Vida CristãFrei AlmirO Sabor da Palavra › 16/09/2018

Abraçar a cruz

24º domingo do Tempo Comum

sabor_160918Mc 8, 27-35


“Se alguém quer me seguir, renuncie a si mesmo, tome a sua cruz e me siga.” (Mc 8,34b)


No Evangelho de hoje, Jesus nos faz uma pergunta que nem sempre respondemos com a devida atenção e importância: “E vocês, quem dizem que eu sou?” (Mc 8, 29). A resposta desta pergunta tem um forte impacto em nossas vidas, pois ela expressa o quanto vai significar Jesus para nós, o lugar que Ele ocupa em nosso coração e se Ele é ou não o nosso ‘único necessário’.

Pedro diz que Ele era o Messias, mas não conseguiu compreender bem o que era de fato a missão de Jesus, pois o Messias é aquele que serve, aquele que dá a vida pelos amigos, que não mede esforços para servir a Deus e estar sempre na escuta para fazer a vontade do Senhor. Sofre o que tem que sofrer por causa do Reino. Suporta tudo porque tem confiança no Pai.

Nós, como discípulos, devemos tomar consciência de que o seguimento de Jesus Cristo é perfazer os seus passos passando sim, durante nossa vida, por muitos desafios. Interpretamos a cruz como morte, mas é o contrário. A cruz é fonte de redenção. É puro amor. E através de nossas dificuldades podemos experimentar o amor de Deus que sempre está ao nosso lado.

Confiemos no Senhor. Tenhamos coragem de ‘perder a vida’ por Cristo, ou seja, empenhemo-nos com todas as nossas forças em estar sempre no seu seguimento.

Paz e Bem!

Reflexão feita pelos noviços.