Frei Gabriel pede para não esquecer o pedido de Jesus: “Fazei isso em memória de mim!

08/06/2023

A 341ª edição da Trezena e Festa do Convento Santo Antônio do Largo da Carioca, no Rio de Janeiro, nesta solenidade de Corpus Christi (8/06), começou às 9 horas, quando a peregrinação da imagem do Santo franciscano chegou à bela Igreja São Francisco da Penitência e foi recebida pelos irmãos da Ordem Franciscana Secular.

Logo em seguida, às 10h, na Igreja do Convento Santo Antônio, a Eucaristia foi presidida pelo pregador Frei Gabriel Dellandrea, e concelebrada pelos frades desta Fraternidade, marcando o nono dia da Trezena. E como não poderia deixar de ser, o tema deste dia foi “Santo Antônio e a Eucaristia”. Frei Cláudio César Broca de Siqueira fez a animação litúrgica.

“Não sei vocês, mas eu estou cada dia com mais com lapsos de memória. Às vezes vou abrir a geladeira e nem lembro o que eu queria pegar. Ou entro num cômodo da casa e esqueço o que fui fazer. Enfim, no dia a dia, por conta das atividades, aos poucos corremos o risco de esquecer uma ou outra coisa”, avaliou o pregador, exemplificando que tem muitas pessoas dotadas de memória e que lembram com facilidade o número do CPF, celular, senhas e assim por diante. Mas – continuou o frade -, outras não têm tanta capacidade de guardar as coisas. “Dizem que, com passar do tempo, a gente também vai perdendo um pouco mais a memória ou, então, vamos selecionando o que guardamos. Fato é que a palavra memória nos ajuda a entender a liturgia que celebramos hoje. Jesus, ao instituir a Eucaristia, disse: ‘Fazei isso em memória de mim!’ Sabendo das nossas limitações para guardamos tantas informações e sabendo também que assumimos muitos compromissos, Jesus institui a Eucaristia para fazermos ela em sua memória”, destacou.

Para Frei Gabriel, fazer memória é a essência de nossa fé. “E Cristo nos pede que façamos sua memória ao celebrarmos a Eucaristia e honrarmos o seu corpo e sangue transformados, que antes eram pão e vinho. Por isso, celebramos a Eucaristia”, observou, frisando sempre que fazer memória é fazer Eucaristia. “Vir à Missa, comungar o corpo do Senhor não é uma mera formalidade. Não viemos aqui apenas para comer a hóstia. Pois se assim o fosse, poderíamos simplesmente chegar aqui, abrir o sacrário e pegar. Mas celebramos um memorial, um rito, que integrado e por completo, nos alimenta e nos ajuda a recordar o modo de vida cristã que abraçamos”, explicou.

“É por isso que, para comungar a Eucaristia, primeiro nos reunimos em comunidade, num só corpo. Pedimos perdão, rendemos louvores a Deus, ouvimos a Palavra, refletimos sobre ela, fazemos nossa profissão de fé, transformamos ela em prece e depois essa palavra se torna Eucaristia, o Corpo e Sangue, para que ao comermos e bebermos, coloquemos literalmente para dentro a vida de Jesus e a assumamos em nossa vida. Por isso, participar da Eucaristia é fazer memória da nossa fé, da vida de Jesus, para recordar e manter sempre diante dos nossos olhos a vida dele”, detalhou.

Segundo o frade, Jesus diz no Evangelho que quem comer o pão, que é o seu corpo, tem a vida porque, ao nos alimentarmos deste corpo, queremos transformar a nossa vida para que possamos viver assim como ele viveu. “Só que nossa memória é falha. Se participássemos só de uma Missa, com o tempo esqueceríamos. Por isso somos convidados constantemente a renovar esta memória, a refazer esta memória, a buscar constantemente a força na Eucaristia para a nossa vida, especialmente quando não somos demonstração deste Cristo que queremos ser, especialmente quando falhamos, quando erramos. É a hora certa de buscar, na Palavra de Deus, a força para se emendar no caminho”, disse, lembrando que a memória vai ficar fraca se deixarmos nossos corações se ocuparem com tantas bobagens. “Por isso, o convite é sempre certo: fazer memória! Fazei isto em memória de mim!”, pediu.

Frei Gabriel recordou que Santo Antônio fez memória tantas vezes, mas numa ocasião especial com o milagre da Eucaristia que tem muita relação com a solenidade de hoje: “Chegando a uma cidade da França, ao pregar, o Santo foi abordado por um grupo de pessoas que não acreditava na Santa Eucaristia. Então, um homem disse: ‘Eu acreditarei que Cristo está realmente presente na Hóstia Consagrada quando o meu jumento se ajoelhar diante dela’. O Santo aceitou o desafio. Deixaram o animal três dias sem comer. No momento e lugar preestabelecidos, apresentou-se Antônio com a hóstia e o herege com o seu jumento em jejum. Mesmo com fome, o jumento deixou de lado o feno que lhe era oferecido pelo seu dono, para se ajoelhar diante do Santíssimo Sacramento. E Antônio converteu os hereges”.

“Nós estamos famintos assim como esse jumento. Temos fome de Deus. Às vezes passamos anos sem fazer memória”, disse o frade, fazendo o convite para ir à fonte do alimento que, de fato, preenche o nosso coração. “Vamos constantemente fazer memória dessa entrega de Jesus, para que assim como Ele, nós também entreguemos a Deus a nossa vida; para que assim como Ele, nós possamos viver o que celebramos e celebrar o que vivemos. Que a nossa vida se torne de fato um seguimento a Jesus na entrega total, lembrando a sua paixão, morte e ressurreição em cada Eucaristia. E que cada Eucaristia seja para nós esse desejo de também seguirmos Jesus na entrega total assim como fez Santo Antônio”, concluiu Frei Gabriel.

No final da Eucaristia é feito o momento devocional da Trezena, com orações, Ladainha, Responsário e bênção. “Orar é enviar bênção a todos. Abençoar é criar um antídoto contra a negatividade. E Santo Antônio acolhe a todos na positividade da Graça”, define Frei Vitorio Mazzuco Filho.

IMAGEM PEREGRINA

Na Igreja São Francisco da Penitência, a imagem, os frades e os peregrinos foram acolhidos pela Ministra da Fraternidade da Ordem Franciscana Secular, Márcia Regina da Silva Costa. Ela saudou a todos e recordou um pouco a vida de Santo Antônio.

Representando os frades, Frei Gustavo Medella lembrou que o Convento Santo Antônio do Largo da Carioca, cuja pedra fundamental foi posta no dia 4 de junho de 1608, acompanha a cidade do Rio de Janeiro desde os primeiros anos de seu surgimento. “Nestes mais de quatro séculos de história, um laço de proximidade e companheirismo foi criado entre o povo carioca e um dos santos mais populares do mundo. Santo Antônio de Pádua, nascido em Lisboa e que, depois de tantos anos de presença e convivência se torna também o Santo Antônio do Rio de Janeiro”, disse. Segundo ele, a visita que hoje é para reacender na lembrança e no coração de todos a certeza de que, daqui do Largo da Carioca, Santo Antônio intercede a Deus pelas famílias, empresas, organizações, órgãos públicos e comunidades de fé dos quatro cantos desta “Cidade Maravilhosa”.

(toque nas imagens para ampliá-las)

Frei Gabriel Dellandrea fez a reflexão a partir do Evangelho que Jesus utiliza a metáfora do sal e da luz, para explicar aos discípulos a missão deles sobre a terra. “Esse foi Santo Antônio, sal da terra e luz do mundo. Não tem como se aproximar dele e não se sentir provocado pelo seu jeito de ser sal, que não deixa nada se corromper e corrigi o que é errado, que amou fazer o que é certo. Não tem como se aproximar dele e não querer ser luz, ele que iluminou tantas vidas e tantos corações com suas palavras. Que nós também possamos nos inspirar em Santo Antônio para exercermos a nossa missão cristã”, pediu.

Pela Fraternidade da OFS, fez os agradecimentos a vice-ministra Valéria da Costa Pinheiro, que falou da alegria em receber a imagem peregrina, os frades e os peregrinos nesta manhã de Corpus Christi.

Frei Cláudio Siqueira fez a oração final e deu a bênção com a Relíquia de Santo Antônio.

Neste 10º dia da Trezena (9/06), a Imagem Peregrina de Santo Antônio visita, às 14h30, o Hospital Municipal Souza Aguiar.  Nas Missas às 12h e 18h,  Frei Gabriel vai falar sobre o tema “Santo Antônio: uma vocação que cura!”.


Mangia che te fa bene – O espaço “Gastronomia Antoniana”, que funciona no Salão Frei Fabiano de Cristo, no subsolo do Convento, ficou cheio para saborear o prato “macarrão penne ao molho siciliano”. Ele funcionará nos dias 10, 11, 12 e 13 de junho, oferecendo cada dia uma receita de massa com um molho diferente, por um valor acessível.


Equipe de Comunicação da Província da Imaculada

DEVOÇÃO E FÉ 

Free Download WordPress Themes
Download WordPress Themes
Download WordPress Themes Free
Download Premium WordPress Themes Free
ZG93bmxvYWQgbHluZGEgY291cnNlIGZyZWU=
download redmi firmware
Download WordPress Themes Free
udemy paid course free download

Conteúdo Relacionado