Vida Cristã - Província Franciscana da Imaculada Conceição do Brasil - OFM

4ª feira da 11ª semana do Tempo Comum

  • 1ª Leitura
  • Salmo
  • Evangelho
  • Sabor da Palavra

2 Coríntios 9,6-11

Irmãos, 6“quem semeia pouco colherá também pouco, e quem semeia com largueza colherá também com largueza”. 7Dê cada um conforme tiver decidido em seu coração, sem pesar nem constrangimento, pois Deus “ama quem dá com alegria”. 8Deus é poderoso para vos cumular de toda sorte de graças, para que, em tudo, tenhais sempre o necessário e ainda tenhais de sobra para toda obra boa, 9como está escrito: “Distribuiu generosamente, deu aos pobres; a sua justiça permanece para sempre”. 10Aquele que dá a semente ao semeador e lhe dará o pão como alimento, ele mesmo multiplicará as vossas sementes e aumentará os frutos da vossa justiça. 11Assim, ficareis enriquecidos em tudo e podereis praticar toda espécie de liberalidade, que, através de nós, resultará em ação de graças a Deus.

Palavra do Senhor.

Sl 111(112)

Feliz aquele que respeita o Senhor!

Feliz o homem que respeita o Senhor / e que ama com carinho a sua lei! /
Sua descendência será forte sobre a terra, / abençoada a geração dos homens retos! – R.

Haverá glória e riqueza em sua casa, / e permanece para sempre o bem que fez. /
Ele é correto, generoso e compassivo, / como luz brilha nas trevas para os justos. – R.

Ele reparte com os pobres os seus bens, † permanece para sempre o bem que fez, /
e crescerão a sua glória e seu poder. – R.

Mateus 6,1-6.16-18

Naquele tempo, disse Jesus aos seus discípulos: 1“Ficai atentos para não praticar a vossa justiça na frente dos homens só para serdes vistos por eles. Caso contrário, não recebereis a recompensa do vosso Pai que está nos céus. 2Por isso, quando deres esmola, não toques a trombeta diante de ti, como fazem os hipócritas nas sinagogas e nas ruas, para serem elogiados pelos homens. Em verdade vos digo, eles já receberam a sua recompensa. 3Ao contrário, quando deres esmola, que a tua mão esquerda não saiba o que faz a tua mão direita, 4de modo que a tua esmola fique oculta. E o teu Pai, que vê o que está oculto, te dará a recompensa. 5Quando orardes, não sejais como os hipócritas, que gostam de rezar em pé, nas sinagogas e nas esquinas das praças, para serem vistos pelos homens. Em verdade vos digo, eles já receberam a sua recompensa. 6Ao contrário, quando tu orares, entra no teu quarto, fecha a porta e reza ao teu Pai que está oculto. E o teu Pai, que vê o que está escondido, te dará a recompensa. 16Quando jejuardes, não fiqueis com o rosto triste como os hipócritas. Eles desfiguram o rosto, para que os homens vejam que estão jejuando. Em verdade vos digo, eles já receberam a sua recompensa. 17Tu, porém, quando jejuares, perfuma a cabeça e lava o rosto, 18para que os homens não vejam que tu estás jejuando, mas somente teu Pai, que está oculto. E o teu Pai, que vê o que está escondido, te dará a recompensa”.

Palavra da Salvação.

“Teu Pai, que vê o que está escondido, te dará a recompensa”.

No Evangelho de hoje, Jesus nos alerta contra hipocrisia em que facilmente caímos, ainda que nossas ações sejam boas. Jesus cita os exemplos da esmola, da oração e do jejum: que ao pô-los em prática não sejamos como os hipócritas que chamam a atenção para si.

Nossa busca pelo bem, pelas boas obras, pela vivência do evangelho deve sempre ser uma resposta de amor e nunca um meio de promoção pessoal, onde entrelinhas ou, às vezes, explicitamente, afirmamos sermos os “bons”, os “melhores”, os mais “generosos” que os demais de nossa comunidade.

Agindo assim nós mesmos já nos recompensamos pelo bem que fizemos, mas ao contrário devemos esperar a recompensa do alto e no silêncio das nossas ações confiar que Deus, nosso Pai, que vê o que está escondido e silencioso, nos dará a sua recompensa.

Reflexão feita pelos noviços