Vida CristãFrei AlmirO Sabor da Palavra › 30/09/2018

A importância da comunidade

26º Domingo do Tempo Comum

sabor_300918Mc 9,38-43.45.47-48


“Quem não está contra nós, está a nosso favor.” (Mc 9,40)


Se eu não sou o maior nem o melhor, o grupo ao qual eu pertenço será o maior e o melhor, porque eu estou dentro dele. Continuamos na mesma: eu sou o maior. Os discípulos proibiram alguém que não pertencia ao grupo deles de expulsar demônios em nome de Jesus, e contaram a Jesus. Jesus orientou-os a não fazer isso, a serem mais abertos e aceitar que fazer o bem não era propriedade deles, por serem seus discípulos. “Quem não está contra nós, está a nosso favor”, ensinou-lhes Jesus. Não os deixou, porém, sem um consolo.

Todos podem expulsar demônios em nome de Jesus, mas eles, os que são de Cristo, são os amigos do Senhor, de modo que não ficará sem recompensa quem lhes der um copo de água, reconhecendo, portanto, quem são. O discurso de Jesus continua, referindo-se ainda aos discípulos que ele chama de “pequenos que creem em mim”. Os pequenos podem ser também as crianças, que Jesus quer valorizar e mostrar que não são inferiores a ninguém. Os pequenos, sejam eles os discípulos, sejam as crianças, são dignos de todo respeito e assim devem ser tratados. A força das expressões de Jesus demonstra a seriedade do assunto. Lançar-se ao mar, cortar a mão, cortar o pé, arrancar o olho são outros tantos exemplos para mostrar que não há maior entre nós e que todos devem ser tratados com grande respeito.

Côn. Celso Pedro da Silva, ‘A Bíblia dia a dia 2018’, Paulinas.