Frei Wilson é ordenado presbítero em Londrina

“Frei Wilson, procure sempre viver a opção preferencial pelos pobres, trabalhando para o pobre, com o pobre e como pobre; assim você será um Irmão Menor da Ordem dos Frades Menores” (Dom Albano Cavallin)

Londrina (PR) – Pelas mãos episcopais de Dom Orlando Brandes, Arcebispo de Londrina, durante a celebração eucarística no sábado, 5 de maio, às 19h30, Frei Wilson Simão recebeu o segundo grau do sacramento da Ordem. Momento forte para o jovem religioso franciscano, para a comunidade de fé, para a família e para a Ordem Franciscana. Verdadeira festa do povo de Deus, que apresentou diante do Senhor a resposta de um jovem que cresceu, viveu e trabalhou na Paróquia São Tiago Apóstolo.

Frei Wilson, ainda jovem, foi levado a responder com generosidade ao chamado de Cristo. Participou de diversos movimentos religiosos em sua comunidade, entre eles o JUCA SAN (Grupo de Jovens de São Tiago), e muitos participantes estiveram presentes na celebração e na animação da ordenação.

Frei Diego Atalino de Melo saudou a todos com caloroso “paz e bem”, acolhendo os irmãos e as irmãs que vieram de perto (Londrina) e de longe, como Rio de Janeiro, São Paulo, Paraná, Santa Catarina e, inclusive, do Paraguai, onde o ordenando possui familiares.

A igreja ficou repleta, a alegria tomou conta dos fiéis por louvar a Deus pela vida de mais um jovem que assume o ministério no e a partir do mistério pascal de Cristo. Na procissão inicial, Frei Wilson foi apresentado ao Senhor tendo seus pais do seu lado.

O Arcebispo de Londrina, Dom Orlando Brandes, presidiu a celebração e contou com a presença do Arcebispo Emérito, Dom Albano Cavallin; do Vigário Provincial, Frei Estêvão Ottenbreit; do Definidor Frei Mario Tagliari, juntamente com inúmeros confrades frades vindos de várias partes da Província Franciscana da Imaculada.

Rito de Ordenação

O Rito de Ordenação deu-se com a apresentação do candidato à Ordem. Frei Estêvão, em nome da Província Franciscana da Imaculada Conceição do Brasil, apresentou Frei Wilson Batista Simão e afirmou que este estava apto para assumir o ministério presbiteral. Logo após, com a serenidade de sempre, o Arcebispo Emérito Dom Albano Cavallin, como de costume nas ordenações sacerdotais, conferiu uma belíssima homilia de cunho bem franciscano. (Leia na íntegra a Homilia).

Dom Albano frisou: “Frei Wilson, a Igreja espera que você como franciscano mude até de nome e seja o novo padre Frei Francisco Wilson e um novo São Francisco para a Igreja no Brasil”. Logo após a homilia, o ordenando colocou-se de pé como sinal de prontidão e apresentou sua disposição e desejo de servir ao povo de Deus. Com os joelhos no chão, Frei Wilson colocou suas mãos nas mãos de Dom Orlando e prometeu obediência a seu legítimo superior e ao bispo diocesano.

Na Ladainha de Todos os Santos, o ordenando se prostrou no chão e todos rogaram a Deus por este compromisso assumido do ministério presbiteral. O ordenante impôs as mãos sobre o candidato e em silêncio rezou. Todos os padres presentes fizeram o mesmo. Em seguida, Frei Wilson, emocionado foi revestido pelas vestes de sacerdote. O seu pároco e Frei Sílvio Werlingue (natural desta região) o ajudaram a se vestir.

Outro momento de rico significado se deu na unção das mãos. O bispo ungiu suas mãos e as amarrou como sinal de que tal sacramento não poderá ser desfeito jamais. Emocionado, bem como seus genitores, Frei Wilson se aproximou dos pais para desamarrarem suas mãos, recebendo em seguida a sua primeira bênção.

Por fim, recebeu das mãos de Dom Orlando o cálice para trazer Cristo Eucarístico às pessoas. Em seguida, ele foi abraçado pelos bispos presentes e pelos seus confrades, que compartilham da mesma alegria.  Aplaudido fortemente pelo povo de Deus, Frei Wilson, agora, segundo Dom Orlando, deve tornar-se com e em Cristo o Cordeiro de Deus para as pessoas.

O presidente da celebração, ao provocar os presentes, pedindo para rezar juntos a Oração do Senhor, lembrou que não só deve ser rezado pelo neo-sacerdote, mas, sobretudo, pelos formadores, os quais colaboraram muito na formação dele e de muitos outros.

Ao término da celebração, em nome da Ordem dos Frades Menores e da Província Franciscana, o Vigário Provincial, Frei Estêvão Ottenbreit, louvou a Deus pela vocação de Frei Wilson e agradeceu a Dom Orlando Brandes. Ao agradecer e frisar sua admiração pela belíssima homilia, por um deslize chamou o Arcebispo Emérito de “Frei Dom Albano”, uma vez que este não pertence à Ordem Franciscana. Frei Estêvão expressou sua gratidão ao pároco, Pe. Luiz Senigália, ao povo de Deus, aos músicos, aos confrades e, sobretudo, aos pais de Frei Wilson: “Vocês, ao entregar seu filho, não o perdem, mas ganham muitos outros filhos”, disse. Agradeceu e desejou votos de força e fidelidade ao novo sacerdote franciscano Frei Wilson.

O pároco, Pe. Luiz Senigália, também agradeceu imensamente aos franciscanos pela Semana Missionária, bem como o sim generoso de Frei Wilson. E desejou que ele seja um santo sacerdote, um bom pastor para o povo de Deus.

Por último, Frei Wilson Simão fez os seus agradecimentos, começando por Aquele que o colocou no mundo, pela Igreja, especialmente a Dom Orlando e Dom Albano, pela Província da Imaculada na pessoa do vigário Provincial, Frei Estêvão Ottenbreit, e confrades, seus pais e familiares, os amigos, especialmente os que vieram de longe para celebrar com ele este momento. Frei Wilson ainda lembrou com carinho da época em que participava do JUCA SAN. Mais do que um grupo jovem, ele afirmou que eram amigos. Agradeceu especialmente à toda a comunidade na pessoa do Pe. Luiz por toda a abertura e colaboração para que tudo desse certo.

Também pediu que os colaboradores do SEFRAS (Serviço Franciscano de Solidariedade), do qual faz parte, ficassem de pé. E apresentando à comunidade, afirmou: “Dom Albano e Dom Orlando, essas pessoas que comecei a conhecer neste ano trabalham no SEFRAS, para onde fui transferido. Com eles eu quero todos os dias aprender a ser irmão menor, e sendo frade menor poder olhar o rosto dos marginalizados da sociedade, pessoas as quais nós assistimos nos projetos sociais em São Paulo, e ver o Cristo pobre, humilde e crucificado”. Agradecendo a Deus, concluiu suas palavras de agradecimento colocando-se como frade franciscano no ministério sacerdotal que foi ordenado.

Ao termino da celebração, o neo-ordenado deu a sua primeira bênção. Dom Orlando, antes de dar a bênção final exortou Frei Wilson dizendo: “Depois desta belíssima celebração e as palavras do arcebispo emérito, se nascêssemos de novo eu e Dom Albano certamente seriamos Frades Franciscanos. E digo a vocês que antes da celebração, na sacristia, eu pedi a Frei Estêvão que os franciscanos voltassem para Londrina. E, você Frei Francisco Wilson nunca se esqueça de ser em seu ministério um padre frade menor e testemunhar com sua vida a Palavra de Deus”.