Vida Cristã - Província Franciscana da Imaculada Conceição do Brasil - OFM

7º dia da Oitava do Natal

  • Primeira leitura
  • Salmo
  • Evangelho
  • Sabor da Palavra

1 João 2,18-21

18 Filhinhos, esta é a última hora. Ouvistes dizer que o anticristo virá. Com efeito, muitos anticristos já apareceram. Por isso, sabemos que chegou a última hora. 19 Eles saíram do nosso meio, mas não eram dos nossos, pois, se fossem realmente dos nossos, teriam permanecido conosco. Mas era necessário ficar claro que nem todos são dos nossos. 20 Vós já recebestes a unção do Santo, e todos tendes conhecimento. 21 Se eu vos escrevi, não é porque ignorais a verdade, mas porque a conheceis e porque nenhuma mentira provém da verdade.

Palavra do Senhor.

Sl 95 (96)

O céu se rejubile e exulte a terra!

Cantai ao Senhor Deus um canto novo, / cantai ao Senhor Deus, ó terra inteira! /
Cantai e bendizei seu santo nome! / Dia após dia anunciai sua salvação. – R.

O céu se rejubile e exulte a terra, / aplauda o mar com o que vive em suas águas; /
os campos com seus frutos rejubilem, / e exultem as florestas e as matas. – R.

Na presença do Senhor, pois ele vem, / porque vem para julgar a terra inteira. /
Governará o mundo todo com justiça, / e os povos julgará com lealdade. – R.

João 1,1-18

1 No princípio era a Palavra, e a Palavra estava com Deus; e a Palavra era Deus. 2 No princípio estava ela com Deus. 3 Tudo foi feito por ela, e sem ela nada se fez de tudo que foi feito. 4 Nela estava a vida, e a vida era a luz dos homens. 5 E a luz brilha nas trevas, e as trevas não conseguiram dominá-la. 6 Surgiu um homem enviado por Deus; seu nome era João. 7 Ele veio como testemunha, para dar testemunho da luz, para que todos chegassem à fé por meio dele. 8 Ele não era a luz, mas veio para dar testemunho da luz: 9 daquele que era a luz de verdade, que, vindo ao mundo, ilumina todo ser humano. 10 A Palavra estava no mundo – e o mundo foi feito por meio dela –, mas o mundo não quis conhecê-la. 11 Veio para o que era seu, e os seus não a acolheram. 12 Mas a todos os que a receberam, deu-lhes capacidade de se tornarem filhos de Deus, isto é, aos que acreditam em seu nome, 13 pois estes não nasceram do sangue, nem da vontade da carne, nem da vontade do varão, mas de Deus mesmo. 14 E a Palavra se fez carne e habitou entre nós. E nós contemplamos a sua glória, glória que recebe do Pai como Filho unigênito, cheio de graça e de verdade. 15 Dele João dá testemunho, clamando: “Este é aquele de quem eu disse: ‘O que vem depois de mim passou à minha frente, porque ele existia antes de mim’”. 16 De sua plenitude todos nós recebemos graça por graça. 17 Pois por meio de Moisés foi dada a lei, mas a graça e a verdade nos chegaram através de Jesus Cristo. 18 A Deus ninguém jamais viu. Mas o unigênito de Deus, que está na intimidade do Pai, ele no-lo deu a conhecer.

Palavra da Salvação.

“E a Palavra se fez carne”.

O Evangelho nestes dias não deixa de nos relembrar esta profunda verdade de fé: a Palavra se fez carne para habitar entre nós! Nós contemplamos a sua glória neste movimento de rebaixamento, onde o Filho assume o limite que não lhe era devido para nos resgatar por amor ao Pai e à humanidade! Ele é verdadeira luz a afastar as trevas do pecado e dispõe a ser acolhido por todo homem e mulher de boa vontade em suas vidas.

Sua presença é graça oferecida imerecidamente a nós, para que o conheçamos, amemos e nos comprometamos com tal amor. Jesus se torna o rosto do Pai, revela seus sentimentos e nos mostra o caminho para que também nós possamos cultivar nossa relação amorosa com Ele.

Reflexão feita pelos noviços.

Deixe o seu comentário





* campos obrigatórios.