Vida Cristã - Província Franciscana da Imaculada Conceição do Brasil - OFM

Betânia: peregrinação aos amigos de Jesus

13/08/2021

                                                                                               Imagem: Nadim Asfour (Custódia Terra Santa)

Um grupo de frades franciscanos da Custódia da Terra Santa fez uma peregrinação, no dia 29 de julho, à igreja franciscana em Betânia, à casa em que Jesus encontrava os amigos Lázaro, Marta e Maria. A missa solene foi presidida por Fr. Marcelo Ariel Cichinelli, Guardião do Convento S. Salvador, Jerusalém.Depois, os frades peregrinos visitaram o mosteiro carmelita, sobre o Monte Carmelo.

Na missa em Betânia, comentando o Evangelho, o Superior do Santuário, Fr. Michael Sarquah, chamou à atençãosobre a primeira leitura, delineando a relação do homem com Deus. “Não se pode negligenciar Deus” disse Fr. Michael aos fiéis. “É nosso dever reconhecê-lo, respeitá-lo, pôr-se em relação com Ele através da oração, tê-lo como interlocutor, antes de fazer algo e depois de a ter realizado”.

Depois, focalizando sua atenção no texto do Evangelho do dia (Jo 11, 19-27). “Esse episódio, ausente nos Sinóticos, é valorizado de maneira especial pelo evangelista João, o qual faz dele um sinal da Páscoa!” continuou Fr. Sarquah. “Esse sétimo sinal, no Evangelho Joanino, representa o vértice da obra de Jesusque, depois vai a Jerusalém, encaminhando-se para sua morte. Jesusarrisca a própria vida pelo amigo, mas, ao ressuscitá-lo preanuncia e afirmasua ressurreição futura”.

Como conclusão, Fr. Michael falou da amizade com Jesus, “verdadeiro amigo”, ligação a ser descoberta exatamente neste lugar. “HOJE,Jesus diz a ti que não estás morto, também se estás condenado à morte, alguma coisa de ti está viva!” afirmou. “Cada parte de ti, também a que menos amas, deve ser amada: Jesus, na verdade, não ama o sepulcro, ama Lázaro; Jesus nos mostra que ama também tua interioridade e tua pobreza”.

Antes da bênção final, Fr. Marcelo fez uso da palavra a fim de falar sobre a importância das peregrinações. “As crônicas e licenças oficiais das autoridades locais narram que, já em épocas passadas, o Guardião de S. Salvador e diversos Frades costumavam ir em peregrinação a diferentes lugares, quando os peregrinos não podiam chegar à Terra Santa e não havia ainda os Santuários que podiam admirar, hoje”. Segundo Fr. Marcelo, os frades estavam acostumados a ir a todos aqueles lugares cristãos que haviam sido substituídos por mesquitas ou onde eram defendidas zelosamente as poucas provas arqueológicas que testemunhavam a peregrinação aos lugares que nos falam do Senhor.”Hoje, somos chamados a fazer o mesmo: manter a memória das peregrinações e manter a memória dos peregrinos, levando conosco, em nossas peregrinações, todas as pessoas cuja vida foi tocada por esses lugares e aonde querem logo retornar”.

Depois da celebração, os Frades, os religiosos, as religiosas e os fiéis dirigiram-se ao Túmulo de Lázaro para a visita e a leitura do Evangelho (Jo11,1-45). Em seguida, a fim de completar a peregrinação tradicional, foi alcançado o lugar da Ascensão, um tempo para chegar a pé, mas atualmente bloqueado pelo muro entre Israel e Palestina. À leitura do texto do Evangelho das Ascensão(Mc 16, 15-20) seguiu o canto do Te Deum. Para concluir, assim como acontece durante a peregrinação da Quaresma, os peregrinos foram à vizinha igreja do Pai Nosso,onde foi lido o Evangelho de Mateus 6, 5-13.


Texto de Giovanni Malaspina (Custódia da Terra Santa)

Download WordPress Themes
Download WordPress Themes
Download Premium WordPress Themes Free
Download Premium WordPress Themes Free
free online course
download xiomi firmware
Download Best WordPress Themes Free Download
online free course