Vida Cristã - Província Franciscana da Imaculada Conceição do Brasil - OFM

Sétimo Itinerário: Colinas de Golan – Cesareia de Filipe

07/05/2012

1. Colinas de Golan

Estas colinas pertenciam à Síria até 1966, quando foram conquistadas por Israel na guerra dos seis dias, também chamada de guerra de Yon Kippur, por coincidir com esta festa dos hebreus. Elas são muito importantes para o Estado de Israel, porque ali estão as nascentes do Rio Jordão. Nestes campos, podemos recordar as vacas de Basan.

2. Qasrim

Qasrim é uma cidade moderna, reconstruída pelos judeus em 1977, perto das ruínas da cidade antiga. Na parte antiga, pode-se visitar as ruínas, com moinhos de oliveira (azeite), bem como uma sinagoga da época bizantina. Nesta cidade, existiu uma comunidade de estudo do Talmud. O estudo era feito em grupos, orientado por um mestre. Na cidade moderna, é aberto aos visitantes um museu muito bem organizado, que recolhe coisas históricas de toda a região. A arqueologia deste lugar apresenta peças de quatro mil anos antes de Cristo. São estátuas dos deuses, adoradas pelo povo, antes do judaísmo, bem como um dolmen. O museu apresenta também uma grande quantidade de moedas dos vários povos da região. Fora dele pode-se visitar um grande número de ruínas do tempo dos bizantinos, encontradas em Kursi (episódio dos demônios que entraram nos porcos, cf. Mc 5). Também podem ser vistos restos de tumbas cristãs. O que mais impressiona é uma projeção de slides sobre as descobertas de Gamla (camelo), uma cidade próxima, destruída pelos romanos no ano 67 a.C.

3. Quneitra

Esta cidade foi totalmente destruída na guerra de Yon Kippur, no ano 1966. Nesta guerra, Israel tomou toda a região de Golan da Síria, que pode ser avistada do monte Hermón. Este monte, com 2400 m de altitude, é o centro de três fronteiras (Israel, Líbano e Síria). De Quneitra pode-se ter uma visão da direção de Damasco, não muito longe desta fronteira, onde recordamos São Paulo (At 9). Perto de Quneitra está o acampamento da ONU, em constante vigilância da paz no local. Depois, passa-se por uma vila, habitada pelos drusos, onde se encontra um lindo lago, formado durante uma explosão vulcânica. Esses habitantes eram da Síria, semelhantes aos ciganos. Hoje, dedicam-se ao cultivo de maçã. É uma região rica de frutas, nas proximidades do monte Hermón, com as águas da neve derretida que descem desse monte.

4. Cesareia de Filipe

Os habitantes da região chamam este lugar de Bânias. É uma fonte famosa do Rio Jordão, onde o deus Pan era venerado pelos gregos. A poucos metros destas ruínas gregas, estão as ruínas da cidade de Cesaréia de Filipe. São ruínas do tempo dos bizantinos e cruzados, que recordam o lugar onde Cristo estabeleceu a promessa do Primado de Pedro (Mc 8,27-30). Diante das nascentes do Rio Jordão, podem ser renovadas as promessas do batismo.

Descendo as colinas, passa-se por Dan, onde há um sítio arqueológico com ruínas de mais de quatro mil anos de história. Ali está a segunda nascente do Jordão, numa região muito verde, com um Qibutz-hotel. Logo depois passa-se pela cidade de Metulla, na fronteira com o Líbano, e pela linda cidade de Qiryat Shemona. Esta cidade já foi bombardeada várias vezes pelo grupo do Hesbolá, os fundamentalistas islâmicos do Líbano.

Download Premium WordPress Themes Free
Download WordPress Themes Free
Download WordPress Themes
Download Best WordPress Themes Free Download
udemy paid course free download
download samsung firmware
Download Premium WordPress Themes Free
online free course