Notícias - Província Franciscana da Imaculada Conceição do Brasil - OFM

Novo site do Franciscan Media Center

09/04/2012

Notícias

Jerusalém (SP) – “Contar a Terra Santa, através das imagens, para dar voz e visibilidade à Igreja Mãe de Jerusalém, aos cristãos locais e aos Lugares Santos”. Este o objetivo do novo site do Franciscan Media Center (Fmc), o centro televisivo e multimedial da Custódia da Terra Santa, já online deste o último fim de semana no endereço www.fmc-terrasanta.org.

O site, lê-se num comunicado, será capaz de oferecer uma imagem histórica, cultural, humana e espiritual da terra de Jesus, “para contar, em meio ao barulho de uma crônica que fala só de medo, divisão e conflito…um outra história. As páginas web podem ser consultadas em seis línguas (português, espanhol, francês, inglês, italiano, e em breve também em árabe), e os internautas poderão se conectar também através do Facebook, Twitter e Youtube.

A seção “Terra Santa news”, atualizada cotidianamente, se compõe de notícias sobre a atualidade, cultura, arqueologia, diálogo, interreligioso e fé, que serão a matéria prima de um telejornal semanal multilíngua transmitido pelas mais importantes emissoras católicas do mundo. Enriquecem o site reportagens, entrevistas, documentários e temas de espiritualidade.

O Franciscan Media Center nasceu em 2008 na cidade nova de Jerusalém, para oferecer, ao vivo, através da tevê as celebrações mais importantes nos Santuários da Terra Santa, que agora poderão ser seguidas também em “streaming” no site. “O Franciscan Media Center é um desafio necessário e importante que se quer levar adiante para que os Lugares Santos da salvação e toda sua vitalidade histórica, cultural, humana e espiritual possam continuar a chegar aos cinco continentes”, agora com uma meio a mais, que permitirá a tantos cristãos e não cristãos “permaneceram em contato com a Terra de Jesus”.

Frei Pizzaballa e o futuro da Síria

“Regime sem futuro na Síria”: é a convicção do Custódio da Terra Santa, Padre Pierbattista Pizzaballa, que comenta assim à Fundação à Ajuda à Igreja que Sofre (AIS) o que está acontecendo na Síria onde, no parecer dele, está em ato “uma guerra civil e onde os cristãos estão sendo pressionados entre o governo, que sempre os defendeu, e a oposição”.

Entre os fiéis existe o medo que o País se transforme num novo Iraque e isto é bem compreensível. Mas o Custódio explica que “a mentalidade síria é diferente daquela iraquiana: fruto de uma maior variedade étnica e religiosa”. A solução da crise, para o Custódio, não está numa possível intervenção internacional porque “a Síria está inserida no coração do Médio Oriente”.

“Não é como a Líbia. Desta vez a intervenção teria consequências sobre toda a região do Médio Oriente. Os países ocidentais devem utilizar a pressão política e diplomática. Caso contrário – disse – vimos o que aconteceu no Iraque e no Afeganistão”. (SP)