Vida Cristã - Província Franciscana da Imaculada Conceição do Brasil - OFM

3ª feira da 10ª semana do Tempo Comum

  • 1ª Leitura
  • Salmo
  • Evangelho
  • Sabor da Palavra

Memória de São Barbabé

Atos 11,21-26; 13,1-3

Naqueles dias, 21 muitas pessoas acreditaram no evangelho e se converteram ao Senhor. 22 A notícia chegou aos ouvidos da Igreja que estava em Jerusalém. Então enviaram Barnabé até Antioquia. 23 Quando Barnabé chegou e viu a graça que Deus havia concedido, ficou muito alegre e exortou a todos para que permanecessem fiéis ao Senhor, com firmeza de coração. 24 É que ele era um homem bom, cheio do Espírito Santo e de fé. E uma grande multidão aderiu ao Senhor. 25 Então Barnabé partiu para Tarso, à procura de Saulo. 26 Tendo encontrado Saulo, levou-o a Antioquia. Passaram um ano inteiro trabalhando juntos naquela Igreja e instruíram uma numerosa multidão. Em Antioquia os discípulos foram, pela primeira vez, chamados com o nome de cristãos. 13,1 Na Igreja de Antioquia havia profetas e doutores. Eram eles: Barnabé, Simeão, chamado o Negro, Lúcio de Cirene, Manaém, que fora criado junto com Herodes, e Saulo. 2 Um dia, enquanto celebravam a liturgia em honra do Senhor e jejuavam, o Espírito Santo disse: “Separai para mim Barnabé e Saulo, a fim de fazerem o trabalho para o qual eu os chamei”. 3 Então eles jejuaram e rezaram, impuseram as mãos sobre Barnabé e Saulo e deixaram-nos partir.

Palavra do Senhor.

 

Sl 97(98)

O Senhor fez conhecer seu poder salvador, / e às nações, sua justiça.

Cantai ao Senhor Deus um canto novo, / porque ele fez prodígios! /Sua mão e o seu braço forte e santo / alcançaram-lhe a vitória. – R.

O Senhor fez conhecer a salvação, / e às nações, sua justiça; /recordou o seu amor sempre fiel / pela casa de Israel. – R.

Os confins do universo contemplaram / a salvação do nosso Deus. /Aclamai o Senhor Deus, ó terra inteira, / alegrai-vos e exultai! – R.

Cantai salmos ao Senhor ao som da harpa / e da cítara suave! /Aclamai, com os clarins e as trombetas, / ao Senhor, o nosso rei! – R.

Mateus 10,7-13

Naquele tempo, disse Jesus aos seus discípulos: 7 “Em vosso caminho, anunciai: ‘O reino dos céus está próximo’. 8 Curai os doentes, ressuscitai os mortos, purificai os leprosos, expulsai os demônios. De graça recebestes, de graça deveis dar! 9 Não leveis ouro, nem prata, nem dinheiro nos vossos cintos; 10nem sacola para o caminho, nem duas túnicas, nem sandálias, nem bastão, porque o operário tem direito ao seu sustento. 11 Em qualquer cidade ou povoado onde entrardes, informai-vos para saber quem ali seja digno. Hospedai-vos com ele até a vossa partida. 12 Ao entrardes numa casa, saudai-a. 13 Se a casa for digna, desça sobre ela a vossa paz; se ela não for digna, volte para vós a vossa paz”.

Palavra da Salvação.

“De graça recebestes, de graça deveis dar!”.

“Feliz foi Barnabé, Santo de Deus, que mereceu ser contado entre os apóstolos. Era na verdade um homem bom, cheio do Espírito Santo e de fé”, diz a antífona de entrada da memória de São Barnabé Apóstolo que celebramos, com toda a Igreja, no dia de hoje. Esta apreciação, extraída dos Atos dos Apóstolos, a seu respeito nos mostra como era exemplar seu testemunho e porque uma grande multidão aderiu ao Senhor com sua exortação (At 11,24). Estas qualidades levaram este homem a vender suas propriedades e juntar-se aos apóstolos em sua missão de anunciar que “o Reino dos Céus está próximo” e oferecer de graça aquilo que de graça recebemos. Somente num espírito de gratidão por termos recebido preciosos dons de Deus sem os merecermos, nos sentiremos movidos a nos doar e entrega-los em generosa oblação aos irmãos como São Barnabé o fez.
Um exemplo de simplicidade, doação e de adesão a Cristo é o que nos deixa São Barnabé.

Reflexão feita pelos noviços