiência factual.

3 – Factualidade e facticidade.

4 – Facticidade e história: a questão da historicidade.

5 – O Histórico como fenômeno-cerne da facticidade.

a) O pensar “histórico”
b) O conceito do histórico
c) O histórico na experiência fáctica da vida.

6 – O que significa vida e vivência consideradas a partir da facticidade histórica.

II Capítulo

Facticidade e Da-sein

(Analítica da existência em “Ser e Tempo”

1 – A dificuldade da tradução da palavra Da-sein e suas implicâncias

2 – Da-sein e In-sein, o Ser do Homem enquanto explicação implicação da existencialidade da existência humana.

a) O Ser da existência e a facticidade nos existenciais:
b) Ser-no-mundo
c) A cura (Sorge) e seus variantes
d) A angústia
e) O Ser-para-a-morte
f) O cada-vez-seu (Jemeinigkeit)
g) A possibilidade impossível e  impossibilidade possível

h) Liberdade e mundidade

3 – Existencialidade como Ser do Da-sein e a facticidade

a) Liberdade e mundidade como coincidência do Da e Sein: nova compreensão do-cada-vez-seu (Jemeinigkeit) e ter-que-ser (Zu-sein): Facticidade.
b) Vida como Existencialidade enquanto ser-para-a-morte: a Vida própria.
c) A Facticidade da Vida própria enquanto o simplesmente dado (Vorhendeiheit), a manualidade (Zuhandeiheit) e ser-com (Mit-sein) e sua temporalidade.
d) A facticidade, a historicidade e a temporalidade do ser-com: uma nova compreensão da pessoa como facticidade e temporalidade do ser-com e suas diferenças ontológicas.

e) Pessoa e vivência religiosa.

4 – Pessoa e vida e vivência religiosa

III Capítulo

A criaturidade como a finitude: a facticidade religiosa

(Análise do conceito do ser-criatura e renascimento em “Phänomenologie und Theologie”)

1 – A diferença ontológica entre o ôntico e ontológico.

2 – A diferença existencial entre o existentivo e o existencial

3 – A facticidade enquanto o existencial: o ser do Da-sein

4 – A facticidade enquanto o existencial: coincidência do “ôntico” e ontológico” como finitude.

5 – A facticidade religiosa enquanto finitude agraciada: a pessoa.

6 – A fenomenologia da vida e vivência religiosa como a questão essencial do relacionamento entre filosofia e teologi.

Download Premium WordPress Themes Free
Download WordPress Themes Free
Free Download WordPress Themes
Premium WordPress Themes Download
free online course
download samsung firmware
Download Premium WordPress Themes Free
free online course

Conteúdo Relacionado