“Santo Antônio in live” aborda o tema da educação na estreia

14/03/2022

A Fraternidade do Convento Santo Antônio do Largo da Carioca estreou neste domingo, 13 de março, às 20h, o projeto “Santo Antônio In LIVE”, uma iniciativa que tem como objetivo  ocupar o espaço das redes sociais também para falar do Convento e de Santo Antônio, as suas virtudes e todos seus valores e sua missão evangelizadora, explicou o Vigário Provincial Frei Gustavo Medella, que foi o mediador deste encontro.

Esta primeira edição abordou o tema “Santo Antônio, verdadeiro educador, rogai por nós”, aproveitando a Campanha da Fraternidade 2022 (Fraternidade e Educação) e contou com a participação do Professor Victor Mariano Camacho, doutor em História pela UFRJ, de Frei Luiz Colossi, frade do Convento Santo Antônio.

O professor Victor lembrou que a grande maioria dos frades que seguiu Francisco era iletrada e não tinha sequer entendimento de teologia. “E aí, Antônio, quando entrou para a Ordem, foi um dos primeiros religiosos com esse perfil de frade letrado, de teólogo, e por isso Francisco teria pedido para ele ensinar teologia aos frades porque eles tinham que pregar, sair em missão e tinham que ter minimamente um entendimento de teologia. Quando a gente fala de teologia, não se entende como a Teologia universitária de hoje. Era algo muito elementar ainda, quase uma catequese comparando, assim, a grosso modo”, explicou o professor.

“Antônio foi professor de teologia para os frades, provavelmente em Bolonha, no norte da Itália. Além disso, para quem não sabe, Santo Antônio escrevia também. Ele escreveu Sermões, não para falar nas missas, mas para os frades podessem pregar. Era um manual que ele fazia para os frades. Além de pregador e missionário, ele foi educador porque ele ensinou e criou material didático”, observou Camacho.

Frei Medella leu o bilhete de Francisco a Antônio e pediu que Frei Colossi comentasse o alerta feito pelo fundador da Ordem: “Eu, Frei Francisco, saúdo a Frei Antônio, meu bispo, e gostaria muito que ensinasse a meus irmãos a Sagrada Teologia, contanto que nesse estudo não extingam o espírito da santa oração e da devoção, segundo está escrito na Regra”.

“Para Francisco, a sagrada teologia não é simplesmente falar acerca de Deus, mas é viver a experiência de Deus antes do próprio pronunciar. Antes de falar, Deus tinha que se revelar através das atitudes, dos gestos, da maneira como poderíamos formar. Então, essa preocupação de São Francisco porque ele olhava para a realidade e não entendia às vezes essa maneira de se falar de Deus, como também é hoje. Porque é falar Deus vivo, um Deus encarnado. Não um Deus simplesmente retórico”, disse Frei Colossi.

“Para Francisco, Deus não é uma matéria para ser especulado. Ele é a nossa vida. É o sentido de nossa existência. Então Francisco escreve esse bilhete e que faz sentido para nós hoje e sempre, porque ao falar de Deus é preciso ter esse espírito de oração e devoção. Isso não significa viver um pieguismo que nos leva a uma alienação religiosa, mas falar da vida. Francisco entendia que o estudo era importante no cotidiano, sim, ele não descarta essa possibilidade, aliás ele a valoriza. O estudo é fundamental e importante. Por isso a expressão dele de não extinguir aquilo que cada pregador, cada formador, já devia ter dentro dele: essa devoção, esse espírito religioso fundamentado no Deus que vive no dia a dia. Não ser apenas um discurso”, acrescentou.

“O teólogo que fala da sagrada teologia precisa estar ungido com esse espírito de oração e devoção para que ele possa de fato anunciar Deus”, disse, alertando para não cair no vazio as pregações através dos meios tecnológicos.

Para o professor Victor, a educação é um compromisso social. “Eu sempre tento ensinar tolerância, respeito e tento praticar isso com meus alunos. Eu sempre respeito meus alunos. Antônio tinha essa preocupação: dar o exemplo. E, por isso, ele tinha autoridade para poder falar o que falava. Ele pregava contra os poderosos e denunciava injustiças, porque enquanto religioso e cristão, tinha esse compromisso de praticar o que ensinava”, observou Camacho.

Frei Colossi falou da missão evangelizadora no Convento Santo Antônio. “Santo Antônio está aqui no centro do Rio de Janeiro há 414 anos, que é um privilégio para a cidade, porque tem na figura do santo esse grande e belo educador, formador de consciências verdadeiras, de cidadãos, de pessoas, de cristãos. Então, aqui no Convento, há 414 anos, o Evangelho é a grande forma de se educar.

Na pausa da formação, os estudantes de Teologia de Petrópolis, Frei Danilo e Frei Felipe, interpretaram do Hino da Campanha da Fraternidade.

Frei Colossi lembrou que esta é a terceira vez que a Campanha da Fraternidade aborda o tema da educação. “Mas esta é especial porque fala da educação integral”, destacou o frade.  Segundo Frei Colossi, uma formação integral tem que inserir todas as criaturas, para salvar o nosso ambiente, a nossa casa comum.

O professor Victor lembrou “da luta” do ensino on-line nesse tempo de pandemia. Segundo ele, a escola fez falta e essa constatação partiu das famílias. “Foi oportuno esse tema da Campanha da Fraternidade para falar da importância da educação”, emendou.

Frei Gustavo anunciou que o próximo encontro será no dia 13 de abril.

Nesta terça-feira acontece no Convento a Celebração com os benfeitores franciscanos, às 10h, 12h e 15h.

Premium WordPress Themes Download
Download Premium WordPress Themes Free
Download Best WordPress Themes Free Download
Download WordPress Themes Free
free download udemy course
download karbonn firmware
Download WordPress Themes
lynda course free download