Cultura franciscanaIconografia Franciscana

Beto Coelho: São Francisco na arte naif

Artista plástico brasileiro

O artista plástico e ex-frade menor José Roberto Coelho é natural de Ribeirão Preto, no Interior de São Paulo, onde ficou até os 10 anos de idade, e teve seu primeiro contato com a pintura.

Nesta época sua vida também sofreria uma grande mudança, quando deixou sua cidade natal para ir morar na metrópole do Rio de Janeiro.

Beto é um audodidata, como a maioria dos pintores da arte naif (veja o significado abaixo). “Quando criança freqüentei uma escola pública, onde tive uma noção básica de pintura, e depois fiz um curso de desenho para decoração de interiores”, explica.

Com a arte naif, contudo, passou a ter contato em 1984. “Por eu não ter uma escola, universidade, identifiquei-me com ela. É uma expressão que nasceu naturalmente livre, espontânea”, explica. Para ele, a pintura é “uma busca pessoal, que sigo por um instinto, intuição. Para mim é uma profissão, no bom sentido da palavra. É uma coisa que faço com fé. Sinto necessidade de estar em contato com a cor”, acrescenta.

O pintor Nelson Porto, que faz parte desta galeria virtual, Beto conheceu depois que estava trabalhando. Seus grandes mestres, contudo, são José Antônio da Silva, Rosina Becker do Vale, Faro, Tavares, Maria Auxiliadora e Antônio Poteiro.

Beto entrou para o Seminário em 83 e voltou a pintar durante o período conhecido como Postulantado, adaptação de um ano para ingressar à vida religiosa. É nesta fase que sua pintura começa a ser marcada com motivos religiosos franciscanos. “Ao entrar no Seminário eu iniciei esta linha naif, incentivado pelo Frei Pedro Pinheiro e Frei Estevão Ottenbreicht”, conta.

Durante o curso de Filosofia, em Curitiba, fez uma experiência com o abstrato. Seus quadros estão expostos em Campo Largo, na Fraternidade de Rondinha.

NAIF - A palavra naif (naiv para os alemães, naïf para os franceses) deriva do latim “nativus” que significa inato, natural, original. O pintor naif detalha objetos longínquos que seriam pouco visíveis, praticamente não se preocupa em passar a sensação de volume ou de profundidade, ignora os conceitos de perspectiva, deforma as partes do todo em detrimento da expressão, trabalha com cores chapadas e antinaturalistas, não diferencia um primeiro plano de um plano de fundo, entre outras tantas ações antiacadêmicas.

Legendas: Todas as obras de Beto Coelho em naif se encontram em conventos e fraternidades da Província Franciscana da Imaculada Conceição.

Veja imagens