Vida Cristã - Província Franciscana da Imaculada Conceição do Brasil - OFM

5ª feira da 10ª semana do Tempo Comum

  • 1ª Leitura
  • Salmo
  • Evangelho
  • Sabor da Palavra
Memória de Santo Antônio de Pádua

2 Coríntios 3,15-4,1.3-6

Irmãos, 15até o dia de hoje, quando os israelitas leem os escritos de Moisés, um véu cobre o coração deles. 16Mas, todas as vezes que o coração se converte ao Senhor, o véu é tirado. 17Pois o Senhor é o Espírito, e onde está o Espírito do Senhor, aí está a liberdade. 18Todos nós, porém, com o rosto descoberto, contemplamos e refletimos a glória do Senhor e assim somos transformados à sua imagem, pelo seu Espírito, com uma glória cada vez maior. 4,1Não desanimamos no exercício deste ministério que recebemos da misericórdia divina. 3E se o nosso evangelho está velado, é só para aqueles que perecem que ele está velado. 4O deus deste mundo cegou a inteligência desses incrédulos, para que eles não vejam a luz esplendorosa do evangelho da glória de Cristo, que é a imagem de Deus. 5De fato, não nos pregamos a nós mesmos, pregamos a Jesus Cristo, o Senhor. Quanto a nós, apresentamo-nos como servos vossos, por causa de Jesus. 6Com efeito, Deus que disse: “Do meio das trevas brilhe a luz” é o mesmo que fez brilhar a sua luz em nossos corações, para tornar claro o conhecimento da sua glória na face de Cristo.

Palavra do Senhor.

Sl 84(85)

A glória do Senhor habitará em nossa terra.

Quero ouvir o que o Senhor irá falar: † é a paz que ele vai anunciar; / a paz para o seu povo e seus amigos. /
Está perto a salvação dos que o temem, / e a glória habitará em nossa terra. – R.

A verdade e o amor se encontrarão, / a justiça e a paz se abraçarão; /
da terra brotará a fidelidade, / e a justiça olhará dos altos céus. – R.

O Senhor nos dará tudo o que é bom, / e a nossa terra nos dará suas colheitas; /
a justiça andará na sua frente / e a salvação há de seguir os passos seus. – R.

Mateus 5,20-26

Naquele tempo, disse Jesus aos seus discípulos: 20“Se a vossa justiça não for maior que a justiça dos mestres da lei e dos fariseus, vós não entrareis no reino dos céus. 21Vós ouvistes o que foi dito aos antigos: ‘Não matarás! Quem matar será condenado pelo tribunal’. 22Eu, porém, vos digo, todo aquele que se encoleriza com seu irmão será réu em juízo; quem disser ao seu irmão ‘patife!’ será condenado pelo tribunal; quem chamar o irmão de tolo será condenado ao fogo do inferno. 23Portanto, quando tu estiveres levando a tua oferta para o altar e ali te lembrares que teu irmão tem alguma coisa contra ti, 24deixa a tua oferta ali, diante do altar, e vai primeiro reconciliar-te com o teu irmão. Só então vai apresentar a tua oferta. 25Procura reconciliar-te com teu adversário, enquanto caminha contigo para o tribunal. Senão o adversário te entregará ao juiz, o juiz te entregará ao oficial de justiça, e tu serás jogado na prisão. 26Em verdade eu te digo, dali não sairás, enquanto não pagares o último centavo”.

Palavra da Salvação.

“Todo aquele que se encoleriza com seu irmão será réu em juízo”.

Antônio de Pádua ingressou na Ordem dos Frades Menores aos vinte e cinco anos de idade. Muito simples de coração, assumiu dentro da Ordem, funções humildes além da pregação. Dotado de muito conhecimento teológico e amor pelos pobres, voltou suas pregações contra a desigualdade e a injustiça social e a favor dos marginalizados e oprimidos.

Santo Antônio seguiu fielmente os ensinamentos de Jesus como vemos no Evangelho de hoje em que Jesus pede para que a justiça de seus discípulos seja maior que a dos líderes do mundo. Santo Antônio viveu uma vida em favor da paz e da justiça do Reino, da comunhão e da reconciliação e defendeu até o último instante de sua vida o direito de igualdade entre todos.

A sua devoção é uma das mais populares da Igreja e, principalmente, no Brasil com os devocionais pães abençoados e a bênção de Santo Antônio geralmente dada às terças-feiras, que são sinais que devem nos recordar a caridade e a amor desse Santo homem de Deus.

Reflexão feita pelos noviços