Cultura franciscanaIconografia Franciscana

Frei Dito traz São Francisco para mais perto

As linhas, as cores, os traços, os gestos, todo o estilo de Frei Dito traz para o nosso cotidiano a temática franciscana. Assim são os quadros deste artista plástico, que ingressou na Ordem dos Frades Menores em 1986, quando fez o Noviciado na Província Franciscana da Imaculada Conceição e professou os votos simples. Seu ingresso no período de formação da Província se deu um pouco antes, no Postulantado de Lages, em 1985. Já era então uma “vocação adulta”, pois tinha mais de 18 anos.

Mineiro, natural de São José do Alegre, Frei Benedito Gonçalves começou a pintar quando era frade. “Já desenhava desde criança. Mas vim fazer a minha primeira pintura, aliás, de um selo comemorativo franciscano, quando era frade”, explica Frei Dito.

A partir deste quadro, a temática franciscana foi dominando suas obras e hoje se pode ver sua arte em algumas casas da Província, como dois quadros que tem no Seminário de Agudos, no Convento São Francisco de São Paulo, na Igreja Santa Clara de Bauru e assim, sucessivamente.

O curioso é que, com ele, Frei Dito não tem nenhuma obra. “Geralmente pinto por encomenda. Pra dizer a verdade, devo ter um ou outro desenho comigo”, observa o frade, que se ordenou sacerdote em 93.

Frei Dito diz que procura dar uma certa dramaticidade aos temas franciscanos que pinta. “Procuro enxergar São Francisco no dia-a-dia”. Segundo Frei Pedro Pinheiro (leia o depoimento à parte), Frei Dito tem um estilo identificado com o expressionismo, com traços dramáticos e cores fortes. Basta ver o belíssimo “Cântico do Sol” que acompanha esta galeria.
Frei dito reside atualmente em Bauru, na Fraternidade Santo Antônio, mas é pároco na Igreja Santa Clara, na Vila Industrial.

Dados pessoais e Formação Franciscana
• Nome: Frei Benedito Geraldo Gomes Gonçalves, ofm
• Nascimento: 15.11.1964
• Natural de São José do Alegre, MG
• Estudos do Ensino Básico e Médio, em São José dos Campos, SP, onde reside seus familiares.
• 1985 – Ingresso no Seminário “Frei Rogério”, em Lages, SC – Postulantado.
• 10.01.1986 – Vestição e admissão ao Noviciado Franciscano, em Rodeio, SC.
• 10.01.1987 – Primeira profissão religiosa dos votos temporário, Rodeio, SC.
• 1987-1989 – Estudos de Filosofia, em Rondinha/Campo Largo, PR.
• 1990-1993 – Estudos de Teologia, em Petrópolis, RJ.
• 17.09.1991 – Profissão solene dos votos perpétuos, em Petrópolis-RJ.
• 24.04.1993 – Ordenação Diaconal, em Agudos, SP.
• 11.12.1993 – Ordenação Presbiteral, em São José dos Campos, SP.

Atividades na Evangelização
1994 – Capelão do Sanatório de Venda das Pedras – Itaboraí, RJ.
1995-maio/98 – Orientador e Professor no Seminário Santo Antônio, em Agudos, SP.
Junho-dezembro 1998 – Vigário paroquial, em Sorocaba, SP.
1999-2003 – Vigário Paroquial, em Bauru, SP.
Julho/2001-2003 – Pároco da Paróquia Santa Clara, em Bauru, SP.
2004 – Mestre dos Frades estudantes de Teologia, em Petrópolis, RJ.
2005 – Atividades de evangelização no Santuário Santo Antônio do Valongo, em Santos, SP
2006 – Pároco em Bauru, Paróquia Santa Clara, Vila Industrial

DEPOIMENTO DE FREI PEDRO
Frei Benedito G. Gomes Gonçalves, o Frei Dito, é um artista ilustrador de grande conhecimento do desenho, de seus desafios, assim como das dificuldades que um artista se obriga a enfrentar nessa área.
Com uma linguagem peculiar identificada com o expressionismo, esse artista desenvolve seu trabalho de criação plástica, em geral identificado com a espiritualidade franciscana num traço fluido e dramático. A cultura afrodescendente se faz constantemente presente em sua obra, seja na interpretação dos temas recorrentes da historia da arte ou nas novas propostas de seu imaginário.
Em freqüentes pesquisas com a figura e a cor, Frei Dito tem produzido belíssimos trabalhos, demonstrando ser dono de uma grande sensibilidade, assim como de uma intuição não menos considerável; que o têm levado a desenvolver obras de inusitado brilho estético.
É sempre um grande prazer contemplar as suas criações, mas acima de tudo um privilégio ter acesso a elas, pois sua obra nos remete automaticamente à reflexão, à introspecção e mesmo a momentos de contacto com Deus, como se a mão do artista tomando-nos pela olhar nos levasse a um verdadeiro e profundo estado de oração.

Frei Pedro da Silva Pinheiro ofm artista plástico

Veja imagens