Cultura franciscanaIconografia Franciscana

Victor Brecheret (1894-1955)

Escultor brasileiro

O escultor Victor Brecheret faz parte do Movimento Modernista brasileiro como um dos principais personagens.

Seu nome está em toda a São Paulo, principalmente nos monumentos públicos erguidos nas décadas de 40 e 50, com destaque para o “Monumento às Bandeiras”, hoje um dos símbolos da cidade.

Sua filha Sandra, no site da Fundação Escultor Victor Brecheret, lembra que ele foi um dos integrantes da Semana de Arte Moderna de 1922. “Embora não tivesse permanecido fisicamente durante o período de comemoração da Semana, Brecheret participou com doze esculturas por ele selecionadas e deixadas com seu amigo Paulo Prado”.

Órfão de mãe e imigrante italiano, Brecheret tinha origem humilde e morou em São Paulo junto com seus tios maternos, que o criaram. Viajou para a Europa em 1913 e fixou-se por seis anos em Roma. Depois de uma temporada em Paris, voltou a São Paulo em 1919.Nos anos 20 como a maioria dos artistas da Escola de Paris, Brecheret está sensível a emergência no Art Déco que marcou a visualidade dos anos 20 tem seu ápice em 1925 com a Exposição Internacional das Artes Decorativas e Industriais Modernas.

Mas ainda segundo sua filha, “manteve acima de tudo um estilo próprio, visto que para aqueles que conhecem seu trabalho, as obras desse período são inconfundíveis, possuidoras de um traço pessoal”.

Premiado como melhor escultor nacional na I Bienal de São Paulo, em 1951, Vítor Brecheret morreu em São Paulo em 18 de dezembro de 1955.

O afresco de São Francisco na capa do site (250×120 cm) e as esculturas de São Francisco e o boizinho, além da cabeça de São Francisco foram feitas na década de 50.

Agradecimento à Fundação Escultor Victor Brecheret, que autorização a reprodução das imagens de Brecheret.

Veja imagens: