Vida Cristã - Província Franciscana da Imaculada Conceição do Brasil - OFM

Jerusalém: os novos sacerdotes para a Igreja Católica vêm de três diferentes continentes

30/06/2021


Terça-feira, 29 de junho, solenidade dos Santos Pedro e Paulo, para a Custódia da Terra Santa é jornada especial: cada ano, precisamente nessa data, são ordenados presbíteros alguns jovens Frades franciscanos que encerram seu caminho formativo. Provenientes da África, América e Ásia, são cinco os novos sacerdotes ordenados em Jerusalém pela imposição das mãos de S.B. Frei Pierbattista Pizzaballa, Patriarca Latino de Jerusalém, que presidiu a celebração eucarística.

Em sua Homilia, o Patriarca falou das figuras de Pedro e Paulo, apresentadas pelas leituras do dia. Pedro, “impetuoso, dinâmico, impulsivo”, que, após ter-se confiado plenamente a Jesus, “se preocupa somente em anunciar que Cristo é okyrios, e basta. Não lhe interessa outra coisa senão de falar da salvação da alma, despreocupado de sua vida. E por isso acaba na prisão, mas também isso não o perturba muito. Confiar-se a Deus significa deixar acontecer, preocupar-se pelo essencial que é a salvação”. A esse ponto do caminho de sua vida”, comentou Sua Beatitude, “Pedro aprendeu a se confiar, a deixar fazer, a esperar. Aprendeu que sua vida está nas mãos de um outro, a quem pertence, e não se angustia, nem teme. Pode viver ou pode morrer, não lhe importa mais tanto. O importante éque seu viver e seu morrer falem da vida e da morte de seu Senhor Jesus, que o salvou da morte”.

E Paulo, que se confronta com a morte e lhe restou apenas uma coisa: a fé. “Este é o grande tesouro de Paulo, diante do qual todo o resto é nada, é lixo”, sublinhou o Patriarca. “Todo o resto, todas as suas batalhas, suas fadigas, suas viagens, suas pregações… Tudo desaparece, e permanece uma coisa apenas: Paulo crê! Sobretudo, ele creu em Jesus, que permanece ativo, vivo”.

“A obediência” – concluiu Mons. Pizzaballa – “é o critério de compreensão da natureza de vosso ministério. Na obediência à Igreja, nas suas diferentes formas, manifestar-se-á concretamente a liberdade e a gratuidade de vosso ministério. Através da obediência compreender-se-á claramente que vossa vida está a serviço, é dom e não posse.

Que vosso serviço possa ser pequeno reflexo da salvação que Paulo e Pedro testemunharam e que nós, hoje, através deles, celebramos”.

No fim da homilia e depois da oração das Ladainhas, o Patriarca impôs as mãos sobre os novos sacerdotes. Essa culminou com a vestição dos paramentos sacerdotais e a unção das palmas das mãos. Como o quer a Liturgia, o último momento foi a entrega da patena e do cálice, com o pão e o vinho, acompanhada pela oração: “presta atenção naquilo que fazes, imita o que celebras, conforma tua vida ao mistério da cruz do Cristo Senhor!”.

No término da celebração, o Vigário da Custódia, Frei Dobromir Jasztal, que havia concelebrado, agradeceu em nome do Custódio da Terra Santa, Frei Francesco Patton, e da Fraternidade da Custódia: “Agradeço à Sua Beatitude Mons. Frei Pierbattista Pizzaballa porque, com o ministério da Imposição das mãos e da Oração consecratória, quis instituir esses Presbíteros para a Igreja Católica, mas também para as igrejas locais e as Províncias da Terra Santa, do Congo, do Peru e da América Central. Nossos votos são que sejais sempre instrumentos fortes, fiéis e eficazes da graça, que acabastes de receber!”.

Frei Jean e Frei George, dois novos sacerdotes, tomaram a palavra para o agradecimento final. “Somos gratos a Deus pela sua proteção, pelo seu amor que ele nos tem manifestado, ao acompanhar nossa caminhada vocacional, formativo e acadêmico!” Disseram-no em Italiano, primeiramente e, depois, em árabe. “Somos muito gratos pelo seu amor e pela sua benevolência”.


Giovanni Malaspina

Download Premium WordPress Themes Free
Download Premium WordPress Themes Free
Download Nulled WordPress Themes
Download Premium WordPress Themes Free
free download udemy course
download micromax firmware
Download WordPress Themes
lynda course free download