Vocacional - Província Franciscana da Imaculada Conceição do Brasil - OFM

Solenidade de São José, Esposo de Maria

03/03/2015



Frei Gabriel Dellandrea, ofm

Desde pequeno ouvi que no tempo da quaresma não se faz muita festa. Todavia, fiquei desconfiado com uma solenidade que sempre é comemorada neste tempo de penitência: o dia de São José, esposo de Maria. Pensei: mas por que não remanejar os calendários litúrgicos e colocar sua comemoração no Tempo Comum para não mudar as características quaresmais? Porém, não demorei muito para responder essa pergunta e percebi que esta comemoração está no tempo certo. E caro leitor, também desejo convencê-lo disso.

Muito é falado das características de São José. Mas quero ressaltar uma que nos guiará muito neste belo tempo de conversão. Destaco que o esposo de Maria foi, sem dúvidas, um homem desapegado.

Este desapego nada tem a ver com aniquilamento ou falta de amor próprio. Antes de tudo José não ficou preso a preconceitos, ou a sonhos próprios. Descobrindo a missão divina, de estar ao lado de Maria, que conceberia o Messias, e recebendo a confirmação de Deus para assumir esta paternidade adotiva, “arregaçou as mangas” e pôs-se a missão!

Sendo assim, assumiu as alegrias e também os desafios e sofrimentos de ser, como sua esposa, escravo do Pai. Imagine a decepção de José por não encontrar pouso para sua companheira grávida. Mas confiando em Deus, foi até a pequena gruta e contemplou o Deus-Menino. Quanta alegria e ação de graças por este desafio superado!

Quando José pensou que talvez passaria o susto, deixou mais uma vez seus planos de lado, e desapegado, fugiu para o Egito a fim de proteger a criança. Todo pai sabe da potencialidade de seu filho e José sabia que nos braços daquela que amava estava o Salvador. Mas ele deve ter sentido uma alegria sem igual ao ver que, muitos anos depois, o menininho que ele salvara, salvou a humanidade inteira numa cruz.

Por isso a festa de São José combina com a quaresma. Este seu desapego para viver a missão do Pai faz dele até hoje um exemplo de cristão: aquele que se desprendeu de tudo para servir a Deus. E neste tempo somos convidados a fazer penitência, ou seja, renunciar algumas coisas da nossa própria vontade para que a Vontade de Deus se faça em nós.

Que São José, este homem verdadeiramente penitente e desapegado, nos ajude a entender como Francisco de Assis que: “Nada de vós retenhais para vós mesmo, para que totalmente vos receba quem totalmente se vos dá!” (CtO 29).

Download Nulled WordPress Themes
Download Nulled WordPress Themes
Download Nulled WordPress Themes
Free Download WordPress Themes
lynda course free download
download huawei firmware
Download Best WordPress Themes Free Download
online free course