← voltar ao mapa

Nossa Senhora do Amparo

FRATERNIDADE FRANCISCANA
NOSSA SENHORA DO AMPARO

Diocese de Caraguatatuba

Rua Lourenço Luvisi, s/n
Caixa Postal 12 – Cep. 11600-000
Bairro São Francisco
SÃO SEBASTIÃO – SP
CEP. 116000-000
Tel. (12) 3862-0024
Fax (12) 3862-2343
e-mail: paroquiaamparo@uol.com.br

PADROEIRA
Nossa Senhora do Amparo

Frei Paulo Roberto Santos Santana
guardião, pároco, ecôn., anim. SAV local e a serv. Sefras

É natural de Estância, Sergipe. Nasceu no dia 7 de julho de 1968 e ingressou na Ordem dos Frades Menores no dia 10 de janeiro de 1997. Fez a profissão solene no dia 02 de agosto de 2002. Foi ordenado sacerdote no dia 16 de abril de 2005.

 

Frei Pedro do Nascimento Viana 
vig. casa e vig. par.
É natural de Pouso Alto, Minas Gerais. Nasceu no dia 4 de dezembro de 1960 e ingressou na Ordem dos Frades Menores no dia 9 de janeiro de 1993. Fez a profissão solene no dia 1° de agosto de 1998 e foi ordenado sacerdote no dia 1° de dezembro de 2001.

 

Frei Silvio Tadeu Mascarenhas 
Vig. par.
É natural de Sorocaba, São Paulo. Nasceu no dia 28 de maio de 1952 e ingressou na Ordem dos Frades Menores no dia 20 de janeiro de 1975. Fez a profissão solene no dia 2 de agosto de 1980 e foi ordenado sacerdote no dia 18 de julho de 1981.

Expediente paroquial
Paróquia Nossa Senhora do Amparo
De terça-feira a sábado, das 8h00 às 12h00 e das 13h00 às 17h00
Às segundas não há expediente
Tel.: (12) 3862-0024
Email: paroquiaamparo@uol.com.br

Missas e celebrações:
Matriz:
Sábado às 19h00
Domingo, às 9h30 e 19h00
De terça a sexta, às 19h00
Nas comunidades:
Morro do Abrigo, domingo 17h00
Jaraguá, domingo 9h30
Canto do Mar, domingo 17h00
Jaraguá do Alto, domingo às 8h00
Pontal da Cruz, sábado às 17h00 e domingo às 19h00
Cigarras, sábado às 19h00
Enseada, domingo às 19h00

Atendimento do padre:
Matriz (terças-feiras) – Frei Ricardo e Frei José
Das 9h00 às 11h00 ou 15h00 às 16h30
Pontal: (1ª quinta do mês), a partir das 17h00 – Frei Silvio
Morro (2ª quinta do mês) a partir das 17h00 – Frei Ricardo e Frei José
Cigarras (2ª sexta do mês) a partir das 17h00 – Frei Ricardo e Frei José
Enseada (3ª quinta do mês), a partir das 17h00 – Frei Carlos
Canto do Mar (3ª sexta do mês), a partir das 17h00 – Frei Carlos
Jaraguá/Jar. do Alto (4ª quinta do mês), a partir das 17h00 – Frei Silvio

Curso de Preparação para o Batismo: Ultimo domingo do mês, das 15h30 às 17h30
Celebração do Batismo: Primeiro domingo do mês, às 11h00 ou a combinar
Curso de Preparação para o Batismo de Adultos: 1 vez por semana
Curso para os Sacramentos da Iniciação Cristã: 1 vez por semana
Curso de Preparação ao Matrimônio: duas vezes por ano

PASTORAIS ESPECÍFICAS
Pastoral da Liturgia
Pastoral dos Ministros Extraordinários da Eucaristia
Pastoral da Educação
Pastoral da Criança
Pastoral da Juventude
Pastoral da Catequese
Pastoral Dízimo
Pastoral da Saúde
Pastoral Social
Pastoral da Comunicação
Pastoral do Batismo
Pastoral da Família
Infância Missionária
Pastoral dos Coroinhas
Pastoral Vocacional

PASTORAIS SOCIAIS
Cursos de corte e costura, pintura em tecidos
Pastoral do Quilo
Pão dos Pobres
Distribuição de roupas e agasalhos
Projeto Andorinha (Febem) – em aprovação
Bazar beneficente

FAMÍLIA FRANCISCANA
Ordem Terceira Secular

ASSOCIAÇÕES E MOVIMENTOS
Escola Paroquial de Teologia
Renovação Carismática Cristã

COMUNICAÇÃO
Boletim “A Caminhada”, 4 mil exemplares/mês

 

Chegada dos frades: 9 de agosto de 1658
Lançamento da pedra fundamental do Convento: 11 de maio de 1664.
Inauguração da Igreja e Convento: 8 de setembro de 1668
Data de fundação da Paróquia: 08 de janeiro de 1965

Segundo o livro “Páginas de História Franciscana no Brasil”, de Frei Basílio Rower, os moradores na Vila Itararé, que hoje se chama Bairro de São Francisco, queriam muito a presença dos “Padres de S. Francisco e Santo Antônio” e Antônio Coelho de Abreu, casado com Luzia Alves, sem filhos, doou (22 de março de 1658) para o então Custódio da Imaculada Conceição, Frei Pantaleão Batista, um terreno de “cem braças de terra”, onde existia uma capelinha dedicada a Nossa Senhora dos Desamparados, mas que na escritura pediu que o título fosse “Nossa Senhora do Amparo”.

Já no dia 9 de agosto, o Governador Eclesiástico da Cidade de São Sebastião do Rio de Janeiro, D. Manuel de Araújo, que se encontrava de passagem por Santos, deu a licença eclesiástica para a nova fundação. A pedra fundamental do convento e igreja, contudo, foi colocada no dia 11 de maio de 1664 e, quatro anos depois, foram inaugurados no dia 8 de setembro.

Por quatro séculos, o Convento Nossa Senhora do Amparo foi o ponto de partida e de chegada de toda obra franciscana de evangelização do Litoral Norte de São Paulo, em continuação à mesma obra dos frades franciscanos dos Conventos de Santo Antônio do Valongo, em Santos, e de Nossa Senhora da Conceição, em Itanhaém, ambos no Litoral Sul. É de se ressaltar os trabalhos prestados pelos frades junto às paróquias de Nossa Senhora da Ajuda, em Ilhabela, na Paróquia de São Sebastião, na cidade de mesmo nome, na Paróquia de Santo Antônio de Caraguatatuba e nas capelas da região.

Todavia, a partir da segunda metade do século XIX, a exemplo do que ocorreu com todos os institutos religiosos do Brasil, também a Província Franciscana da Imaculada Conceição do Brasil teve uma progressiva e drástica redução de seu quadro de frades, em consequência do fechamento de todos os noviciados, por decreto do Marques de Pombal, que proibiu a admissão de novos candidatos à vida religiosa franciscana.

Aconteceu, assim que, por muitos e longos anos, o Convento de Nossa Senhora do Amparo, tal como aconteceu com os demais conventos da Província, ficou vazio de frades, e a Igreja sem atendimento aos fiéis. Nesse período até sua restauração em 1932, o Convento e Igreja de N. Sra. do Amparo esteve sob guarda de síndicos, que o administravam em nome da Província. E como é natural, durante todos esses anos a Igreja e o Convento sofreram grande deterioração, a ponto de quase se transformarem em ruínas.

O restauro do Convento de Nossa Senhora do Amparo e sua Igreja se deu no período de 1932 a 1937, por iniciativa e recursos da própria Província Franciscana, que foi restaurada pelos frades alemães. No dia 11 de dezembro de 1937 foi instalada a nova Fraternidade Franciscana, formada por 2 irmãos sacerdotes e dois irmãos leigos.

A Paróquia de Nossa Senhora do Amparo foi criada no dia 8 de janeiro de 1965. Hoje, a Paróquia tem 8 comunidades.