Rede de Comunicação

A Província da Imaculada se serve dos meios de comunicação social, para poder evangelizar e promover valores éticos, culturais, sociais e religiosos a partir do carisma franciscano. Hoje, o complexo de comunicação formado pela Fundação Celinauta – duas emissoras de rádio e uma de TV – no Sudoeste paranaense, a Fundação Frei Rogério – duas emissoras de rádio – em Curitibanos (SC), e o site “Franciscanos”, garantem este diferencial franciscano.

Frei Policarpo Berri, um entusiasta da comunicação, entendeu bem este diferencial em 1956 quando chegou a Pato Branco (PR) e trabalhou para que a Província adquirisse a Rádio Colméia no dia 4 de outubro de 1957. Era uma emissora de pequeno porte, com uma potência 100 vezes menor que a atual (25 mil watts). Hoje, com toda sua potência, cobre com seu som o público contido num raio de 200 quilômetros. A FM Movimento iniciou seus trabalhos a 9 de abril de 1982, enquanto a TV Sudoeste entrou no ar no dia 18 de junho de 1987. A abrangência com som e imagem é feita por repetidoras espalhadas no Sudoeste do Paraná e Oeste de Santa Catarina, que compreende 27 municípios e uma população de 500 mil pessoas.
A Fundação Celinauta foi criada no dia 5 de novembro de 1979.

Segundo Frei Nélson Rabelo, as emissoras não fazem uma programação institucional, “mas procuram inserir dentro da grade diária valores cristãos e franciscanos”.

No ano passado, a Fundação Frei Rogério celebrou o cinqüentenário da Rádio Coroado AM e quinze anos da Movimento FM. As emissoras do Planalto Catarinense, em Curitibanos, ganharão uma nova sede ainda neste ano.

Criado em 2000, o site oficial da Província – www.franciscanos.org.br – é o mais novo veículo de comunicação. Por mês recebe uma média de 30 mil visitantes únicos e um total de 1 milhão e 400 mil ‘page views’ (cliques em links) por mês.

Para o público externo também foi criada a “Revista do Sefras”, do Departamento das Obras Sociais, que é anual com uma tiragem de 5 mil exemplares.

Internamente, a Província da Imaculada tem dois meios de comunicação entre os frades e as casas: “Comunicações”, mensal, e a Revista “Vida Franciscana”, anual.