O CarismaNotícias › 04/10/2018

Frei Fidêncio: “Precisamos de relações fraternas”

noite_041018

Moacir Beggo

São Paulo (SP) – A Festa litúrgica de São Francisco de Assis terminou com a última Celebração Eucarística, às 19h30, na Paróquia São Francisco de Assis, na Vila Clementino, onde também está a Sede Provincial dos Frades Menores da Imaculada Conceição. A bela igreja lotou mais uma vez para a última homenagem ao Padroeiro e santo protetor dos animais. O Ministro Provincial, Frei Fidêncio Vanboemmel, presidiu a Celebração, tendo como concelebrantes o pároco Frei Valdecir Schwambach e Frei Raimundo de Oliveira Castro.

Desde as 7 horas, quando começou a primeira Missa, os frades se revezaram nas celebrações e nas bênçãos às pessoas e aos animais.

Frei Fidêncio fez a sua homilia partindo do Evangelho, proclamado pelo pároco Frei Valdecir, do evangelista São Mateus, quando ele apresenta uma singela oração de Nosso Senhor Jesus Cristo, que num determinado momento se volta para Deus Pai e reza: ‘Eu te louvo, Pai, porque escondeste essas coisas aos sábios e inteligentes, e as revelaste aos pequeninos’ (Mt 11,25-30).

“Que ‘coisas’ são essas que Deus esconde no coração dos humildes, dos simples, e que muitas vezes as pessoas sábias e entendidas não são capazes de compreender? Quando a gente lê o evangelho de São Mateus, nós vamos perceber que Jesus, antes de fazer esta oração de louvor a Deus Pai, passa por algumas cidades que se mostraram incrédulas diante da Boa Nova de Jesus. As pessoas dessas cidades começaram a negar a doutrina, a fala, as obras de Jesus. Essas coisas procedem do anúncio do reino de Deus”, disse Frei Fidêncio.

noite_041018_1

noite_041018_2“Aos pequenos, aos simples, pessoas capazes de acolher o mistério do reino de Deus, Jesus anuncia a boa nova. Às pessoas humildes e simples, Jesus reconhece que elas foram acolhedoras do mistério de Deus. Isso já começou na noite do Natal, na noite da encarnação do Senhor, quando lá os pobres pastores acolhem o pobre Menino de Belém deitado numa manjedoura. E é justamente ali que os anjos de Deus cantam. E mais uma vez, Jesus louva o Pai exatamente porque essas pessoas, sim, são capazes de acolher as coisas do reino do Deus. Sim, aos simples e aos humildes Deus revela o coração amoroso de Deus Pai. Aquele que Jesus diz que é o Senhor do Céu e da Terra”, explicou o Ministro Provincial.

O Ministro Provincial também lembrou que estas pessoas simples e humildes, pequenas e pobres, abertas para acolher o mistério de Deus, Jesus se dirige a elas da seguinte forma: “‘Vinde a mim vós todos que estais fatigados e sobrecarregados e eu vos aliviai”. “Quando estamos muito cansados, ou quando a gente tem um problema muito grande no coração, ou quando passamos por um sofrimento maior ou quando colocamos sobre os ombros um peso muito grande, nós caminhamos curvados. E Jesus quer que a gente tenha outra postura. Outra conduta. Jesus veio ao mundo não para carregar pessoas cansadas. Jesus veio ao mundo para oferecer às pessoas uma nova postura: as pessoas precisam se erguerem, se levantarem, se olharem para os lados e se ajudarem, para que, como irmãos, como fraternidade universal, possamos construir um mundo melhor. Não de pessoas fechadas em si mesmo ou pessoas egoístas”, frisou o celebrante, lembrando o tema da festa “Em Cristo todos somos irmãos”.

Francisco também andava curvado sobre si mesmo, disse Frei Fidêncio. “Em primeiro lugar, a autossuficiência do poder, do dinheiro. Depois o orgulho alimentado em ser o herói, em ser o grande conquistador. Mas é no encontro com o leproso, uma pessoa curvada, que começa a sua transformação. Ele se despoja totalmente para se colocar nessa postura humilde, simples, para acolher o mistério do reino de Deus. E nesse sentido, São Francisco de Assis vai dizer uma fala muito simples: que a minha vida daqui para frente vai ser essa: viver simplesmente o evangelho de Nosso Senhor Jesus Cristo”, contou o frade.

noite_041018_3

“Ele vai consultar sempre o Evangelho porque, à medida que foi se confrontando com a Palavra de Deus, foi acolhendo ‘essas coisas’ do Reino de Deus. Francisco passou a ter outra relação com a vida e com a existência. Se ele estava muito centrado em si mesmo, a partir desta conversão interior, ele passa acolher o irmão, a irmã como dom de Deus”, ressaltou o Ministro Provincial. “E mais do que isso, Francisco, a partir desse encontro com o Senhor, passa a se relacionar de uma forma fraterna com toda a criação, até com os pequenos animais, como o simples vermezinho na estrada, como o lobo de Gúbio”, lembrou.

“Que São Francisco nos ajude a viver também as virtudes da simplicidade, da humildade, para criarmos relações mais fraternas, tão importantes nesse momento histórico que estamos vivenciando nesse país. Precisamos de relações fraternas. Menos ódio, menos separações! Que São Francisco abençoe a todos nós, abençoe nossos bichinhos de estimação, abençoe o nosso coração, abençoe a nossa família, abençoe a nossa comunidade paroquial”. Ele, então, fez uma consulta para saber quantas pessoas não eram da Paróquia e se surpreendeu ao ver que a maioria levantou a mão. “Nossa quanta gente! Sejam sempre bem-vindos nessa nossa Paróquia. Que Deus abençoe todos vocês!”, completou.

Frei Valdecir fez os agradecimentos finais e não se cansou de citar os voluntários, as equipes, os benfeitores e doadores. Agradeceu de forma especial também aos fiéis paroquianos e aos que vieram de outras regiões da capital para homenagear o Santo de Assis e protetor dos animais.

cesar_041018

MISSA DAS 18 HORAS

O Vigário Provincial, Frei César Külkamp, celebrou às 18 horas. Segundo ele, Francisco de Assis fez esta grande descoberta: Deus como pai, e Jesus como irmão, irmão de todas as criaturas no mistério da encarnação. Importa viver como em família, como filhos e filhas em relação a Deus. “Ele transforma toda a humanidade numa grande fraternidade”. E depois descobre que esse Deus se faz presente em todas as coisas. Deus é tão bom. Deus é amor.   “Tudo é expressão do amor de Deus. Por isso, nossa atitude jamais pode ser de destruição da natureza, de apenas subjugar as espécies aos nossos interesses, mas devemos ter uma relação de reverência. Tudo é presença de Deus”, disse.

noite_041018_4

VEJA COMO FOI A FESTA ATÉ AO MEIO-DIA

VEJA MAIS IMAGENS DA CELEBRAÇÃO QUE ENCERROU OS FESTEJOS NA VILA CLEMENTINO