Vida Cristã - Província Franciscana da Imaculada Conceição do Brasil - OFM

A Festa da Dedicação da Basílica do Santo Sepulcro

18/07/2023

No sábado, 15 de julho, em frente à edícula do sepulcro vazio, toda a comunidade da Custódia da Terra Santa em Jerusalém se reuniu para a solenidade da Dedicação da Basílica do Santo Sepulcro, o centro do coração e da jornada de todo peregrino à Terra Santa, em seu 874º ano desde sua consagração.

Foi em 15 de julho de 1149 que os cruzados, após décadas de trabalho e reformas estruturais, consagraram oficialmente a nova Basílica no 50º aniversário da conquista de Jerusalém.

Todos os anos, esse aniversário é comemorado com uma celebração eucarística, que nos permite recordar as muitas vicissitudes pelas quais a Basílica passou, até chegar aos nossos dias para testemunhar a morte e a ressurreição de Nosso Senhor Jesus no local histórico desses eventos.

Assim que Jerusalém foi reconquistada, em 1099, iniciou-se imediatamente o trabalho de reconstrução das igrejas da Terra Santa, começando pelo Santo Sepulcro. Em vez do complexo constantiniano composto pela Anastasis, Gólgota e Martyrion, os cruzados criaram um único edifício. Mudanças radicais afetaram a Rotunda: em sua parte externa, um grande presbitério (o atual Katholicon grego) foi construído no antigo pátio do Gólgota. Uma fileira de capelas foi organizada ao redor dela, na qual são comemorados aspectos individuais da paixão de Cristo, que ainda são venerados durante a procissão que ocorre diariamente dentro da Basílica.

Uma galeria transversal construída ao longo do eixo norte-sul incorporou a rocha do Gólgota no interior da Basílica: para dar maior destaque ao Gólgota, foi criada uma entrada externa com degraus e foi acrescentada uma imponente torre de sino.

A solene celebração eucarística

O Vigário da Custódia, Frei Ibrahim Faltas, presidiu a celebração no lugar do Custódio da Terra Santa, Frei Francesco Patton, que se encontra atualmente em exercícios espirituais no Convento de Montefalco.

Muitos peregrinos, religiosos e fiéis participaram da importante celebração na Basílica, que nos últimos meses passou por grandes trabalhos de manutenção (abaixo está a última notícia sobre as escavações realizadas).

“Estamos no lugar mais importante do mundo, que tem atraído milhões de peregrinos desde o seu nascimento, para venerar um túmulo vazio”, enfatizou Frei Ibrahim Faltas em sua homilia. “Nós, franciscanos, estamos na Terra Santa há mais de 800 anos e guardamos esse lugar sagrado com amor, com a presença constante de nossos freis e com a oração contínua, tentando protegê-lo, porque ele representa o coração, o centro do cristianismo em todo o mundo. Temos uma tarefa importante: dar testemunho da experiência de uma Igreja que vive na capital da Ressurreição”.

Fonte: Custódia da Terra Santa (https://www.custodia.org/pt-pt), texto de Silvia Giuliano.


Conservação do piso da Basílica do Santo Sepulcro

O lugar mais visitado é certamente a Basílica do Santo Sepulcro por onde passam centenas de peregrinos todos os dias. Depois dos trabalhos de restauro da Edícula, eram necessários e urgentes os trabalhos de restauro e conservação do piso. No dia 27 de junho foram concluídas as obras na área em frente à Edícula, de acordo com o programa de restauração.

As investigações arqueológicas nesta área, realizadas pelo Departamento de Ciências da Antiguidade da Universidade Sapienza de Roma, sob a direção da professora Francesca Romana Stasolla, revelaram-se surpreendentes. Em um comunicado da Custódia da Terra Santa, juntamente com as demais comunidades responsáveis, as confirmações e as principais novidades que surgiram.

Graças às escavações em frente à Edícula e a uma limpeza arqueológica no interior, vieram à luz os níveis do século IV: a entrada da Edícula do século IV através dos seus degraus e as divisões litúrgicas como balaústres ou portões. A peregrina Egéria (cerca de 383 d.C) já havia descrito estas entradas: nestes locais a investigação arqueológica pode por vezes ser relacionada com os escritos dos antigos peregrinos.

Trabalhos são realizados em um ciclo contínuo, dia e noite.

Um depósito de moedas permite agora datar melhor o fim das obras de decoração da Rotunda e do seu piso: 378/379 d.C. aproximadamente. Isso significa que as obras foram muito longas, durando décadas.

Foi descoberta e documentada parte do fundo de uma câmara funerária, preenchida e sistematizada para facilitar o acesso dos peregrinos desde o início do período paleocristão.

Significa, como se pode deduzir do comunicado, que o local monumentalizado e disponibilizado para o culto dos peregrinos era realmente uma câmara funerária em todos os aspectos. O que até então era considerado apenas um dado da tradição, agora parece ser confirmado pela arqueologia.


Fonte: Vatican News, Lurdinha Nunes, de Jerusalém

Download Best WordPress Themes Free Download
Download Nulled WordPress Themes
Premium WordPress Themes Download
Download Best WordPress Themes Free Download
free download udemy paid course
download intex firmware
Download Nulled WordPress Themes
download udemy paid course for free